Dermatite de contato alérgica ou irritativa

A dermatite de contato é um tipo de eczema que pode causar:

 

ÍNDICE

 

A dermatite de contato ocorre algumas horas após o contato com a substância irritante ou com o alérgeno.
A reação da pele persiste por alguns dias se a pele não entrar mais em contato com o alérgeno.

Nos casos mais graves, a dermatite de contato alérgica pode ser seguida por erupções cutâneas generalizadas (em todo o corpo).
Geralmente, a ingestão de um alérgeno é inofensiva, mas pode causar:

  • A síndrome do babuíno (SDRIFE) que provoca a pele avermelhada nas nádegas, virilhas, lados das costas e parte superior das coxas,
  • A dermatite de contato generalizada sistêmica.

A dermatite de contato deve ser distinguida de uma urticária de contato, em que se forma uma erupção cutânea após alguns minutos da exposição e passa em poucos minutos ou poucas horas.
reação alérgica ao látex é o exemplo mais famoso de urticária alérgica de contato.
As erupções cutâneas causadas por dermatite podem se infectar se a pessoa se coçar muitas vezes e provocar lesões na pele.

 

dermatite de contato,mão

 

 

Tipos de dermatite

Existem duas formas de dermatite de contato que se distinguem pelos mecanismos que causam a reação inflamatória, mas os sintomas podem ser idênticos.

1. A dermatite de contato irritante (DIC) ocorre no lugar em que foi aplicada a substância química irritante ou tóxica para a pele.

2. A dermatite de contato alérgica (DAC) é uma erupção cutânea com comichão que ocorre apenas em pessoas que desenvolveram uma sensibilidade alérgica a uma substância em especial.
Estas substâncias não são necessariamente irritantes ou tóxicas.
Elas podem induzir uma resposta imune da pele no local onde ocorre o contato direto.
A dermatite ocorre somente se houve um contato prévio no passado (sensibilização) com esta substância. Isso permite ao sistema imunológico reagir a essa substância quando houver o próximo contato.

 

Como se manifesta a dermatite de contato alérgica?

eczema,dermatite,atópicaGeralmente, a dermatite é limitada ao local de contato com o alérgeno, embora nos casos mais graves possa se estender além da área de contato ou tornar-se generalizada.
Às vezes o alérgeno é transportado pelos dedos para outras partes do corpo, tais como:

As pálpebras,
Os genitais.

Alguns exemplos típicos de dermatite de contato alérgica são:

1. Um eczema do pulso sob uma pulseira de relógio por causa da alergia de contato ao níquel.
2. Um eczema na perna quando se retira um bandagem do tornozelo por causa da alergia de contato à resina adesiva.
3. A dermatite na mão causada por produtos químicos utilizados na produção de luvas de látex.
4. A parte externa da orelha pode ter dermatite por causa de brincos (reação alérgica ao níquel).
5. Manchas vermelhas no rosto e coceira devido a alergias de contato com metilisotiazolinona, conservante em produtos para lavar os cabelo e toalhetes.

Como se manifesta a dermatite de contato irritativa?

A reação da dermatite irritativa pode ser:

  • Aguda, parece uma queimadura com vermelhidão súbita e vesículas bem demarcadas. É a reação típica provocada pelo contato com uma substância muito tóxica, tal como um ácido.
  • Crônica, apresenta-se como uma erupção cutânea que coça e descamação da pele generalizada na zona de contato. A reação é causada pelo contato repetido com substâncias pouco irritantes, tais como sabão ou xampu.

 

 

Causas da dermatite de contato irritativa e alérgica

Dermatite de contato

A dermatite de contato irritativa é o tipo mais comum (80% dos casos).
É causada pelo contato com:

  • Ácidos,
  • Materiais alcalinos, tais como sabões e detergentes, amaciantes,
  • Solventes ou outros produtos químicos.

Outras substâncias irritantes incluem:

1. Cimento;
2. Tinta para os cabelos;
3. A exposição a fraldas molhadas pode irritar as nádegas das crianças e dos recém-nascidos;
4. Pesticidas ou herbicidas;
5. Luvas de látex;
6. Alguns detergentes, tais como o cloro ou produtos de limpeza da pele, também podem causar irritação nos órgãos genitais;
7. Xampus e até mesmo a água podem causar dermatite no couro cabeludo.

As substâncias que provocam dermatite de contato irritante podem se tornar alérgenos e causar hipersensibilidade.

A dermatite de contato alérgica é causada pela exposição a uma substância ou material a que a pessoa seja hipersensível ou alérgica.
A dermatite de contato não é contagiosa.

Os alérgenos mais frequentes são:
1. Adesivos, incluindo os utilizados para cílios postiços ou perucas;
2. Antibióticos tais como neomicina;
3. Bálsamo do Peru (usado em muitos produtos pessoais e cosméticos, bem como em muitos alimentos e bebidas);
4. Produtos para o tratamento de tecidos e vestuário, por exemplo, o dicromato de potássio que se encontra na pele ou no couro;
5. Fragrâncias de perfumes, cosméticos, sabonetes e hidratantes;
6. Transpiração, por exemplo a área íntima pode ter uma erupção cutânea especialmente com calcinhas de tecido sintético;
7. Esmalte, tinta para cabelos e soluções para permanente que contêm formaldeído;
8. Níquel ou outros metais contidos em:

  • Joias,
  • Cintos,
  • Zíperes de metal,
  • Ganchos de sutiã,
  • Moedas,
  • Facas de bolso,
  • Recipientes de batom e base compacta em pó.

9. Hera venenosa e outras plantas como:

  • Grama cipressina 
  • Ailanthus altissima,
  • Bosso,
  • Ligustro,
  • Peônia,
  • Arnica.

11. Látex de figo;
12. Luvas de borracha ou de látex;
13. Alguns sapatos, especialmente os tênis, pelas borrachas e resinas utilizadas.

Não é possível ter uma reação alérgica a uma substância na primeira vez que acontece a exposição a ela, mas é necessário um uso regular por um período de 5-21 dias.

Dermatite fotoalérgica
Alguns produtos causam a dermatite fotoalérgica, ou seja, somente com a exposição ao sol.
Entre eles estão:

  • Os pós-barba,
  • Cremes solares,
  • Medicamentos, tais como:
    • Antibióticos (tetraciclinas, quinolonas)
    • Pomadas com sulfas,
  • Alguns perfumes e desodorantes que contêm álcool,
  • Óleo de casca de limão, bergamota e lavanda,
  • Produtos com alcatrão e carvão.

Alguns alérgenos no ar, como ambrósia ou inseticida spray, podem causar dermatite de contato.

 

 

Diagnóstico e exames para dermatite de contato

O diagnóstico é baseado principalmente:

  • Na aparência da pele,
  • Na história da exposição a uma substância irritante ou alérgeno.

Teste de contato
O teste de contato (ou teste epicutâneo) pode determinar qual alérgeno está causando a reação.

O teste de contato é usado para alguns pacientes que têm recorrências de dermatite de contato crônica.
São necessárias três consultas no consultório e devem ser feitas por um profissional de saúde com a experiência e as habilidades para interpretar corretamente os resultados.

A leitura é feita entre 48 e 96 horas após a aplicação.

  1. Na primeira consulta, algumas pequenas quantidades de material composto por possíveis alérgenos são aplicadas sobre a pele das costas com contensores (fitas adesivas).
  2. Durante a segunda consulta (após 48 horas) as fitas são removidas para ver a reação possível.
  3. Uma terceira consulta é efetuada cerca de 2 dias depois (96 horas após a aplicação) para procurar uma reação retardada.

O teste de contato pode ajudar a distinguir a dermatite de contato irritante daquela alérgica:

  • Os sintomas da dermatite irritativa desaparecem no prazo de 1-2 dias,
  • A dermatite alérgica permanece por muitos dias.

Podem ser feitos outros exames para descartar outras causas possíveis, incluindo a biópsia cutânea.

Para o diagnóstico diferencial deve-se considerar:

Leia também