Câncer de garganta

O câncer de garganta inclui tumores que se desenvolvem:

  • Na faringe,
  • Na laringe,
  • Nas amígdalas.
ÍNDICE

 

Os sintomas do câncer de garganta dependem da localização.

A garganta é um tubo muscular que começa por trás do nariz e termina no pescoço.
A laringe está localizada logo abaixo da faringe, onde pode desenvolver um câncer de garganta.

A laringe consiste de:

  • Cartilagem,
  • Contém as cordas vocais que vibram para produzir o som quando falamos.

Câncer na gargantaO câncer de garganta também pode afetar o pedaço de cartilagem (epiglote) localizado acima da traqueia.
Outra forma de câncer de garganta é o câncer das amígdalas (linfoma) na parte posterior da garganta.

Causas do câncer de garganta

Álcool e tabaco
O abuso de álcool e tabaco (incluindo o tabaco que não se fuma, às vezes chamado de “tabaco de mascar”) são os dois mais importantes fatores de risco para câncer de cabeça e garganta, especialmente para os tumores da:

  •  cavidade oral,
  •  orofaringe,
  •  hipofaringe,
  •  laringe.

Pelo menos 75% dos tumores da cabeça e da garganta são causados pelo consumo de tabaco e álcool.
As pessoas que fumam e bebem têm um risco maior de desenvolver câncer do que as pessoas que apenas bebem.

Papilomavirus
A infecção viral causada pelo vírus do papiloma humano (HPV) pode causar câncer, especialmente alguns subtipos do vírus, por exemplo, HPV-16.
O papilomavírus humano é um fator de risco para alguns tipos de câncer de cabeça e de garganta, especialmente os tumores orofaríngeos que envolvem:

  • As amígdalas,
  • A base da língua.

Em caso de uma relação sexual oral com uma pessoa infectada pelo papilomavírus, se corre o risco de desenvolver o câncer de garganta.

Fatores de risco para câncer de garganta são:

  • Paan (noz de bétele) é um prato asiático que pode conter o tabaco;
  • Consumo de bebidas muito quentes (acima de 65 °), as altas temperaturas danificam a mucosa.
  • Comer alimentos salgados e com conservantes;
  • Saúde bucal. Uma má higiene bucal e a falta de dentes podem ser um fator de risco para câncer da cavidade oral;
  • Exposição profissional. A exposição ocupacional ao pó de madeira, metais, vapores de tintas e outros solventes químicos é um fator de risco para câncer de nasofaringe. A exposição ao amianto e a fibras sintéticas pode causar câncer da laringe, mas o aumento do risco permanece controverso;
  • Exposição à radiação;
  • Infecção do vírus Epstein-Barr;
  • Ascendência. A ascendência asiática, em particular a ascendência chinesa, é um fator de risco para o câncer da faringe, especialmente a nasofaringe.

Esses fatores de risco não afetam as crianças que praticamente não são afetadas por esta doença grave.
Geralmente o câncer de garganta afeta as pessoas com idade superior a 40 anos.

Primeiros sintomas de câncer de garganta

Ao contrário de muitos outros tipos de câncer, geralmente os sintomas de tumor benigno ou maligno na garganta são óbvios na fase inicial.
Em particular:

  • Quando o câncer é encontrado nas cordas vocais (câncer de laringe), os sintomas de câncer de garganta são caracterizados por uma rouquidão persistente.
    A rouquidão ou disfonia é um sinal de aviso e provém diretamente das cordas vocais.
  • As placas (ou manchas) vermelhas ou brancas na boca podem ser lesões pré-cancerosas ou um sinal de câncer da boca.
  • Às vezes, uma ferida ou úlcera na boca que não melhora é o primeiro sinal de câncer.

O que se sente com câncer na garganta?

  • Muitas vezes, os pacientes sentem uma dor de garganta ou a sensação de um corpo estranho na garganta.
  • A sensação de caroço na garganta é um sintoma muito comum.
    Os distúrbios psicológicos e neurológicos são responsáveis pela maioria dos casos.
    “Bolo histérico” é o termo usado para este tipo de sintoma, caracteriza-se pela sensação de um nó na garganta e não um nódulo ou tumor.
    No entanto, o câncer na garganta e o câncer laringofaríngeo podem causar uma sensação de caroço na garganta; na verdade é um nódulo.
  • Essas dores de garganta são sintomas frequentes de câncer na garganta, mas são mais frequentes em outras doenças benignas.
    O catarro não é um sintoma de câncer na laringe ou faringe.

Sintomas de câncer de garganta em estágio avançado

  • Nos estágios avançados da doença, os pacientes têm dificuldade de engolir e, geralmente, um desejo frequente de clarear a garganta.
  • A rouquidão, a dificuldade para engolir, ou ambos ao mesmo tempo, que duram mais de quatro semanas, com ou sem tratamento, devem ser considerados como sintomas suspeitos de câncer de garganta e devem ser avaliados por um médico otorrinolaringologista.
  • Quando se desenvolvem os sintomas de câncer na garganta, o tumor causa uma forte dor na garganta especialmente durante a deglutição.
    Às vezes, a dor pode irradiar para o ouvido e a cabeça.
    Uma grave dor de garganta pode ser um obstáculo quando comemos e engolimos.
  • tosse pode ser um sintoma de câncer na laringe: devido a um corpo estranho ou uma estimulação de câncer na garganta, os pacientes geralmente têm uma tosse seca e irritante.
  • Se o câncer de garganta se torna uma úlcera com sangramento, é possível tossir sangue ou expectoração purulenta com mau cheiro.
    A tosse forçada para clarear a garganta e a sensação de um corpo estranho pode ser um sintoma de câncer na garganta.
  • O câncer na laringe maior pode levar a um estridor laríngeo, ou seja um som agudo que sai quando se fala.
    Isto é devido a obstrução da laringe ou das vias aéreas por causa do câncer de garganta.
  • Na fase tardia, o tumor da garganta pode causar dificuldade em respirar ou até mesmo asfixia.

Sintomas do câncer de garganta, na quarta fase

Na quarta fase os sintomas de câncer na garganta são:
1. Fadiga,
2. Fraqueza,
3. Febre,
4. Gânglios linfáticos inchados,
5. Rápida perda de peso.



Estes sintomas também aparecem na fase terminal de outros tipos de câncer.

Diagnóstico de câncer de garganta

Os exames utilizados para o estadiamento do câncer dependem do tipo de tumor e podem ser:

Exame físico
O exame físico é realizado para coletar informações sobre o câncer.
O médico examina o paciente olhando, sentindo e ouvindo a garganta para saber se há algo incomum.
O exame físico pode mostrar a localização, o tamanho do tumor e se o câncer se espalhou para os linfonodos ou outros órgãos.

Exames de imagem
Os exames de imagem mostram fotos das áreas examinadas dentro do corpo. Estes estudos são instrumentos importantes na fase de identificação da doença.
Os seguintes exames podem mostrar a localização do câncer, o tamanho do tumor e se o câncer se espalhou:

Ultrassonografia
O paciente que sentir dor ou inchaço no pescoço deve ir ao médico para solicitar uma ultrassonografia.
Este exame mostra se os gânglios linfáticos estão inchados e é amplamente utilizado para avaliar a tireoide, e é usado menos para a garganta.

Análise laboratorial
Entre os exames de laboratório estão:

Por exemplo, os testes para verificar a funcionalidade do fígado e os marcadores tumorais (substâncias encontradas em maior concentração se o câncer está presente) podem dar muitas informações sobre o câncer.

Exames de sangue
Os exames de sangue não podem ajudar a diagnosticar o câncer da cavidade oral ou orofaringe.
No entanto, o médico pode prescrever os exames de sangue de rotina para ajudar a determinar o estado geral de saúde, especialmente antes do tratamento, tais como a cirurgia.
Estes exames podem ajudar a diagnosticar:

  • Desnutrição,
  • Contagem baixa de glóbulos vermelhos (anemia),
  • Doenças hepáticas,
  • Doenças renais.

Alguns anos antes do aparecimento dos primeiros sintomas da doença, um exame de sangue específico pode detectar anticorpos do vírus do papiloma humano (HPV) que causam câncer na garganta.

Estudos de patologia
As pesquisas sobre a patologia fornecem informações sobre:

  • O tamanho e o crescimento do tumor em outros tecidos e órgãos,
  • O tipo de células cancerígenas,
  • O grau do tumor (a semelhança de células de câncer com as células do tecido normal).

Pode ser realizada uma biópsia (a remoção de células ou tecidos para exame ao microscópio) para obter as informações necessárias sobre a patologia do câncer.
Os exames de citologia (estudos de célula) também descrevem os resultados obtidos a partir da análise das células em fluidos corporais.

Tratamento do câncer de garganta

Câncer de laringe,estágio,massa

O tratamento depende do tamanho, da localização e tipo de câncer e se ele se espalhou. Pode ser feito por meio de:

1. Cirurgia. O tumor é removido cirurgicamente. Dependendo da localização e do tamanho do tumor, pode ser feita:

  • Uma remoção parcial ou total do tecido,
  • Da glândula tireoide,
  • De toda a laringe (laringectomia),
  • Da língua (glossectomia).
  • Também pode ser necessário remover os gânglios linfáticos nas proximidades, se o câncer se espalhou nesta região.

2. O tratamento do câncer de garganta não operável prevê a quimioterapia e possivelmente a radioterapia.

3. Radioterapia. Envio de pequenos feixes de radiação que visam destruir as células cancerígenas.

4. Quimioterapia. Uso de medicamentos para matar as células cancerígenas, frequentemente em combinação com a radioterapia.
A quimioterapia pode ser útil no controle de um câncer já espalhado (metástase), porque os medicamentos chegam a todo o corpo.

5. A metástase do tumor de garganta geralmente é encontrada nos gânglios linfáticos.

6. Tratamento multimodalidade ou adjuvante, como cirurgia seguida de radioterapia ou quimio-radioterapia, especialmente para grandes tumores.

7. Alimentação. A dieta para o câncer é sempre recomendada para os pacientes, mas precisa de parecer médico (nutricionista) se o paciente sofre de outras doenças que apresentam restrições de alimentos.

8. Monitoramento a longo prazo. Inclui exames e radiografias contínuas e regulares para certificar-se de que o câncer não reapareceu.

9. Reabilitação. Pode exigir a ajuda de um nutricionista, fonoaudiólogo e fisioterapeuta.
Após a traqueostomia, o paciente deve fazer muitos exercícios de fonação e movimentos para obter a melhor voz possível e ser capaz de alimentar-se corretamente.
Assistentes sociais, psicólogos clínicos e conselheiros podem ajudar os pacientes a aceitar as alterações após a cirurgia:

  • Situação financeira,
  • Vida social e profissional,
  • Aparência física.

 Qual é a sobrevivência? (Prognóstico do paciente com câncer de garganta)

Os tumores de garganta podem ser curados em 90% dos pacientes se forem diagnosticados precocemente.

  • Se o câncer se espalhou ao redor dos tecidos ou nos gânglios linfáticos da garganta, 50-60% dos pacientes podem ser curados.
  • Se o câncer se espalhou (metástase) para partes do corpo fora da cabeça e do pescoço já não pode ser curado.

O tratamento ajuda a prolongar e melhorar a qualidade de vida.
Após o tratamento, os pacientes geralmente precisam de terapia para recuperar a capacidade de falar e engolir.
Uma pequena porcentagem de pacientes (aproximadamente 5%) não será capaz de engolir e precisa ser alimentada por meio de um tubo.

Prognóstico do câncer de garganta e expectativa de vida, de acordo com o estágio

Primeiro estágio
Para o câncer da laringe, a taxa de sobrevivência é de cinco anos, para o câncer de garganta de estágio 1 é de aproximadamente 80-95%.
A sobrevivência sobe para 90-95% após a cirurgia para o câncer de garganta na primeira fase.

Segundo estágio
A taxa de sobrevivência de cinco anos para o câncer de garganta na segunda fase é de 65-85% se tratado apenas com terapia de radiação.
A mortalidade para o câncer de garganta aumenta nos estágios superiores.

Terceiro estágio
Durante esta fase, muitas vezes os pacientes têm os gânglios linfáticos inchados no pescoço e em outros lugares.
Os tratamentos para o câncer de garganta baseiam-se:

  • Na radioterapia pré-operatória e,
  • Subsequentemente, na resseção cirúrgica radical.

Portanto, pacientes com câncer avançado tem uma taxa de sobrevida de 5 anos, bem menor, cerca de 50-60%.

Quarto estágio
O médico recomenda uma combinação de:

  • Radioterapia pré-operatória,
  • Cirurgia,
  • Quimioterapia pós-operatória.

A taxa de sobrevivência de 5 anos em pacientes em estágio 4 de câncer de garganta é de 30%.

    Leia também