Corrimento vaginal

INDICE


 

O corrimento vaginal são secreções de fluidos pela vagina. As secreções podem variar de acordo com:

  • Cor (clara, cinza, vermelha, branca, amarela, verde)
  • Cheiro (normal, sem cheiro, odor)
  • Textura (densa, cremosa, seca, fina)

Uma certa quantidade de corrimento vaginal é normal e fisiológico.

As paredes da vagina e as glândulas do colo do útero contêm uma pequena quantidade de líquido para manter a vagina limpa.
Este fluido é normalmente claro, branco e leitoso, mas não tem um odor desagradável.
As secreções femininas normais ocorrem mais frequentemente em fases específicas do ciclo menstrual: no momento da ovulação, durante a amamentação ou por causa da excitação sexual.
Um normal corrimento vaginal consiste em uma colher de chá (cerca de 4 ml) por dia, deve ser fino, inodoro, branco ou transparente.
É formada de bactérias normais e líquidos que produzem as células vaginais.
As secreções podem ser mais evidentes em diferentes momentos do mês dependendo da ovulação, do fluxo menstrual, atividade sexual e da contracepção.
É importante manter um olho sobre as alterações nos fluidos vaginais.
As seguintes alterações podem indicar um problema:

  • Alteração no cheiro (especialmente se o cheiro é desagradável),
  • Mudança de cor (esverdeada, acinzentada ou especialmente semelhante a pus),
  • Mudança na consistência (por exemplo, semelhante a ricota),
  • Acompanhado da uma coceira íntima, ardor, inchaço ou vermelhidão,
  • Ocorre juntamente com sangramento vaginal ou com jorros de sangue ligeiro fora da fase menstrual.

 

 


Como é o corrimento vaginal causado por uma infecção?

Secreções vaginais podem ser um sinal de uma infecção se:

  • Causam coceira,
  • Causam inchaço,
  • Tem um mau cheiro,
  • São de cor cinza, amarelo ou verde,
  • São semelhantes a leite coalhado.

Abaixo são informações gerais que podem ajudar a identificar a causa das secreções. No entanto, é importante consultar o seu médico para um diagnóstico e um tratamento adequado.

Branca – O corrimento branco e filamentoso é normal, especialmente no início ou no final do ciclo menstrual. No entanto, se as secreções são acompanhadas por prurido ou têm uma consistência quase sólida, como ricota, não é normal e precisa de tratamento. Este tipo de secreção pode ser um sinal de uma infecção por fungos (candidíase).

Clara e aquosa – As secreções claras e líquidas são absolutamente normais e podem ocorrer em qualquer momento do mês. Podem ser particularmente abundantes depois de fazer os exercícios.

Clara e elástica – Quando as secreções são claras, mas semelhante ao muco indicam que naquele momento, não há ovulação. Este é um tipo normal de secreção.

Secreções que têm cheiro de peixe, de cor branca ou cinza – Se as secreções da vagina são cinzas ou emitem cheiro forte de peixe, especialmente após a relação sexual, você pode ter vaginose bacteriana. Esta doença é um desequilíbrio nas bactérias normais encontradas na vagina.
Geralmente não causa coceira ou irritação.
Como os fungos, a vaginose bacteriana é muito comum e não é transmitida sexualmente.
A vaginose bacteriana pode ser tratada com antibióticos. Precisa fazer um exame médico para a prescrição correta.

Corrimento vaginal verde, amarelo ou gelatinoso – A tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível causada por um parasita minúsculo.
Pode causar secreções varginais gelatinosa, mas também amarelo ou verde.
Podemos notar uma secreção significativa e sentir um cheiro desagradável de peixe. Outros sintomas incluem dor, inchaço e coceira ao redor da vagina.
A dor pode ser sentida mesmo quando você urina.
A tricomoníase é facilmente curável com um antibiótico chamado metronidazol que o médico prescreve na consulta.

Secreções marrons – Podem ocorrer logo após o fim da fase menstrual e só restam resíduos na vagina.
O sangue “velho” parece marrom. Algumas gotas de sangue ou sangue marrom encontrada na calcinha: esse problema pode ocorrer durante a ovulação ou na metade do ciclo.
Às vezes ocorre no início de gravidez e você poderá ver gotas de sangue ou perdas acastanhadas quando deve inicia a fase menstrual.
Se apenas algumas gotas caem durante a fase menstrual, ao invés da quantidade habitual de fluxo, você deve fazer um teste de gravidez.

Secreções anormais com dor ou sangramento – Se o corrimento vaginal é anormal, o paciente pode ter sintomas associados tais como:

  • Dor no baixo ventre,
  • Desconforto ao urinar,
  • Sangramento em torno s metade do ciclo,
  • Sangramento depois de ter relações sexuais pode ser causado por clamídia ou gonorréia (doenças sexualmente transmissíveis).

A gonorréia pode causar corrimento verde, embora normalmente a dor e sangramento são os sintomas mais importantes.
Se você tem esses sintomas, você deve consultar o seu médico ou ir a uma clínica especializada logo que possível para tratar com antibióticos.
A gonorréia ou clamídia não tratada pode se espalhar para cima e levar a doença inflamatória pélvica, uma grave infecção do útero, trompas de Falópio ou ovários.

 


Meninas jovens e mulheres na pós-menopausa

Adolecentes que ainda não atingiram a puberdade, raramente têm corrimento vaginal anormal.
Se isso ocorre, você deve ver um médico.
Pode haver um corpo estranho dentro da vagina como por exemplo um tampão (absorvente tampax).
As secreções anormais são rara até mesmo em mulheres mais velhas.
Se você está quase na menopausa e de repente há um corrimento vaginal anormal, você deve consultar seu médico logo que possível para evitar o câncer cervical ou câncer do endométrio.

 

Causas de corrimento vaginal

A causa mais comum de secreções femininas patológicas em mulheres em idade fértil é a vaginose bacteriana.
Cerca de 50% dos casos de vaginose bacteriana é assintomática, portanto a real difusão é desconhecida.
A candidíase vulvovaginal afeta aproximadamente 75% das mulheres durante sua vida reprodutiva. Cerca de 40-50% dos casos tiveram dois ou mais episódios e 10-20% podem haver a candidíase assintomática.

 

Doenças não-infecciosas que causam corrimento vaginal

Fisiológicas

As Crianças podem ter uma pequena quantidade de corrimento vaginal, às vezes misturado com um pouco de sangue por causa de altos níveis de estrogênio materno em circulação.
Isto deve desaparecer após as duas primeiras semanas de vida da criança.
Durante os anos férteis,os níveis flutuantes de estrogénio e progesterona durante o ciclo menstrual afetam a qualidade e a quantidade de muco cervical produzido.
Este fenômeno é percebido pelas mulheres como uma mudança no corrimento vaginal.
Inicialmente, quando o estrogênio são em um nível baixo, o muco é espesso e pegajoso. Quando aumentam os níveis de estrogênio, o muco torna-se progressivamente mais leve, mais húmido e mais viscoso.
Após a ovulação, mais uma vez há um aumento na espessura e viscosidade do muco.

  • Na menopausa diminui a quantidade normal de secreção vaginal como visto que os níveis de estrogênio diminuir.
  • Pólipos cervicais e ectopia.
  • Objetos estranhos, tais como um absorvente ( tampax).
  • Dermatite vulvar.
  • Líquen plano erosivo.
  • Neoplasia do trato genital, como o câncer de colo do útero, úterino ou ovário.
  • Fístulas.

 

Infecções não sexualmente transmissíveis

Vaginose bacteriana– é mais comum em mulheres sexualmente ativas que têm uma concomitante doenças a transmisão sexual.
Infecções por candida – provocadas por um crescimento excessivo de Candida albicans.

  Infecções sexualmente transmissíveis

  • Clamídia,
  • Gonorréia,
  • Tricomoníase, particularmente frequente em mulheres jovens e é frequentemente encontrada em associação com infecção por Neisseria gonorrhoeae.

 

O corrimento vaginal durante a gravidez

A qualidade e a quantidade de corrimento vaginal mudam frequentemente durante a gravidez.
A maioria das mulheres produzem mais corrimentono no inicío da gravidez, por causa da vaginose bacteriana
A vaginose bacteriana é frequentemente associada com:

As verificações de rotina durante a gravidez não são recomendados e as informações atuais suportam a triagem só para mulheres com um parto prematuro anterior (antes de gestação de 28 semanas) ou um aborto espontâneo no segundo trimestre.

Candidíase – frequente na gravidez (30-35%) é muitas vezes assintomática.
Não há provas que pode prejudicar o feto.

Perdas da implantação quando você engravida
O ovo é fertilizado nas trompas de Falópio e em seguida, move para o útero onde se ataca na mucosa dentro de 8/12 dias.
Quando é implantado na parede uterina pode causar leves perdas ou spotting (sangramento de escape), mas também corrimento marrom ou de cor rosa.

 

Corrimento vaginal após aborto espontâneo, aborto ou parto

Estas pacientes devem ser analisados e tratados enquanto aguarda o resultado do tampão.
Vaginose bacteriana, endometrite e doença inflamatória pélvica podem ocorrer após o aborto.
Perdas devido a curetagem são geralmente escassas, maspor alguns dias, precisa usar o absorvente.

 

Existem exames para corrimento vaginal?

Em caso de alteração das secreções vaginais, os testes podem ajudá-lo a entender o problema.
Os exames são:

  • Exame pélvico, o médico examina a vagina e o cérvix (o colo do útero que se encontra acima da vagina).
  • Teste de PH, seu médico irá verificar o nível de acidez de perdas.
  • Análise do corrimento, se coleta uma amostra que é analizada no microscópio para verificar se há infecção.

 


Remédios caseiros para corrimento vaginal

Para ajudar a prevenir e tratar o corrimento vaginal:

  • Mantenha a área genital limpa e seca.
  • Não faça lavagem vaginal. Enquanto muitas mulheres se sentem mais limpas, se tomar um banho durante a menstruação ou após relações sexuais, na verdade as perdas varginais podem piorar porque remove as bactérias saudáveis que revestem a vagina e estão lá para proteger as mulheres da infecção.
    As lavagem também podem causar infecções no útero e nas trompas de Falópio e nunca é aconselhável.
  • Fazer um tratamento para a infecção da levedura com supositórios vaginal ou cremes sem receita se as perdas são causadas por candida.
  • Comer iogurte ou tomar suplementos de prebióticos e probióticos, tais como comprimidos de Lactobacillus acidophilus quando você toma antibióticos, para prevenir uma infecção de levedura.
  • Use preservativos para evitar pegar ou transmitir doenças sexualmente transmissíveis.
  • Evitar usar sprays de higiene feminina, perfumes ou pós na área genital.
    Evitar usar calças (ou shorts) extremamente apertadas que podem causar uma irritação.
  • Usar roupa íntima de algodão. Evitar roupas íntimas feitas de seda ou de tecidos sintéticos, pois estes materiais não são muito absorventes e restringem o fluxo de ar. Calcinhas sintéticas podem aumentar o suor na área genital, o que aumenta a irritação.
  • Usar uma calcinha embutida e não os absorventes.
  • Manter o açúcar no sangue sob controle se você tem diabetes.
  • Se as perdas são causadas por uma doença sexualmente trasmessibile, também deve ser tratado o parceiro sexual, mesmo se ele não têm sintomas. Se o parceiro não concorda em realizar a terapia, é possível que a infecção volte ao paciente e pode levar à doença inflamatória pélvica ou infertilidade.

 

Precisa fazer uma lavagem vaginal para livrar-se das secreções?

Não! A lavagem vaginal não devem ser feita em caso de corrimento vaginal.
Esta terapia pode perturbar o equilíbrio natural de bactérias no corpo. As lavagem também pode causar infecções.
O normal corrimento vaginal não deve ser considerado insalubre ou impuro. É uma forma normal para o corpo descartar as células velhas e desnecessárias.

    Leia também