Doença celíaca ou intolerância ao glúten

INDICE

A doença celíaca (ou intolerância ao glúten) é uma desordem genética que afeta pelo menos 1 americano entre 133.
Os sintomas da doença celíaca podem variar desde os clássicos, como diarréia, perda de peso e desnutrição á sintomas como deficiências nutricionais isoladas mas sem sintomas gastrointestinais.

No caso de doença celíaca, se você come glúten ocorre uma resposta imune no intestino delgado.

Com o tempo, esta reação produz inflamação que danifica a parede interna do intestino e impede a absorção de alguns nutrientes (má-absorção).
Quando o sistema imunológico tem uma reação exagerada ao glúten nos alimentos, a reação imunológica danifica as pequenas saliências (vilosidades) semelhantes a cabelo que revestem o intestino delgado.
As vilosidades absorvem vitaminas, minerais e outros nutrientes dos alimentos que comemos.
Normalmente, as vilosidades parecem uma escala microscópica.
Os danos causados pela doença celíaca alteram a superfície interna do intestino delgado que se torna como um piso de azulejos liso.
Assim, o corpo perde a capacidade de absorver os nutrientes necessários para o crescimento e a boa saúde.

Link para a : Associação Celíaca du brazil

Quem fica doente de doença celíaca?

Precisa nascer com a predisposição genética para a doença celíaca. Os mais importantes genes associados com intolerância ao glúten são HLA-DQ2 e o HLA-DQ8.
Um ou ambos destes genes estão presentes em quase todas as pessoas com doença celíaca. Enquanto 30% da população têm um ou ambos destes genes, o 3% destes desenvolve intolerância ao glúten.
Um parente em primeiro grau (pai, irmão, filho) de uma pessoa com doença celíaca tem cerca de 10% chance de ficar doente.
Se um gêmeo idêntico tem a doença celíaca há uma chance de 70% que o outro gêmeo tenha essa intolerância, (mas necessariamente não é diagnosticada ao mesmo tempo).
Fatores ambientais desempenham um papel importante para provocar a doença celíaca, na infância ou mais tarde na vida.


Causas e fatores de risco da doença celíaca

a celíaca não tratada pode causar:

A doença celíaca pode afetar qualquer um. No entanto, tende a ser mais comum em pessoas que têm:

  • Um membro da família com a doença celíaca ou dermatite herpetiforme
  • Diabetes tipo 1,
  • Síndrome de Down ou Turner,
  • Doenças autoimunes da tiróide
  • Síndrome de Sjögren,
  • Colite microscópica (colite colagenosa ou linfocítica)

Os sintomas da doença celíaca podem ser moderados a grave.

Os sintomas nos adultos incluem:

Os sintomas muitas vezes são intermitentes (são atenuadas e, em seguida, começam de novo ), às vezes aparecem independentemente da dieta e dos sintomas digestivos.
Casos leves da doença celíaca podem ser assintomáticos, portanto a intolerância é frequentemente detectada somente durante um exame para outra doença.
No entanto, o tratamento é recomendado para as complicações que podem ocorrer nestes casos.

 

Doença celíaca grave

Sintomas graves da doença celíaca incluem:

  • Diarréia que pode ocorrer de repente durante a noite, resultando em incontinência (perda de controle do intestino)
  • Perda de peso,
  • Dor de estômago,
  • Espasmos musculares.

Doença celíaca ou intolerância ao glútenEm alguns casos, as dor de cabeça ou enxaquecas crônicas.
As fezes podem conter níveis excessivamente elevados de gordura (esteatorréia), o que os torna mole, de cor clara e odor forte e desagradável.
Pode tornar difícil remover as fezes do vaso sanitário.
Se a intolerância ao glúten não é curada, a conseqüência é que você não consegue digerir o alimento normalmente e pode ocorrer uma má-absorção.
Isso provoca fadiga e a falta de energia.
A desnutrição em crianças pode retardar o crescimento em termos de peso altura e pode atrasar a puberdade.

Os sintomas da doença celíaca em crianças

A doença celíaca é freqüentemente diagnosticada em crianças que produzem grandes quantidades de diarréia fedorenta, tem inchaço abdominal e dor.
Essas crianças muitas vezes parecem desnutridas (alguns são); embora geralmente são muito magras, o estômago delas cresce significativamente por causa do inchaço.
Em vez de diarréia, crianças podem sofrer de prisão de ventre devido à doença celíaca. Constipação por intolerância ao glúten ocorre com dor abdominal e distensão abdominal, algumas crianças podem haver alternância de constipação e diarréia.
Outro sintoma típico da doença celíaca em crianças é a falta de crescimento, estas crianças retardam o crescimento, ganho de peso e altura é significativamente menor do que as outras cianòas com a mesma idade.
Se não é diagnosticado, estas crianças podem ter uma baixa estatura na idade adulta devido à intolerância ao glúten.


No entanto, as crianças com doença celíaca não são sempre abaixo do peso.
Um estudo recente mostra que quase uma criança em cinco está acima do peso quando foi feito o diagnóstico, enquanto 75% tinham um peso normal.

A maioria das crianças que eram muito pesadas perdeu peso após ter começado a seguir a dieta livre de glúten.
Crianças com sintomas típicos de doença celíaca chegar ao diagnóstico antes daqueles que apresentam sintomas menos típicos, provavelmente porque os médicos reconhecem que são mais propensos a ter doença celíaca.
Elas também têm mais danos intestinais relacionados a doença celíaca em relação as crianças com sintomas atípicos.
Os sintomas atípicos em crianças são: anemia, irritabilidade e déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).
Uma pequena minoria de crianças (cerca de 30%) têm anemia por carência de ferro como principal sinal da doença celíaca.
Esta anemia pode afetar crianças e adultos com doença celíaca, porque eles não conseguem absorver o ferro dos alimentos que consomem.
Geralmente se resolve rapidamente quando se trata de diagnóstico de intolerância ao glúten e começa a dieta sem glúten.
Muitas crianças com doença celíaca sem um diagnóstico têm uma constante irritabilidade celíaca, embora não está claro por que isso acontece.
É possível que simplesmente não se sente bem ou pode existir uma conexão com carência de vitaminas, falta de ácidos gordurosos essenciais e de vitamina B-12 que pode afetar o humor e a funcionalidade dos nervos.
Finalmente, um diagnóstico de déficit de Atenção com Hiperatividade da criança deve fazer pensar que deve ser feito um exame de intolerância ao glúten.
Mais de 15% das pessoas com TDAH podem ter a doença celíaca, mas seguem uma dieta livre de glúten que parece aliviar os sintomas de TDAH.



O que é a doença celíaca latente e silenciosa?

Doença celíaca silenciosa, glúten, pasta, pão,alimentação, dietaLatente e silenciosa são termos usados para se referir a indivíduos que herdaram os genes que predispõem à doença celíaca, mas não desenvolveram sintomas ou sinais de intolerância ao glúten.
Doença celíaca latente refere-se especificamente aos indivíduos com anticorpos anormais nos exames de sangue para doença celíaca, mas o intestino tem uma parede normal e o paciente não tem sinais ou sintomas da doença celíaca.

Por exemplo:
Alguns indivíduos podem ter tido um início  de intolerância ao glúten na infância e a doença pode ser tratada com uma dieta livre de glúten.
O intestino do paciente pode ter uma aparência e funcionalidade normal e é possível que não haja sinais ou sintomas da doença celíaca.
Alguns indivíduos com doença celíaca na infância, abadonam a dieta sem glúten quando adultos, mas permanecem sem sinais ou sintomas de intolerância.
Em ambos os casos descritos acima, a doença celíaca é latente e os indivíduos podem desenvolver sinais e sintomas mais tarde na vida.
Doença celíaca silenciosa refere-se a indivíduos que têm anticorpos anormais nos exames de sangue para doença celíaca e perderam as vilosidades no intestino delgado, mas não tem sintomas ou sinais da doença celíaca, mesmo com uma dieta contendo glúten.
Como indivíduos que têm intolerância ao glúten latente, essas pessoas podem desenvolver sinais ou sintomas mais tarde em suas vidas.


Complicações da doença celíaca

A doença celíaca não tratada pode causar:
Desnutrição. Uma conseqüência dos danos no intestino delgado é a incapacidade de absorver nutrientes suficientes.
A desnutrição pode causar anemia e perda de peso.
Em crianças, a desnutrição pode causar atraso de desenvolvimento.
Perda de densidade óssea
A mal absorção de cálcio e vitamina D pode provocar uma menor densidade dos ossos (osteomalácia ou raquitismo) em crianças e osteoporose em adultos.
Infertilidade e aborto espontâneo.
A mal absorção de cálcio e vitamina D pode provocar problemas reprodutivos.

Intolerância à lactose

Os danos no intestino podem causar dor abdominal e diarréia depois de comer alimentos que contenham lactose, embora eles não contêm glúten.
Quando o intestinos é curado, você pode ser capaz ainda de tolerar os laticínios.
No entanto, algumas pessoas continuam a ter intolerância à lactose, mesmo se eles conseguem manter sob controle a doença celíaca.

Câncer
Os celíacos que não seguem uma dieta livre de glúten têm um maior risco de desenvolver várias formas de câncer, incluindo o linfoma intestinal e câncer do intestino delgado.

Se a intolerância ao glúten não responde a dieta sem glúten

Mais de 15 por cento das pessoas com doença celíaca são incapazes de seguir uma dieta sem glúten.
A doença, conhecida como síndrome de má absorção, é frequentemente devido à contaminação da dieta com glúten.
Um estudo da clínica Mayo concluiu que pessoas com esta síndrome têm frequentemente mais doenças como a síndrome de contaminação bacteriana do intestino, colite, mal transtornos do pâncreas ou síndrome do intestino irritável.

 

Doença celíaca refratária

Em casos raros, a lesão intestinal da doença celíaca continua mesmo se você segue uma dieta rigorosa isenta de glúten.
Esta doença é conhecida como a doença celíaca refratária ou não-responsiva á dieta.
Se sinais e sintomas continuam mesmo seguindo uma dieta livre de glúten por seis meses ou um ano, seu médico poderá recomendar exames adicionais para monitorar a intolerância e procurar outras explicações para os sintomas.
Seu médico pode recomendar o tratamento com cortisona para reduzir a inflamação intestinal ou um fármaco que suprime o sistema imunológico.

Como é feito o diagnóstico da doença celíaca?

Reconhecer a doença celíaca pode ser difícil porque os sintomas são semelhantes de outras doenças.
A intolerância ao glúten pode ser confundida com a síndrome do intestino irritável, colite, diverticulite, infecção intestinal, síndrome da fadiga crônica e anemia por carência de ferro causada pela perda de sangue menstrual.
Como resultado, a doença celíaca é frequentemente diagnosticada erroneamente. Desde que os médicos tornaram-se mais cientes dos sintomas da doença e foram introduzidos exames de sangue mais confiável, é crescente o número de casos diagnosticados.

 

Exames de sangue para doença celíaca

Pessoas com doença celíaca têm os valores de alguns anticorpos acima do normal no sangue, são as proteínas que reagem contra as células do corpo ou tecidos.
Para diagnosticar a doença celíaca, os médicos prescrevem exames de sangue dos anticorpos anti-transglutaminase tecidual (anti-tTG) ou anticorpos anti endomísio (IgA).
Se os resultados dos testes são negativos, mas ainda se suspeita da doença, podem ser feitos outros exames de sangue adicionais.
Antes de fazer os testes, o paciente deve continuar a seguir uma dieta que inclua alimentos com glúten, como pão e macarrão.
Se uma pessoa pára de comer alimentos com glúten antes de fazer o exame, os resultados podem ser negativos para a doença celíaca, embora a doença esteja presente.

 

Biópsia intestinal para doença celíaca

Se os exames de sangue e os sintomas sugerem a doença celíaca, é realizada uma biópsia do intestino delgado para confirmar o diagnóstico.
Durante uma biópsia, o médico remove pequenos pedaços de tecido do intestino para verificar se as vilosidades estão presentes.
Para tirar a amostra de tecido, o médico insere um tubo longo e fino chamado de endoscópio através da boca do paciente e o estômago para o intestino delgado. O médico recolhe as amostras usando instrumentos que passam através do endoscópio.


Dermatite herpetiforme

A dermatite herpetiforme (DH) é uma erupção cutânea com bolhas que causam muita coceira e afetam 15-25 por cento das pessoas com doença celíaca. A erupção ocorre normalmente nos cotovelos, joelhos e nádegas.
A maioria das pessoas com DH não tem nenhum sintoma digestivo da doença celíaca.
Dermatite herpetiforme é diagnosticada através de exames de sangue e uma biópsia da pele.
Se o teste de anticorpos é positivo e a biópsia de pele mostra resultados típicos de dermatite herpetiforme, não é necessária uma biópsia intestinal do paciente. Tanto a doença da pele que a doença intestinal respondem a uma dieta livre de glúten e voltam a ocorrer se o glúten é adicionado à dieta.
Erupções cutâneas podem ser controladas com antibióticos como a dapsona. Porque a dapsona não trata a doença intestinal, as pessoas com dermatite herpetiforme devem manter uma dieta livre de glúten.

Triagem

A triagem para doença celíaca significa fazer um exame para a presença de auto-anticorpos no sangue em pessoas sem sintomas.
Os americanos não são testados para doença celíaca normalmente.
No entanto, desde que a doença celíaca é hereditária, membros da família de uma pessoa com a doença podem pedir para fazer o exame.
De quatro a doze por cento dos parentes de primeiro grau de uma pessoa celíaca têm doença celíaca.

As crianças quando devem fazer o exame para doença celíaca?

Como os adultos, as crianças podem desenvolver intolerância ao glúten em todos os momentos e portanto devem fazer os exames quando sentem os sintomas, mesmo que tais sintomas são sutis ou atípicos.
Além disso, as crianças com parentes celíacos podem fazer análise, mesmo que eles não têm quaisquer sintomas.
É bastante comum encontrar doença celíaca assintomáticas ou silenciosa nós parentes de celíacos.
Estes indivíduos também devem adotar uma dieta livre de glúten para evitar complicações futuras da doença.
O diagnóstico da doença celíaca é realizado com uma série de exames de sangue para doença celíaca à procura de anticorpos específicos.
Se são positivos ou indicam a intolerância ao glúten, o próximo passo é uma endoscopia para ver se o intestino está danificado.
Se a criança recebe um diagnóstico de doença celíaca, o único tratamento é uma dieta livre de glúten.
A boa notícia é que a criança pode haver um crescimento após o diagnóstico e pode resolver todos os problemas de atenção e irritabilidade.
Muitos pais veem que após o diagnóstico, a criança é muito mais feliz, mais enérgica e tem melhores resultados na escola depois de começar a dieta.

 

    Leia também