Colite ulcerativa

INDICE


 
A colite ulcerativa é uma doença crônica que causa inflamação e feridas, chamadas úlceras, na parede interna do intestino grosso que inclui o cólon e o reto (parte final do intestino).
A retocolite ulcerativa é uma das duas principais formas de doença inflamatória crônica do trato gastrintestinal, chamada doença inflamatória intestinal (IBD). A outra patologia é chamada de doença de Crohn.

 

O funcionamento intestinal

O trato gastrointestinal é o tubo comprido que começa na boca e termina no ânus.
O alimento passa através do esôfago, estômago e intestino delgado.
O intestino delgado tem três seções, duodeno, jejuno e íleo.
O intestino delgado é a parte onde o alimento é digerido, a partir daí é canalizado para a corrente sanguínea.
A estrutura do intestino muda e se torna o cólon e reto (intestino grosso).
O cólon absorve água e armazena o alimento não digerido, por exemplo as fibras. Isto passa na última parte do intestino grosso que é expelido em forma de fezes.
As fezes são expulsas pelo ânus no banheiro.


 

O que é colite ulcerativa?

1. Colite significa inflamação do cólon.
2. Ulcerativa significa que as úlceras tendem a crescer em lugares onde há inflamação.
A úlcera ocorre quando a parede do intestino é danificado e o tecido subjacente é exposto.
Se fosse possivél ver dentro do trato gastrointestinal (intestino), uma úlcera se apresentava como uma pequena cratera vermelha dentro da parede do intestino.
As úlceras que ocorrem na colite ulcerativa se desenvolvem no intestino grosso e podem sangrar.


 

Classificação da colite ulcerativa

Os diferentes tipos de colite ulcerativa são classificados de acordo com a localização e a extensão da inflamação:
1. A proctite ulcerativa refere-se à inflamação limitada ao reto. Em muitos pacientes com proctite ulcerativa pode ser encontrado apenas um leve sangramento retal intermitente.
Outros pacientes com inflamação retal mais grave podem ter dor a nivél retal, urgência (súbita sensação de ter que defecar e precisa ir ao banheiro com medo de se sujar) e tenesmo (estímulo doloroso e contínuo de defecar mesmo que não há fezes para expulsar).

2. O Proctosigmoidite é a inflamação do recto e cólon sigmóide (um pequeno segmento do cólon adjacente ao recto).
Sintomas de proctosigmoidite, como é o caso de proctite, sangramento rectal, urgência e tenesmo.
Alguns pacientes com proctosigmoidite também têm cólicas e diarréia com sangue.cólon-sigmóide

3. A colite do lado esquerdo ou colite distal provoca inflamação que começa a partir do reto e se estende até o cólon esquerdo (cólon sigmóide e cólon descendente). Os sintomas da colite esquerda são diarreia com sangue, cólicas abdominais, perda de peso e dor abdominal no lado esquerdo.

4. A pancolite é a inflamação do cólon (cólon direito, esquerdo, transverso e reto).
Os sintomas da pancolite são diarréia com sangue, dor abdominal e cólicas, perda de peso, fraqueza, febre, transpiração noturna. Alguns pacientes com pancolite tem uma inflamação e sintomas leves que respondem bem à medicação.
Geralmente, os pacientes com pancolite sofrem da variante mais grave da colite e são mais difíceis de tratar do que aqueles com formas mais limitadas da colite ulcerativa.megacólon,tóxico

5. A colite fulminante é uma forma rara, mas grave de pancolite. Pacientes com colite
fulminante estão seriamente doentes com desidratação, dor abdominal, diarréia com sangramento e até mesmo choque.
Eles estão em risco de desenvolver megacólon tóxico (dilatação Colônica profunda devido à inflamação grave) e a ruptura do cólon (perfuração).
Pacientes com colite fulminante e megacólon tóxico são tratados em hospital com poderosos medicamentos por via intravenosa.
Se estes pacientes não respondem ao tratamento, é necessário remover cirurgicamente o cólon doente para evitar perfuração ou megacólon tóxico.


 

Causas da colite ulcerativa

Como a doença de Crohn, a colite ulcerativa causa inflamação e úlceras no intestino. Ao contrário de doença de Crohn que pode afetar o cólon em várias seções, colite ulcerativa geralmente afeta uma seção da parede interna do cólon e do reto.
Ninguém tem a certeza do que desencadeia a colite ulcerativa, mas muitos concordam sobre o que não provoca essa doença.
Os pesquisadores não acreditam que o stress é a causa principal, embora muitas vezes o estresse pode agravar os sintomas.
As teorias atuais concentram-se as seguintes opções:

Sistema imunológico.
Alguns cientistas acham que um vírus ou bactéria pode desencadear colite ulcerativa.
O aparelho digestivo torna-se inflamado quando o sistema imunológico tenta lutar contra os microorganismos invasores (patógeno).
Também é possível que a inflamação pode ser causada por uma reação auto-imune na qual o corpo produz uma resposta imune, mesmo se não há um agente patogénico.

Herança
Uma vez que existem várias probabilidades de desenvolver colite ulcerativa, se o paciente tem um pai ou um irmão com a doença, os cientistas acreditam que o material genético pode aumentar as chances de ficar doente.
No entanto, a maioria das pessoas com colite ulcerativa não tem um histórico familiar da doença.


 

Sintomas da colite ulcerativa

Os sintomas da colite ulcerativa são:

  • Diarréia ou urgência para defecar. Algumas pessoas podem ter diarreia 10 – 20 vezes por dia. O desejo de ir ao banheiro pode acordar o paciente à noite.
  • Sangramento retal. A doença geralmente provoca muco e diarréia com sangue. É possivél sofrer de dor retal e uma necessidade urgente de esvaziar o seu intestino.
  • Dor de barriga, muitas vezes descrita como cólicas. A barriga pode ser dolorosa quando se toca.
  • Prisão de ventre. Este sintoma pode desenvolver dependendo de qual parte do cólon afetado. A constipação é muito menos comum do que diarréia.
  • Perda de apetite.
  • Febre. Em casos graves, você pode ter febre ou outros sintomas que afectam todo o corpo.
  • Perda de peso. Sintomas como diarréia podem causar perda de peso.
  • Carência de glóbulos vermelhos (anemia). Algumas pessoas têm anemia devido aos níveis baixos de ferro causados por sangue nas fezes ou inflamação intestinal.

Outras doenças com sintomas semelhantes da colite ulcerativa são doença de Crohn, diverticulite, síndrome do intestino irritável (IBS) e câncer de cólon.

 

Como evolui a colite ulcerativa?

Colite ulcerativaA colite ulcerativa é uma doença crônica e recidivante. Crônica significa que é persistente e continua. Recorrente significa que há vezes quando os sintomas voltaram (recaída) e momentos em que há poucos ou nenhum sintomas (remissão).
A gravidade e frequência dos sintomas variam de pessoa para pessoa. O aparecimento dos sintomas (primeiro episódio) muitas vezes é o pior.
Colite ulcerativa inicia no reto na maioria dos casos. Isso provoca uma proctite que significa inflamação do reto.
Em alguns casos afeta apenas o reto, mas o cólon não é afetado.
Em outros, a doença se espalha para afetar qualquer ou todas as partes do cólon.
Entre duas exacerbação, as áreas inflamadas do cólon e do reto se curam e os sintomas passam.
A gravidade de uma exacerbação pode ser classificada como leve, moderada ou grave:



Leve – se vai ao banheiro menos de quatro vezes por dia, com ou sem sangramento. Geralmente não há nenhum desconforto (nenhuma desordem sistêmica).

Moderado – se vai ao banheiro por quatro a seis vezes por dia e se sente um pouco indisposto (mal-estar).

Grave – se houver mais de seis descargas diárias com perda de sangue. O paciente se sente doente com outros sintomas sistêmicos como febre, uma elevação da freqüência cardíaca e anemia.
Em média, cada ano cerca de metade das pessoas com colite ulcerativa tem uma remissão com poucos ou nenhum sintoma. A outra metade há uma recaída aguda dos sintomas em algum momento durante o ano.
Durante a fase aguda, algumas pessoas desenvolvem gradualmente os sintomas.
Em outros, os sintomas ocorrem rapidamente em poucos dias.


 

Complicações da colite ulcerativa

Possíveis complicações da colite ulcerativa incluem:


 

Diagnóstico da colite ulcerativa

A colite ulcerativa pode ser bastante fácil de diagnosticar, visto que normalmente só afeta o cólon e o reto. Geralmente os sintomas mais evidentes são as descargas frequentes de diarreia com sangue ou muco.
Seu médico pode:

  • Verificar a história clínica e exame físico.
  • Olhar dentro do cólon e do reto com sigmoidoscopia flexível ou colonoscopia. O médico utiliza uma pequena câmera pequena e iluminada para olhar dentro do intestino.

Geralmente, a colonoscopia é mais útil porque pode ser usada para ver todo o cólon.
Ambos os procedimentos podem ser usados para tirar uma amostra (biópsia) do tecido intestinal.
Amostras de biópsia são recolhidas durante a sigmoidoscopia ou colonoscopia para ver se há a colite ulcerativa.

Uma biópsia pode ser feita para procurar um câncer.

Outros exames e testes que podem ser úteis são:

  • Radiografia do abdômen. Isso dá uma imagem do interior do abdômen.
  • Enema de bário. Isto permite ao médico examinar o cólon.
  • Tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Estes testes mostram imagens detalhadas do corpo.
  • Análise de fezes (incluindo um exame de sangue oculto nas fezes). Este exame busca o sangue, sinais de infecção bacteriana, parasitas ou células brancas do sangue.
  • O exame de sangue e urina é usado para verificar a anemia, inflamação ou desnutrição.
  • O teste da taxa de sedimentação de eritrócitos (ESR) ou um teste de proteína C-reativa (CRP) pode ser feito para procurar sinais de infecção ou inflamação.

Algumas pessoas têm sintomas de doença inflamatória intestinal, mas não se pode diagnosticar a doença de Crohn e a colite ulcerativa.
Essas pessoas têm uma forma de IBD chamada colite indeterminada.
Os médicos acreditam que a colite indeterminada tem as características da doença de Crohn e da Colite ulcerativa.apendicite,e,doença,de,crohn

 

Tratamento para colite ulcerativa

No momento não há nenhuma cura para a colite ulcerativa, além da cirurgia. No entanto, existem tratamentos que podem ajudar a aliviar os sintomas e prevenir complicações.
Existem muitas pessoas que sofrem desta doença, mas com tratamentos naturais e medicamentos já não têm sintomas durante muitos anos.


 

Remédios naturais para colite ulcerativa

Entre as últimas descobertas, o tratamento tem sido comprovado a utilidade do gel  de aloe vera para reduzir a inflamação e aliviar os sintomas da colite ulcerativa.
Cúrcuma é outra substância com propriedades anti-inflamatórias que pode ajudar as pessoas com colite ulcerativa.
Os probióticos demostraram de ajudar a manter a remissão da doença.


 

Medicamentos

Os sintomas geralmente podem ser controlados com medicação. O médico pode prescrever tratamentos diferentes durante os períodos de remissão.
Por exemplo, em remissão, seu médico pode prescrever um medicamento chamado 5-aminosalicilato (Sulfassalazina princípio ativo do Salazoprin) para reduzir a inflamação e manter os sintomas sob controle. No caso de exacerbação leve, seu médico pode aumentar a dose de medicação para controlar os sintomas.
Os efeitos colaterais deste medicamento são náusea, perda de apetite, dor de estômago, diarreia, pancreatite, vômitos e febre.
Se isso não for suficiente, o médico pode prescrever cortisona. A cortisona (por exemplo, deltacortene e Betnelan ®) é muito rápido e eficaz para reduzir a inflamação.
No entanto, tem efeitos colaterais graves de longo prazo, assim o médico deve reduzir gradualmente a dose ao mínimo necessário para controlar os sintomas.
O paciente pode tomar a cortisona e aminosalicilatos como comprimidos, supositórios ou enemas (líquido injetado no reto).
Se esses tratamentos não funcionarem, o médico pode recomendar medicamentos para suprimir o sistema imunológico (imunossupressores) que geralmente se tomam em forma de comprimido.
Sempre consultar um médico e ler as informações na bula da medicação.
Se os sintomas são muito graves, pode ser necessária uma hospitalização para tomar esteróides por via intravenosa.

Quando operar?

Se os medicamentos não funcionam, seu médico pode recomendar a cirurgia.
É necessaria a cirurgia de emergência se desenvolve o megacólon tóxico.
A cirurgia para colite ulcerativa envolve a remoção completa do intestino grosso e a reorientação do intestino para excretar resíduos de produtos.
Este tipo de operação chamado colectomia pode ser feito de duas maneiras. colostomia,remoção,cólon
O cirurgião pode remover o cólon, o reto e juntar as extremidades do intestino até o ânus.
O médico coloca um saco no final do intestino delgado que substitui o cólon e permite a defecação como antes.
O cirurgião pode remover o cólon, o reto e ânus e juntar a nova extremidade do intestino a uma abertura no abdômen. Esta cirurgia é chamada de ileostomia. É ultilizado um saco externo colocado sobre a abertura para recolher as fezes e gases.


 

Dieta e alimentação

Certos tipos de alimentos podem agravar os sintomas de diarréia e flatulência, especialmente durante os períodos de exacerbação.

As dicas de dieta são as seguintes:

  • Comer pequenas quantidades de comida durante todo o dia.
  • Beber muita água (beber pequenas quantidades durante todo o dia).
  • Evitar alimentos ricos em fibras (farelo, feijão, nozes, vegetais de folhas verdes, sementes e pipoca).
  • Evitar bananas e frutas cítricas.
  • Evitar alimentos fritos ou gordurosos e molhos (manteiga, margarina e creme).
  • Para a diarréia, a pimenta e o gengibre são alimentos muito adequados.
  • Quem é intolerante à lactose deve limitar os produtos lácteos. Produtos lácteos são uma boa fonte de proteínas e cálcio.

 

Cigarro

Há estudos que mostram uma leve melhoria devido à nicotina, embora existam muitos outros efeitos secundários graves.

 

    Leia também