Prisão de ventre

INDICE

 

A prisão de ventre (constipação intestinal) é definida como menos de três evacuações por semana e a constipação grave significa menos de uma evacuação por semana.
A prisão de ventre e irregularidade do intestino são coisas de que não falamos normalmente ou frequentemente.
Quem sofreu com este problema sabe que pode ser doloroso e frustrante.

Quase todo mundo tem um episódio de constipação durante suas vidas.
As mulheres e as pessoas mais velhas são as mais afetadas em comparação aos homens.

A freqüência normal das evacuaçoes das fezes varia muito de pessoa para pessoa. Algumas pessoas vão ao banheiro três vezes por dia, enquanto outros vai só uma vez ou duas vezes por semana.

Classificação

A prisão de ventre é dividida em dois tipos:

  • Prisão de ventre aguda ou ocasional quando o paciente sofre de constipação só neste momento, mas geralmente não sofre de prisão de ventre, por exemplo, pode ser causada por uma viagem, pode ser um efeito de imobilidade pós-cirurgia ou ocorre no período pós-parto (normal ou cesariana).
  • A prisão de ventre crónica ocorre se os sintomas são constantes ao longo do tempo.

Causas da prisão de ventre

Para entender a constipação, precisa saber como funciona o cólon. Quando os alimentos passam através do cólon, este absorve a água da comida e cria produtos de resíduos sólidos ou fezes.
As contrações musculares no cólon empurram as fezes para o reto.
A prisão de ventre ocorre quando o cólon absorve demais água ou se o cólon é preguiçoso e as contrações musculares são lentas. Desta forma as fezes se movem muito lentamente ao longo do cólon.
Como resultado, as fezes podem tornar-se duras e secas.

Não há suficiente fibra na alimentação
Pessoas que comem uma dieta rica em fibras são menos propensas a ficar constipadas.
As causas mais comuns da constipação são uma dieta pobre em fibras ou rica em gordura, como carnes, ovos e queijo.

A fibra solúvel e insolúvel é a parte de frutas, legumes e grãos que o corpo não consegue digerir.
A fibra solúvel dissolve-se facilmente na água e tem uma textura macia e gelatinosa no intestino.
A fibra insolúvel passa através do intestino quase inalterada.
O volume e a textura lisa da fibra ajudam a prevenir fezes duras, secas e difíceis de evacuar.
A “American Dietetic Association” recomenda de 20 a 35 gramas de fibra por dia.
Muitas vezes, crianças e adultos comem muitos alimentos refinados e processados, de que a fibra natural foi removida.
Quem escolhe alimentos prontos para consumo ou já preparados, por exemplo para uma comida rápida, tem uma dieta pobre em fibras.

Não beber bastante líquidos
As pesquisas mostram que mesmo quem bebe mais não melhora sempre a prisão de ventre, muitas pessoas relatam um pouco de alívio se bebem líquidos, como água e suco de limão (é melhor de manhã).
Os líquidos adicionam fluido ao cólon e volume para fezes, então a evacuação se torna mais fluida.
Pessoas que têm problemas de prisão de ventre devem tentar beber líquidos todos os dias. No entanto, as bebidas que contêm cafeína, como café e coca-cola agravam os sintomas, causando desidratação.
O álcool é uma bebida que causa desidratação. É importante beber líquidos que hidratam o corpo, especialmente quando se toma a cafeína.

 

Prolapso, intussuscepção intestinal ou retocele
O reto pode sofrer alterações anatômicas para o enfraquecimento da musculatura de suporte.
As possíveis causas são: cirurgia, partos, envelhecimento, excesso de peso, etc.
Uma porção do intestino recto pode deslizar:

  • Na vagina, neste caso, falamos de retocele, a parte prolapsada para baixo em direção a abertura vaginal. A mulher pode precisar inserir um dedo na vagina para empurrar o reto posteriormente quando evacua.
  • Em sí mismo, esta desordem é chamada de intussuscepção, ou invaginação intestinal, é a entrada de um segmento do recto sobre outro.
  • Fora do ânus, é a descida ou prolapso do recto para além do canal anal, não afecta a vagina.

Nesses casos, você pode precisar de cirurgia para colocar o reto na sua posição anatómica.

Dolichos cólon e megacólon
O termo “Dolichocolon” significa excessivo comprimento do cólon, afeta principalmente o
Sigma.
Há diferentes opiniões sobre o desenvolvimento desta doença, algumas pessoas pensam que existe desde o nascimento, outros acreditam que é a consequência de uma doença.
Esta anomalia do intestino favorece a formação de impactação fecal (fezes duras), constipação, dor na barriga no lado esquerdo, obstrução intestinal e, em casos graves pode causar o volvo, ou seja, a torção ou enrolamento do intestino delgado sobre si mesmo.

O termo “megacólon” significa aumento do diâmetro interno da parte final do intestino grosso, geralmente no cólon sigmóide ou no recto.
A causa é o estreitamento de uma parte do cólon onde há a ausência de peristaltismo (movimento intestinal para avançar o lixo para o ânus).
O resultado é uma dilatação da porção anterior do cólon, porque ele diminui a progressão das fezes que se acumulam pressionando as paredes intestinais.

 

Antidepressivos
A prisão de ventre pode ser associada com antidepressivos inibidores da recaptação da serotonina como o Prozac (fluoxetina).

Falta de atividade física
A falta de atividade física pode causar prisão de ventre, especialmente em idosos, embora os médicos não sabem porquê.
Por exemplo, a prisão de ventre ocorre muitas vezes depois de um acidente ou durante uma doença quando precisamos ficar na cama e não podemos trabalhar.

Leite
Algumas pessoas torna-se constipado por o consumo de leite e produtos lácteos.

Síndrome do intestino irritável (SII)
As pessoas com a síndrome do intestino irritável sofrem mais freqüentemente de prisão de ventre, neste caso pode ser alternado com diarréia, o paciente pode se lamentar de dor na coluna.

Uma mudança nos hábitos, tais como quando viajamos.
Quando viajamos, os hábitos diários mudam.
Isto pode ter um efeito sobre o sistema digestivo e às vezes provoca prisão de ventre súbita. As refeições que consumamos em momentos diferentes, acordar e ir para a cama em horários diferentes etc.

Troca da casa
As mulheres são frequentemente incapazes de evacuar por uma semana ou duas se vão viver em outra casa.
O mesmo acontece se elas dormem na casa de seu noivo, por algum tempo não sentem à vontade e são incapazes de defecar.
Eu notei estas coisas em várias moças, ao contrário de quando tinham 20 anos, mas de 25 a 35 anos.
É um efeito psicossomático que acontece sempre, depois de alguns dias tiveram de ir ao médico para tomar um laxante.
Depois da primeira vez, ela está acostumada com a casa nova e o banheiro novo, em seguida se recuperam os velhos hábitos intestinais.

Doenças que causam a prisão de ventre

Prisão de ventreDoenças que podem retardar o movimento das fezes através do cólon são os seguintes:

Doenças neurológicas
EM (esclerose múltipla), doença de Parkinson, acidente vascular cerebral, lesão medular, pseudo-obstrucão intestinal idiopática crônica.

Doenças endócrinas e metabólicas
Uremia, diabetes, hipercalcemia, glicemia alta, hipotireoidismo.

Doenças sistêmicas (doenças que afetam os tecidos e órgãos diferentes)
Lúpus, esclerodermia e amiloidose.

Câncer
Principalmente devido à quimioterapia e medicamentos para a dor. Um câncer no cólon também bloca ou comprime o sistema digestivo.

Outras causas de prisão de ventre incluem:




Prisão de ventre durante a gravidez

A prisão de ventre é um problema comum durante a gravidez. Mais da metade das mulheres grávidas está constipada.
Um culpado é o aumento do hormônio progesterona que relaxa os músculos lisos por todo o corpo, incluindo o sistema digestivo.
Isto significa que o alimento passa mais lentamente através dos intestinos.
O problema pode ser agravado mais tarde na gravidez por a pressão do útero que está crescendo contra o reto.
Suplementos de ferro, especialmente em altas doses, podem piorar a prisão de ventre.

Prisão de ventre em crianças

Além de defecação irregular, uma criança com prisão de ventre também pode ter os seguintes sinais e sintomas:

  • Perda de apetite,
  • Falta de energia ou fadiga,
  • Ser irritável, irritado ou triste,
  • Flatulência e mau cheiro nas fezes,
  • Desconforto e dor abdominal,
  • Uma sensação geral de mal-estar.

Sintomas associados com a prisão de ventre

Além de causar uma mudança nos hábitos intestinais normais,a prisão de ventre também pode causar os seguintes sintomas:

  • Cólicas e dor de estômago.
  • A prisão de ventre não engorda, mas o paciente tem uma sensação de inchaço, (barriga inchada)
  • Defecação mais difícil, serve um esforço
  • Evacuação incompleta ou sensação de não ter esvaziado o intestino
  • Os enemas e laxantes inúteis
  • Necessidade de manobra manual para remover as fezes
  • Pode ser acompanhada de hemorróidas,
  • Perda de apetite.

Quando devemos se preocupar por a prisão de vente?

Se fica 6/7 dias consecutivos sem evacuar a situação pode se tornar perigosa, então tem que ir ao médico para uma visita, especialmente se está sofrendo de outras doenças que afetam o peristaltismo.
As pessoas que costumavam ir ao banheiro todos os dias devem se preocupar já depois de 3 dias, porque a razão pode não ser a alimentação.

Existem complicações crônicas da prisão de ventre?

Às vezes, pode se verificar uma laceração da pele anal (fissura anal), se as fezes são muito volumosas e duras.
Há muita dor e podemos ver o sangue fresco vermelho no papel higiênico.
O tratamento da fissura anal é laxantes e mudanças de estilo de vida para manter as fezes moles.
O médico pode prescrever cremes ou óleos anestésicos como trinitrato de gliceril (nitroglicerina) para aliviar a dor.
A prisão de ventre crônica e o uso prolongado de laxantes podem causar o intestino preguiçoso, ou seja, já não funciona bem sem medicamentos.
A prisão de ventre, em seguida, se torna um ciclo vicioso e ainda mais crônica.
A prisão de ventre crônica grave pode causar um bloqueio intestinal.
Isto é mais provável em idosos e enfermos. Uma grande massa de fezes duras (ou impactação fecal) bloqueia o reto. A massa é grande demais para passar assim os músculos intestinais não podem empurrar as fezes para fora.

As crianças precisam fazer alguns exames?

Geralmente não precisa de exames para diagnosticar constipação idiopática (sem causa aparente).
O médico deve verificar o seu histórico médico e deve visitar a criança para ouvir se há fezes no intestino. Isso pode indicar se existe um bloqueio.
Se houver suspeita de uma obstrução, o médico envia a criança ao pedriatra ou hospital para efetuar os exames.

Remédios naturais e caseiros para a prisão de ventre nos adultos

Os adultos devem beber muito e fazer exercícios diários ou pelo menos 3 vezes por semana para um bom funcionamento intestinal.

A posição pode facilitar a evacuação e torná-la mais eficaz, o banheiro “Turco” é o ideal, alternativamente, você pode colocar os pés sobre um banquinho ou uma de cabeça para aumentar a compressão abdominal.

O shiatsu pode ser muito eficaz para ter uma evacuação completa, quando você vai ao banheiro você tem que pressionar um ponto no dorso da mão, entre o polegar eo indicador logo abaixo do segundo metacarpo. Isso favorece a evacuação e o bom funcionamento do intestino grosso.
Alimentos para comer para a constipação são:

  • Ameixas
  • Semente de linhaça
  • Kiwi
  • Amêndoas
  • Abóbora
  • Abobrinha
  • Gengibre
  • Nozes
  • Amoras

Laxantes de venda libre para a prisão de ventre grave

Use somente estes laxantes como um último recurso.
Existem vários tipos de laxantes:

  • Estimulantes – ajudam contrair ritmicamente os músculos do intestino, por exemplo o Dulcolax
  • Lubrificantes – ajudam as fezes a descer mais facilmente, por exemplo óleo mineral
  • Amaciadores de fezes – estes hidratam (umedecem) as fezes
  • Suplementos de fibra – são talvez mais seguro, laxantes tais como Duefibra. Precisa beber bastante água quando você tomá-los.
  • Osmóticos – facilita a circulação de fluidos ao longo do cólon, por exemplo, o Molaxole®
  • Laxantes salinos – atraem água para o cólon, tais como leite de magnésio

Bactérias lácticas
Os probióticos e fermentos lácticas são usados para regular a flora bacteriana intestinal e melhoram a digestão, especialmente depois de tomar antibióticos. Em especial recomendamos os produtos que também contêm o Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium.

Gravidez ou amamentação
As mulheres grávidas devem mudar a dieta, aumentando a fibra e bebendo mais.
Se os remédios caseiros não funcionam, pode ser prescrito um laxante para passar fezes mais regularmente.
Existem vários laxantes seguros para mulheres grávidas, porque eles não são absorvidos pelo sistema digestivo, assim não afeta a gravidez.
Laxantes que podem ser tomados durante a gravidez são aqueles osmóticos: lactulose, sorbitol.

Remédios naturais para a prisão de ventre em bebês e crianças

Muitas vezes, algumas simples mudanças na dieta e estilo de vida podem aliviar a constipação em crianças:

O que comer? Uma dieta rica em fibras.
Uma dieta rica em fibras pode ajudar o corpo do seu bebê formar fezes moles. A ingestão recomendada de fibra alimentar (dietética) é 14 gramas por 1.000 calorias na dieta da criança.
Para as crianças, isso resulta em uma ingestão de cerca de 20 gramas de fibras alimentares por dia. Para meninas adolescentes e mulheres jovens, é de 30 gramas por dia, enquanto que para os adolescentes é cerca de 40 gramas por dia.
Precisa dar ao seu filho alimentos ricos em fibras, como feijão, grãos, frutas e verduras.
Uma colher de sopa de azeite de oliva é um dos remédios mais eficazes para a constipação.

Quais são os alimentos para evitar?
Entre os alimentos que favorecem a prisão de ventre estão: leite, produtos lácteos, carne, biscoitos e doces.

Fluidos suficientes.
Água e outros líquidos ajudam a amolecer as fezes. Não dê muito leite ao bebê porque contribui para a constipação.
Incentive seu filho a se sentar no sanitário por 5/10 minutos após cada refeição. Manter este hábito mesmo de férias durante o verão.
Recompense os esforços da sua criança, não os resultados.
Dar às crianças pequenos prêmios quando ele vai evacuar.
Recompensas possíveis incluem autocolantes, um livro especial ou um jogo.
Não puna uma criança porque sujou a calcinha ou cueca.

Crianças que bebem só leite (recém-nascido)
Se seu filho está constipado, mas ainda não começou a comer alimentos sólidos, a primeira terapia a ser feita é dar água para beber mais do que a quantidade normal de leite materno.
Se estiver usando o leite em pó, preparar o alimento, como recomendado pelo fabricante e não diluir a mistura.
Recomendamos mover suavemente as pernas da criança, como se ele fosse de bicicleta e massagear seu abdômen (barriga) para estimular os órgãos abdominais.

Crianças que são capazes de comer alimentos sólidos (depois da desmame)
Se a criança tem pelo menos 1-2 anos (ou quando ele pára de beber leite) deve beber muita água ou suco de fruta.
Dar a criança muita fruta, puré, suco de fruta, em função da capacidade de mastigar.
A melhor fruta para crianças é:

  • Maçãs,
  • Damascos,
  • Uvas,
  • Pêssegos,
  • Pêras,
  • Ameixas,
  • Ameixas secas,
  • Framboesas,
  • Morangos.

Nunca force a criança a comer a comida, se ela não quer. Se insiste, pode transformar as refeições em uma batalha e a criança pode associar a refeição a uma experiência negativa e estressante.
Além de comer a fruta, as crianças devem ter uma dieta bem equilibrada que inclua legumes e alimentos integrais como pão e macarrão.
Se seu filho está constipado ainda depois de mudar a dieta, o médico pode prescrever um laxante.
Formadores de massa não são adequados para crianças, geralmente é aconselhável um laxante osmótico.
No entanto, se isso não funciona, seu médico pode prescrever um laxante estimulante.

 

    Leia também