Tendinite dos membros superiores

 

A epicondilite

tendinite, extensores do cotovelo e antebraço supinatori

cotovelo de tenista
© Lovrencg – Fotolia.com

A epicondilite é a tendinopatia insercional dos extensores e supinatores  do punho :  extensor radial, ulnar lungo do  carpo, extensor  comum dos dedo extensor  supinatore.
Quem sofre de epicondilite nao consegue  abrir a porta ou derramar a água de uma  garrafa, porque sente dores  média intensidade, a dor não é insuportável.
Muitas vezes não se  destacar um derrame articular. Muitas vezes, os tendões inflamados não são aqueles do extensor, mas o supinatore e para saber  temos que fazer o exame clínico com o teste muscular.
No esporte  40/50% dos jogadores de tênis amador tem Tendinite no cotovelo.
Cada tenista  tem sua própria raquete para evitar a epicondilite.
Mesmo o trabalhador da construção civil com a espátula pode sofrer desta patologia.
Muitas vezes sofrem de epicondilite  mesmo músicos:de  guitarra, trompete, saxofone, etc.
A coisa mais importante é lidar com o distúrbio  o mais rapido possível porque a tendinopatia tendem a cronicizzarsi com a deposição de sais de cálcio (formação de calcificações) e degeneração do tecido, e, em seguida, uma terapia final pode demorar alguns   meses e  atè mesmo seja um caso de cirurgia.

 

Qual   é o exame instrumental  mais adequado ?

Um exame de ultrassom é indicado para  determinar se estamos em presença de epicondilite, embora nem sempre nos dá uma resposta definitiva, às vezes os tendões são Hipoecóicos ligeiramente com um aumento na espessura, característica típica da tendinopatia.

Como se chega a um   o diagnóstico?

O diagnóstico da tendinopatia do cotovelo é essencialmente uma confirmação do ultra-som clínico.
Se eu aplicar o teste que é levantar sua mão pronata e o paciente não sentir dor ou desconforto, ou seja não tem extensores epicondilite.
Se em vez  eu pedir para   ele rodar  sua mão para fora (supinação) e dóer , isso significa que a inflamação afeta o músculos supinatori.
Pode aver uma   tendinite seja ao    supinatore que nos  extensores, também podem surgir  calcificações.

 

O que fazer? Qual é o tratamento?

Você tem várias maneiras de remover a inflamação, remover a causa da epicondilite e evitar recaídas. Como terapia, devemos mudar  o gesto esportivo e ter  a pulseira anti-epicondilite  que serve para discaregar a força distal ao cotovelo. É como mover alguns centímetros a inserção dos músculos em direção a mão.
O atleta com o tutor  pode jogar tênis, deve   colocá-lo com o braço relaxado.
Muitas vezes a causa da dor é um desvio do cotovelo causado por um,  baixo-de rádio sobre o cúbito, causado por trauma ou por microtrauma, no caso de um  jogadore de tênis , em seguida, com terapia manual, você pode gentilmente colocar  em linha os dois ossos.

Com a manipulação da fascia  se  excluir as aderências que se formaram nos músculos e tecidos conectivos do  braço  causando  dor, perda de força e limitação de movimento.


A maioria dos pacientes se curar  com a  fisioterapia epicondilite: laser, ondas de choque ou ultra-som.
Uma pequena porcentagem de pacientes foram curados  tambèm com a crioterapia.
Terapias manuais, menos eficaz, mas que podem proporcionar alívio em caso de epicondilite são tracções (pompages), massagem de alongamento e transversa profundo. Em último caso , se a terapia  conservadora nao  dão resultados após um ano você pode pensar sobre a  uma cirurgia.
A epitrocleite è a tendinite do cotovelo oposto ao epicondilite ,as pontadas sao localizadas a nivèl de epitroclea ,pode interesar o pronatore e flessore do polso e do dedo.
O caso típico é o cotovelo do golfista que pode levar aos  não-profissionais, a inflamação dos tendões.
O tratamento é o mesmo da epicondilite.

 

Cisto de tendão

Tendinite, extensores do punho, mãos, inflamação, dor, costas, jogar, jogar, jogar, laser terapia, jogo, lesão, danos, JAB, fadiga, inchaço, edema, esporte, atleta, basquete, handebol, lançamento, puxar

Pulso Sinewy cisto

Esta é uma protuberância de líquido sinovial na articulação ou tendão bainha e é causada por processos inflamatórios.
É  bastante freqüente , mas não é sempre dolorosa, geralmente localizada na parte dorsal do pulso  é formada devido a tendinite dos extensores do punho.
Na maioria dos casos é palpável e visível a olho nu, mas pode acontecer que  dentro do pulso e não se  vê. Para o diagnòstico   e  preciso  realizar o ultra-som  para   mostrar  o tamanho.
Às vezes, os cistos desaparecem espontaneamente, mas muitas vezes eles retornam.
O tratamento da tendinite do pulso varia de acordo com os sintomas, se não causa dor ou desconforto geralmente e melhor  esperar porque talvez a resolução vai acontecer sem tratamento ou com a imobilização da articulação.
Em caso de dor intensa, o especialista pode aspirar o líquido com uma seringa, este tratamento irá reduzir os sintomas, mas não é decisivo.
Se os tratamentos anteriores não trouxe os  desejado  resultados podem se consider uma  cirurgia.

 

A tendinite do ombro

teste para tendinite ou tenossinovite da cabeça longa do bíceps

teste para tendinite ou tenossinovite da cabeça longa do bíceps

O tendão da cabeça longa do músculo bíceps braquial origina-se a escápula glena e termina no bíceps que é mais visível na parte dianteira do braço (músculo Popeye).
A tendinite do ombro pode bater o tendão supra-espinhal ou bíceps, raramente afeta os outros músculos do manguito rotador (supra-espinhal, infra-espinhal, subescapular, redondo pequeno).
A articulação glenoumeral é a que  dar mais  liberdade de movimentos, na verdade, ele pode cumprir a flexão-extensão, adbuzione-adução e rotação interna-externa.
O úmero é rodeado apenas por 1/3 da escápula Glena e, em seguida permanecer na sua área anatômica deve ser protegido por quatro músculos que compõem o manguito rotador.
A  estabilização vertical ocorre por: tríceps braquial, bíceps e deltóide. A partir daqui, nós compreendemos a importância do bom funcionamento dos músculos do ombro.
O que leva a tendinite da cabeça longa do bíceps é o tipo de atividade: esportes que levantam muitos pesos na Academia, lançadores, etc.
Geralmente este tendão torna-se inflamada em conjunto com aquele do  músculo supra-espinhal devido a uma sobrecarga do manguito rotador ou um movimento atlético.
Quando você levanta o braço acima dos ombros, a cabeça longa do bíceps, “Tira” e bate contra o ligamento acrômio coraco, isto leva a inflamação.

Ombro tendinite, cabeça longa, bíceps, inflamação, dor, retorno, jogar terapia, laser, jogo, lesão, danos, JAB, fadiga, inchaço, edema, esporte, atleta, basquete, handebol, lançamento, puxar

O mais freqüente é tendinite no ombro, especialmente em atletas que praticam voleibol..
© Gino Santa Maria – Fotolia.com

Esta inflamaçãoe mais frequente  em adultos, idosos ou certos esportistas, porque a deposição de cálcio sais que impedem o movimento do tendão e pelo tempo que o lesionano a articulação do ombro, o mais freqüente é a tendinopatia do supra-espinhal.
A tendinite do CLB também é chamado de síndrome de carteira, porque a dor aparece quando você inserir sua mão no bolso de trás das calças como em carteira.

 

 

O que fazer? O que é a terapia mais adequada?

Laser terapia para tendinite, tendinite, nervo, músculo, contratura, estiramento, lágrimas, inchaço, edema, inflamação, dor, mágoa, JAB, artrite, idade, idosos, pós cirurgia, fisioterapia e reabilitação, costas, lombar, sacral, cervicalgias, cervicobrachialgia, ciática, lombocruralgia, atletas, futebolistas, trabalho pesado, voleibol, basquete, ciclismo, neuropatia, doença discal, hérnia de disco, protrusão, abaulamento

Terapia de Laser de CO2 para os tendões.

Tendinite do ombro junta-se o tratamento instrumental com laser tratamento manual que desvendar as aderências do tecido conjuntivo que entrap nervos e dar dor, limitação de movimento e perda de força.
Sobrecarga de tendinite, fase aguda e subaguda deve ser tratada com fisioterapia acompanhada para descansar, porque se você continuar a sobrecarregar um inflamado do  tendão pode degenerar e incentivar a formação de calcificações.

Nesta fase também é viável, anti-inflamatórios analgésico e tratamento ato de manter a prevenção, usando ambos os métodos fisiokinesiterapiche fisioterapia tradicional (ultra-som) e última geração (laser de co2, Tecartherapy ®).

Entre terapias, cortisona infiltrada pode levar a aumento da viscosidade do líquido e, em seguida, traz degeneração microcalcificações do  tendão. O uso de crioterapia  é comprovado para ajudar no tratamento de doença inflamatória, mas apenas na fase aguda.

Alongamento pode ajudar a aliviar a dor, mas não é uma terapia com evidência científica e é raro ver um paciente curado apenas com exercícios de alongamento.
Uma vez que facilitou o processo inflamado localmente, dentro cinesiterapico aplicam exercícios de resistência progressiva usando programas que incluem um número elevado de repetições com pesos pequenos.
Somente se todas estas terapias não tenham efeito, você pode contatar o cirurgião.
Se o  caso de calcificações do ombro já estão melhorando, ou  foram , resolvido, caso contrário pode ficar.
Se o ombro não está calcificado a chance de resolver o problema é mais elevada.
Para o choque é importante  a  decoaptazione comum, que consiste em uma distância mínima dos ossos de uma articulação.

 

Dr. Massimo Defilippo Fisioterapista Tel 0522/260654 [email protected]
P. IVA 02360680355

http://www.facebook.com/fisioterapiarubierese?ref=hl

http://www.fisioterapiareggio.com

© Scott Maxwell – fotolia.com

 

Lascia un Commento