Bursite no ombro

ÍNDICE

A bursite no ombro é definida como uma inflamação da bursa, é uma das causas mais frequentes de dor aguda na articulação do ombro.


No corpo humano existem centenas de bolsas serosas, ou seja, vesículas que contêm o líquido sinovial.
Estas estruturas são encontradas principalmente entre os tendões, músculos ou articulações.
O papel dessas estruturas é de reduzir o atrito durante o movimento e distribuir a carga na superfície articular. 

Dolore alla spalla,ragazza bionda

O atrito produzido durante o deslizamento de um tendão em cima do outro, ou entre eles e os ossos, pode causar lesões; a bursa impede que isto aconteça.
A bursa subacromial (supra-espinhal) está localizada entre o acrômio e o úmero.
As articulações que mais apresentam esta inflamação aguda são: acrômio-úmeral, do cotovelo, do joelho e do quadril (trocantérica).
Geralmente a bursite se forma à direita, mas os canhotos têm mais probabilidade de desenvolver este distúrbio à esquerda.

É raríssima uma bursite bilateral.

A bursite pode ser agrupada em dois grupos: distúrbios hemorrágicos e inflamatórios. As primeiras são causadas por eventos traumáticos e causam um derrame de sangue (hemorragia) direto na bursa. A bursite inflamatória pode ser dividida em química, séptica (causada por uma ferida infectada) e por sobrecarga (pelo atrito constante do tendão com o saco, típico dos atletas).


Quais são as causas da bursite do ombro?

A bursite do ombro acomete frequentemente aqueles que realizam atividades com o braço em flexão (lançadores, pintores) e é muitas vezes acompanhada pela tendinopatia do supra-espinhal (tendinite ou tendinose) porque está associada aos movimentos repetitivos durante a atividade física.
A tendinite aguda afeta quase sempre os esportistas, enquanto a bursite também pode afetar pacientes sedentários e de todas as idades.

Geralmente, a causa da bursite do ombro é a sobrecarga dos tendões, acomete pacientes que já têm tendinite no supra-espinhal e bíceps, enquanto no calcanhar e cotovelo a bursite tem uma origem quase exclusivamente traumática.
Também é possível que tenha uma origem traumática como resultado de uma contusão.

Quais são os sintomas da bursite do ombro?

Bursite no ombroA bursite provoca dor no ombro e inflamação, em fase aguda também pode apresentar vermelhidão e calor, mas na articulação do ombro a bursa encontra-se no interior, portanto não é visível como na parte externa do cotovelo.
A característica mais importante é que a dor no ombro ocorre também à noite, após um longo período de descanso de pelo menos 30 minutos.
Os movimentos aliviam os sintomas até desaparecerem, raramente a dor é insuportável.
O desconforto da bursite ocorre depois de estar parado e é causado pela acumulação de líquido (derramamento) seroso na bolsa que pressiona contra os componentes articulares e limita o movimento.

Em casos mais graves, podemos ver pacientes que são incapazes de tocar o rosto com a mão, como para comer.
Após o primeiro movimento, os líquidos se espalham na articulação e a dor desaparece. Esta síndrome dolorosa é muitas vezes acompanhada de outros distúrbios: tendinite do supra-espinhoso, lesão tendinosa, calcificações, subluxação e inflamação pós-traumática.



Como obter o diagnóstico?

bursite no ombro, saco subacromial, dor, inchaço, inflamação, elevação
Ultrassonografia de uma bursite no ombro

Geralmente uma bursite é facilmente diagnosticada pela presença de um edema inflamatório significativo (na patela ou no olécrano).
A articulação do ombro, em particular a subacromial, é profunda.

Uma inflamação interna não é visível externamente, portanto além do exame clínico é necessária uma confirmação por ressonância magnética, tomografia computadorizada ou ultrassonografia.
A radiografia mostra apenas os ossos, por isso não é útil no diagnóstico diferencial da bursite sub-acromial.
Muitas vezes acontec encontrar um ombro doloroso acompanhado por uma tendinite, ruptura do tendão do supra-espinhal, artrose glenoumeral etc.

O que fazer? Qual é o tratamento mais adequado?

O repouso tem um papel fundamental no tratamento da bursite, se você não interromper a atividade que causou a inflamação, o quadro clínico continua a piorar.

Nos primeiros dois dias, na fase aguda, é fundamental aplicar gelo por 20 minutos pelo menos 3 vezes por dia.
Muitas vezes o médico recomenda anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) para resolver esta síndrome dolorosa.
Nos casos mais resistentes, o especialista realiza infiltrações locais de cortisona ou ácido hialurônico.
Se a bursite não desaparecer em uma semana, a fisioterapia instrumental é ótima, ao contrário dos medicamentos, porque tem um efeito a nível local, por exemplo as ondas de choque, tratamento com laser terapia e tratamento com ultra-som.
A manipulação miofascial é uma terapia manual que é muito eficaz no tratamento da bursite do ombro.

Nos casos mais graves, o cirurgião pode efetuar uma bursectomia (remoção da bolsa sinovial) por via artroscópica, ou seja, não faz uma incisão, mas apenas 3 pequenos furos onde insere os instrumentos cirúrgicos.

bursite,lesões,manguito,rotador,bursectomia,limpeza

Rémedios naturais para a bursite no ombro

Entre os tratamentos naturais, os exercícios de reabilitação na academia com movimentos mais amplos servem para devolver à articulação a elasticidade perdida.
É fundamental fazer os exercícios pendulares de Codman para a decoaptação da articulação, ou seja, tracionamento da cabeça do úmero.
Esse movimento deixa mais espaço para a bolsa serosa espessada que se situa entre o acrômio e a cabeça umeral.

Kinesio, taping, bursite, ombro, inchaço, dor, movimento, terapia
Kinesio taping para bursite do ombro

Kinesio taping: ação: drenagem.
Forma: duas tiras em leque.
Comprimento: 25 cm.
Aplique o leque anterior estendendo o braço na parte de trás, enquanto a tira posterior é aplicada com o braço para a frente. Evite proeminências ósseas como o acrômio da escápula.

Para o reforço muscular é melhor esperar o desaparecimento dos sintomas, mas em caso de desequilíbrio entre os músculos posteriores (que estendem o ombro) e os músculos anteriores (que flexionam o ombro), são indicados exercícios de fisioterapia seletivos para equilibrar os dois compartimentos.
Se todas essas opções não resolverem a bursite, depois de pelo menos 8 meses desde o início da inflamação, o médico ortopedista pode recomendar a cirurgia.

O tênis e a natação são esportes proibidos porque pioram os sintomas e a inflamação.

A acupuntura pode ser eficaz em caso de bursite do ombro.
Na fase aguda é possível espalhar argila verde na frente e atrás do ombro para reduzir a inflamação.

 

Dr. Massimo Defilippo Fisioterapista Tel 0522/260654 Defilippo.massimo@gmail.com P. IVA 02360680355

http://www.facebook.com/fisioterapiarubierese?ref=hl

http://www.fisioterapiareggio.com

© Scott Maxwell – fotolia.com

    Leia também

Deixe uma resposta