Menopausa precoce


menopausa precoce ou prematura, idade, causas, sintomas, menstruaição.

© Minerva Studio – Fotolia.com

A menopausa precoce ocorre antes da idade de 40 anos, enquanto a menopausa prematura ocorre entre 41 e 45 anos.
A menopausa precoce ou prematura pode ser uma experiência perturbadora para quatro por cento das mulheres americanas com esse transtorno. A menopausa prematura significa o fim da vida reprodutiva no idade precoce, pode ocorrer até mesmo na idade dos 20 anos.
Por outro lado, é importante compreender que a diferença entre menopausa precoce ou prematura em relação ao pré-menopausa, na fase em que temos os últimos ciclos, onde as mulheres não tem sintomas e têm uma vida reprodutiva ativa.
Raramente, os ovários podem retomar o trabalho espontaneamente após a menopausa, isto ocorre por razões desconhecidas.
De acordo com alguns estudos, cerca de uma mulher em cada 10, que foi diagnosticada a menopausa precoce pode engravidar. A razão pela qual ainda não está claro, mas se você não quer ter um bebê, você deve continuar a usar métodos contraceptivos.

Causas

Tratamentos médicos que podem causar menopausa precoce são: quimioterapia ou radioterapia pélvica para câncer.
Estas terapias podem danificar os ovários e causar uma interrupção dos ciclos.
Os efeitos destas terapias, por exemplo, não poder engravidar pode ocorrer imediatamente ou depois de vários meses.
A capacidade de entrar em menopausa varia de acordo com o tipo e quantidade de quimioterapia que foi usada. Além disso, quanto mais jovem o paciente é, quanto menor a probabilidade que ela entra em menopausa.

 

Cirurgia para remover os ovários

A remoção cirúrgica de ambos os ovários, também chamado de ooforectomia bilateral provoca menopausa imediata.
Os ciclos de uma mulher param após esta cirurgia e os hormônios diminuem rapidamente.
Ela pode ter sofrido graves sintomas da menopausa, como calores e perda do desejo sexual.

 

Cirurgia para remover o útero

Algumas mulheres que se submeteram a uma histerectomia para remover o útero são capazes de manter seus ovários. Os pacientes não entrar em menopausa imediatamente porque os ovários continuam a fazer hormônios.
No entanto, visto que o útero foi removido, já não tem ciclos e não consigue engravidar. Você pode ter ondas de calor porque a cirurgia às vezes pode afetar o suprimento de sangue para os ovários. A menopausa pode chegar um ou dois anos antes do esperado.

 

A menopausa precoce pode ocorrer por herança ou doença

Algumas causas possíveis incluem:
Defeitos cromossômicos. Os erros no cromossomo podem causar menopausa precoce. Por exemplo, mulheres com síndrome de Turner nascem sem uma parte de um cromossomo X ou podem perder o cromossomo inteiro. Normalmente não se formam os ovários e a consequência é a menopausa prematura.
Genética. Mulheres com história familiar de menopausa precoce são mais disposta a ter menopausa precoce.
Doenças auto-imunes. O sistema imunológico, que normalmente lutas com as doença, erroneamente pode atacar os ovários e impedi-los de produzir os hormônios.
Doenças da tireóide e artrite reumatóide são duas doenças que podem causar esse transtorno.

 

Causas naturais da menopausa precoce

Quando a menopausa chega mais cedo às vezes é causada pela falência ovariana prematura.
No entanto, é um termo melhor para indicar esse transtorno “insuficiência ovariana primária porque descreve a redução de atividade nos ovários.
Pode ser o resultado de muitos fatores, da predisposição genética a doenças auto-imunes.
Em alguns casos, as mulheres têm seus ovários que produzem até mesmo uma pequena quantidade de hormônios e as vezes notar um ciclo menstrual.
Algumas mulheres engravidam após o diagnóstico.
Stress: Embora estresse não possa causar menopausa precoce, desempenha um papel importante na gravidade e freqüência dos sintomas.
Lendo as razões entendemos que não é possível prevenir a menopausa prematura.
Gravidez e curetagem não provoca a menopausa.

 

Como se manisfesta a menopausa precoce?

Os sintomas da menopausa precoce são frequentemente os mesmos vividos durante a menopausa natural e incluem:

  • Ciclos irregular, atrasado,antecipado ou ausente,
  • A menstruação mais abundante ou mais suave do que o habitual,
  • Ondas de calor (uma súbita sensação de calor que se espalha na parte superior do corpo)

Estes sintomas são um sinal de que os ovários produzem menos estrogênio.
Juntamente com os sintomas acima mencionados, algumas mulheres podem ter:

  • Secura vaginal (as paredes da vagina podem tornar-se mais fina e menos flexível),
  • Irritabilidade ou perda de controle da bexiga (incontinência),
  • Mudanças emocionais (irritabilidade, alterações de humor, depressão leve),
  • Pele, olhos ou boca seca,
  • Insônia,
  • Redução do desejo sexual.

Além dos sintomas listados acima, quem tem menos de 40 anos e tem qualquer uma das seguintes doenças devem consultar seu médico para determinar se é provável que entre em menopausa precoce:

  • Após um ciclo de quimioterapia ou radioterapia,
  • Se um membro da família ou o paciente tem uma doença auto-imune, como hipotireoidismo, doença de Graves ou lúpus,
  • Tentou, sem sucesso, engravidar por mais de um ano,
  • A mãe ou irmã da paciente teve menopausa prematura.

 

Diagnostico de menopausa precoce ou prematura

diagnóstico de menopausa,ciclo de fertilidade,ovulação,menstruação.

©-vonuk-Fotolia.com

A menopausa prematura é diagnosticada com alguns testes, incluindo:

  • História clínica, incluindo antecedentes familiares e consulta médica.
  • Investigação para descartar outras causas de amenorréia (ausência de ciclos), como gravidez, perda de peso significativa, outros distúrbios hormonais e algumas doenças do sistema reprodutor.
  • Busca de outras doenças associadas com menopausa precoce ou prematura, como outras doenças auto-imunes.
  • Teste genético para verificar se há problemas genéticos associados a menopausa precoce ou prematura.
  • Exames de sangue em várias fases do ciclo menstrual para verificar os níveis hormonais.

Tratamento para a menopausa precoce ou prematura

Não existe uma cura disponível para bloquear a menopausa precoce e induzir os ovários a retomar a ovulação.
As mulheres com menopausa precoce têm um longo período de vida na pós-menopausa, o que significa um maior risco de problemas de saúde tais como o início precoce da osteoporose e doenças cardíacas.
Pode ser recomendada terapia hormonal até que a mulher atinge a idade da menopausa (cerca de 51 anos) para tratar os sintomas da menopausa e reduzir o risco de início precoce da osteoporose e doenças cardíacas.

 

Tratamento e medicamentos

Tratamento para falência ovariana prematura destina-se a resolução de problemas decorrentes da falta de estrogênio.

 

Tratamento com estrogênio

Para ajudar a prevenir a osteoporose e aliviar o calor e outros sintomas de deficiência de estrogênio, é importante substituir o estrogênio produzido pelos ovários.
Geralmente, os estrogênios são prescritos juntamente com outro hormônio, a progesterona.
Adicionando a progesterona protege o revestimento do útero (endométrio) mudanças pré-cancerosas causadas por tomar estrogênio sozinho.
A combinação de hormônios pode causar sangramento vaginal semelhante a menstruação, mas não o restabelecimento da função ovariana.
É possível tomar estrogênio em forma de pílula, géis, um adesivo aplicado a pele ou um anel vaginal que você substituir a cada três meses.
É possível continuar com a terapia hormonal até cerca dos anos 50 ou 51, ou seja, a idade média da menopausa natural.
Em mulheres mais velhas, o tratamento com estrogênio a longo prazo tem sido associado a um risco aumentado de doenças cardiovasculares e câncer de mama.
Em mulheres jovens com falência ovariana prematura, no entanto, os benefícios da terapia de reposição hormonal geralmente superam os riscos potenciais.
Suplementos de cálcio e vitamina D
Tomados em conjunto, estes suplementos são importantes para a prevenção da osteoporose.
Seu médico pode aconselhá-lo a fazer um exame de densidade óssea (MOC) antes de começar a tomar suplementos para descobrir qual é a medição de densidade do osso basal.
O Instituto de medicina recomenda que mulheres com idade entre 19 a 50 de tomar uma quantidade de cálcio de 1.000 miligramas (mg) por dia, aumentando para 1.200 mg por dia para as mulheres que estão sobre a idade de 51 anos.

 

Curas alternativas

Entre os remédios naturais para os sintomas da menopausa, há um suplemento chamado Maca.A maca pode reduzir significativamente os sintomas da menopausa (afrontamentos, secura vaginal, osteoporose, fadiga e depressão).
Este produto é encontrado em todas as farmácias de manipulação.