Doença de Crohn

INDICE

A doença de Crohn é uma doença crônica que causa inflamação, inchaço e dor pelo menos em uma parte do tubo digestivo. A parte mais afetada é a extremidade do intestino delgado: o íleo.
Algumas pessoas que sofrem de doença de Crohn têm longos períodos de remissão, às vezes por anos, em que eles não têm sintomas.
Não se pode prever quando existe uma remissão ou quando os sintomas retornam.

A doença de Crohn e colite ulcerativa são doenças inflamatórias crônicas do intestino.

Como a doença de Crohn influência o intestino?

Nos estágios iniciais, a doença de Crohn provoca pequenas ulcerações (erosões) superficiais na superfície interna do intestino.
Estas erosões são chamadas úlceras aftosas.
Ao longo do tempo, a erosão torna-se mais profunda e maior, com o tempo torna-se veramente úlcera (que são mais profundas da erosão) e causam cicatrizes e rigidez do intestino.
Com a progressão da doença, o intestino torna-se mais apertado até acontecer uma obstrução.

Causas da doença de Crohn

A causa exata da doença de Crohn é desconhecida. Anteriormente, suspeitou-se que as causas foram a dieta e estresse, mas agora os médicos sabem que esses fatores podem agravar a doença, mas não podem ser as causas.

 

Os fatores que causam a doença de Crohn são:

Sistema imunológico.
É possível que um vírus ou uma bactéria pode desencadear a doença de Crohn. Quando o sistema imunológico tenta combater um microorganismo invasor, uma resposta imune anormal induz o sistema imunológico a ataca as células do trato digestivo.

Herança
A doença de Crohn é mais comum em pessoas que têm pelo menos um membro da família com a doença.
Este fato faz suspeitar que um ou mais genes podem tornar as pessoas mais propensas a doença de Crohn.
No entanto, a maioria das pessoas com doença de Crohn não tem uma predisposição genética para a doença.

Quais são os sintomas da doença de Crohn?

Quando a doença piora, a inflamação pode causar um ou mais destes desconfortos:

Diarréia.
A diarréia é o sintoma mais comum e pode variar de leve a grave. As fezes também podem conter muco, pus ou sangue.

Sensação de urgência
É frequente a sensação de ter urgência para chegar ao banheiro. Também è frequente a sensação de ter que ir ao banheiro, mesmo que não haja uma produção real de fezes.

Dor no intestino
A dor ocorre em aproximadamente 7 casos em 10.
A área da dor depende de qual parte do intestino é afetada.
A última parte do intestino delgado (íleo) é o lugar mais freqüente.
A área da dor mais frequente é o lado direito inferior do abdome.
Quando a doença de Crohn se desenvolve, geralmente é confundida com apendicite.
A gravidade da dor pode variar de pessoa para pessoa.
Além disso, uma mudança súbita ou agravamento da dor pode indicar uma complicação.
Perda de peso inexplicada é outro sintoma freqüente.

Úlceras
Uma úlcera é uma área da mucosa intestinal que pode sangrar.
Você pode ver o sangue nas fezes.
As úlceras na boca e na cavidade oral são freqüentes.

Sensação de mal-estar que inclui a perda de apetite, febre e cansaço geral.

A anemia pode ocorrer se você perde muito sangue.

É possivél a formação de fissuras anais.
Se trata de feridas na pele do ânus. Podem aparecer pequenas alterações na pele, formações semelhantes a verrugas ao redor do ânus.

Os sintomas podem variar de acordo com qual parte ou partes do intestino são afetadas, tais como:

  • Não e possivél ter diarréia se a doença é limitada ao intestino delgado.
  • Uma dor persistente ao abdôme sem outros sintomas pode ser devido a uma pequena úlcera por doença de Crohn no intestino delgado.
  • Geralmente um agravamento pode causar forte mal-estar.
  • Se é afetada uma grande parte do intestino, não é possivél absorver bem os alimentos e pode haver uma deficiência de vitaminas e outros nutrientes.

 

Outros sintomas

Em algumas pessoas, também podem ser afetadas outras partes do corpo, além do intestino.
Estas são: inflamação e dor em certas articulações (artrite), erupções cutâneas; inflamação ocular (uveíte), inflamação do fígado.
Estas distúrbios podem causar vários sintomas.
Não é claro por que esses problemas ocorrem. O sistema imunitário pode desencadear uma inflamação em outras partes do corpo quando existe uma inflamação no intestino.
Estes distúrbios passam quando se resolvem os sintomas intestinais, mas nem sempre.
A doença de Crohn não faz engordar nem emagrecer.


Quais são as possíveis complicações da doença de Crohn?

Podem ocorrer complicações, especialmente se as exacerbaçoes são freqüentes ou graves.
Aqui estão as complicações que muitas vezes necessitam de tratamento cirúrgico:

Estenose
A estenose intestinal é o estreitamento de uma parte do intestino.
É devido a tecido cicatricial que se forma na parte inflamada do intestino.
Um estreitamento pode causar dificuldade na passagem do alimento digerido.
Isto provoca dor e vômitos.

Perfuração
A perfuração intestinal é um pequeno buraco que se forma na parede do intestino. O conteúdo do intestino pode sair e causar uma infecção ou um abscesso dentro do abdômen.
A perfuração pode ser grave e perigoso.

Doença de CrohnFístula
A fístula é um fenômeno onde a inflamação provoca a formação de um canal que une duas partes separadas do corpo.
Por exemplo, pode se formar uma fístula entre uma parte do intestino delgado e parte do cólon.
A fístula pode se formar entre uma parte do intestino e outros órgãos como a bexiga ou útero.
O conteúdo do intestino pode sair nesses órgãos.
Às vezes se desenvolve uma fístula perianal que origina do ânus ou do reto até a pele intorno ao ânus.
No mesmo nível pode desenvolver fissuras anais ou abscesso perianal.

Câncer
Pessoas com doença de Crohn têm um pequeno aumento do risco de desenvolver câncer de cólon do que a população em geral.

 

Complicações não-intestinais

Aproximadamente 4% dos pacientes têm uma doença que não afeta o intestino, por exemplo:

  • Eritema nodoso.
  • Úlceras ou aftas na boca.
  • Artropatia aguda que afeta as grandes articulações (por exemplo, os pulsos, quadril, joelhos).
  • Sacroileíte.
  • Espondilite anquilosante.
  • Episclerite.
  • Pioderma gangrenoso.
  • Uveíte anterior.
  • Conjuntivite,
  • Irite,
  • Esteatose hepática,
  • Colangite esclerosante primária,
  • Pedras renais,
  • Osteoporose – O aumento do risco de redução da densidade óssea é devido à má absorção de alimentos que ocorre em algumas pessoas com doença de Crohn grave.
  • Retardo no crescimento – Em crianças com doença de Crohn tem sido detectado um atraso de crescimento devido à má absorção de nutrientes.



Como é feito o diagnóstico da doença de Crohn?

Intestino, composição,anatomia, doença de Crohn, vilosidades
© rob3000 – Fotolia.com

O médico pede os sintomas e a realização de um exame físico.
É possivél fazer radriografía e exames de laboratório para descobrir se você sofre de doença de Crohn.
Os exames para a doença de Crohn incluem:

Radiografía com bário do intestino delgado ou cólon.

Colonoscopia. Neste teste, o médico usa um tubo fino e iluminado para olhar dentro do cólon.

Biópsia. O médico remove uma amostra de tecido e envia-la para o laboratório para análise.
A biópsia é utilizada para descobrir se você sofre de doença de Crohn ou outra doença como o câncer.

 

Análise de fezes

Este é um exame que é realizado para procurar sinais de infecção em uma amostra de fezes.

Com exames de sangue não é possivél chegar a um diagnóstico da doença de Crohn.


Qual é o tratamento para a doença de Crohn?

A doença de Crohn é uma doença que pode tornar-se grave e pode afetar a qualidade de vida, por isso é importante aprender a lidar com isso corretamente.
Entre as opções de tratamento incluem medicamentos, cirurgia e/ou suplementos nutricionais. O objetivo do médico é de controlar a inflamação, corrigir problemas nutricionais e aliviar os sintomas.

Medicamentos para doença de Crohn

Medicamentos antiinflamatórios – seu médico provavelmente irá começar com o mesalamine e sulfassalazina, que ajudam a reduzir a inflamação. Alguns médicos podem prescrever 5-ASA (ácido 5-aminossalicílico ácido), como Pentasa, se o paciente não tolera a sulfassalazina ou não têm benefício com esse.

Cortisona ou esteróides, a cortisona é um medicamento que contém cortisona.
Durante os estágios iniciais da doença de Crohn os médicos muitas vezes prescrevem prednisona.
Entre os efeitos colaterais da cortisona há um maior risco de infecção.

Crohn,colon,Medicamentos imunossupressores
Estes fármacos reduzem a resposta imune do paciente. Seu médico pode prescrever mercaptopurina (purinethol) ou azatioprina.
Os fármacos imunossupressores bloqueiam a reação imune que devem causar a inflamação. Os efeitos colaterais são náusea, vômito e baixa resistência à infecção.

 

Medicamentos biológicos (Infliximabe e adalimumabe, anticorpos monoclonais anti-TNF alfa)

Remicade® (Infliximab)
Remicade bloqueia a reação inflamatória do organismo. Este medicamento é indicado para pacientes com sintomas moderados ou graves que não reagiram ao tratamento listado acima. Também é indicado para o tratamento de fístulas.

Antibióticos
Uma fístula, a estenose ou cirurgia preventiva podem causar proliferação bacteriana. Os médicos geralmente tratam doença de Crohn com a prescrição dos seguintes antibíoticos ampicilina, sulfonamida, cefalosporina, tetraciclina ou metronidazol.

Anti-diarreicos (Fármacos contra a diarréia)
Quando diminui a inflamação, geralmente a diarréia se torna um problema menor.
No entanto, às vezes o paciente pode precisar um medicamento para dor de barriga e a diarréia.
Os medicamentos mais prescritos são: loperamida e codeína.

 

Cirurgia

Se a mudança na dieta e estilo de vida e os tratamentos farmacológicos não aliviam os sintomas, seu médico pode prescrever a cirurgia.
Durante a cirurgia, o cirurgião remove a parte danificada do tubo digestivo e liga as extremidades das seções saudáveis. Além disso, é possivél realizar a cirurgia para fechar as fístulas e drenar o abscesso.
Um procedimento comum para doença de Crohn é a cirurgia na parede intestinal para dilatar um segmento do intestino que se tornou muito apertado.
Geralmente, as vantagens da cirurgia para doença de Crohn são temporários.
A doença há possibilidade de recaída, freqüentemente perto do tecido reconectado ou em outra parte do trato digestivo.

cirurgia,para,doença,de,Crohn

Fumar agrava a doença de Crohn?

Estudos têm demonstrado que pessoas com doença de Crohn que fumam podem ter sintomas e complicações mais graves.
A cirurgia é feita mais frequentemente em pacientes que fumam.

A gravidez é segura para mulheres com doença de Crohn?
Mulheres com doença de Crohn podem engravidar e ter um bebê. A maioria das crianças nascidas de mulheres com doença de Crohn não não ficam doentes.

Remédios naturais

Comer, dieta e nutrição
Nenhuma dieta especial tem mostrado de ser eficaz para prevenir ou tratar a doença de Crohn, mas é importante evitar alimentos que parecem piorar os sintomas, muitas vezes acontece com o leite.
Aqueles que sofrem de doença de Crohn freqüentemente tem uma perda de apetite que pode influenciar a nutrição.
Além disso, a doença de Crohn está associada com diarréia e má absorção de nutrientes. Alimentos não causam a doença de Crohn, mas alimentos como doces, especiarias, álcool e produtos lácteos podem aumentar a diarréia e cólicas abdominais.

O limão pode ajudar porque faz bem a todo o aparelho digestivo e as articulações, recomendamos um copo de suco todas as manhãs.

A absorção de vitamina B12 ocorre no íleo, então se esta parte do intestino está inflamado serve um integrador.
Alguns pacientes relatam que tomar vitamina B12 diminui a dor abdominal.

Probióticos
Existem vários tipos de probióticos (microorganismos vivos) com características diferentes.
Nem todos os probióticos são eficazes, de fato, alguns podem ser prejudiciais em determinadas circunstâncias.
Dependendo da doença do paciente, o gastroenterologista tem que escolher os microorganismos mais adequados ao seu caso específico.

 

O estresse pode agravar a doença de Crohn?

Não há provas científicas que stress têm influência na doença de Crohn.
No entanto, às vezes as pessoas com doença de Crohn tem um aumento no estresse porque eles vivem com uma doença crônica.
Algumas pessoas com a doença de Crohn relatam um agravamento da doença quando vivem uma situação ou evento estressante.
Para pessoas que vê uma conexão entre o nível de estresse e agravamento dos sintomas, existem técnicas de relaxamento, como meditação, yoga, Reiki ou shiatsu que pode ajudá-lo a se sentir melhor.

 

Doença de Crohn e câncer de cólon

Se a doença de Crohn afeta pelo menos metade da superfície do intestino grosso (cólon), há um ligeiro aumento no risco de desenvolver câncer.

Quanto tempo demora para curar a doença de Crohn (expectativa)?

O prognóstico é variável, mas é muito difícil de curar. Depende de qual parte do intestino foi afetada, pela freqüência e gravidade das exacerbações.

Perspectivas se a doença de Crohn não é curada:
Cerca de 3 pessoas entre 20 com a doença de Crohn têm piora grave e/ou freqüente.
Algumas pessoas têm apenas um ou duas exacerbações durante a vida e para o resto da sua vida não têm sintomas.
Muitos têm recaídas, mas podem ter longos períodos sem sintomas.
As vezes uma recaída grave é perigosa e um pequeno número de pessoas morre devido a complicações como uma perfuração intestinal.
Até 8 pessoas entre 10 com a doença de Crohn precisam de cirurgia em algum momento da vida por uma complicação.

Cerca de metade dos pacientes com doença de Crohn se submeterá a uma cirurgia dentro dos primeiros dez anos após o início da doença.
A razão mais comum é a remoção de uma estenose que foi formada.
Algumas pessoas precisam de mais operações no decorrer de suas vidas.
Quem tem a doença de Crohn pode esperar para ter duas ou quatro cirurgias na vida.
No entanto, ultimamente o número de cirurgias diminuiu, provavelmente devido a tratamentos mais modernos e novos medicamentos disponíveis.

 

    Leia também