Psoríase no couro cabeludo e no rosto

A psoríase é uma doença inflamatória crônica da pele que provoca:

ÍNDICE

 

A psoríase vulgar (em placas) é a mais frequente e as áreas afetadas são:

  • Couro cabeludo,
  • Cotovelos,
  • Joelhos,
  • Zona lombar,
  • Mãos e unhas.

De acordo com a medicina convencional, a psoríase é uma doença que não tem cura, mas quando os sintomas são mais graves, podem ser reduzidos com medicamentos.

Segundo a medicina natural, uma alimentação adequada é certamente a terapia mais importante porque a comida é a causa da doença.

dieta natural

Não é por acaso que o melhor momento para aqueles que sofrem de psoríase é o verão.
A melhora é devido a:

  • Alimentação mais natural com frutas e vegetais sazonais,
  • Exposição ao sol,
  • Aumento da atividade física ao ar livre.

 

Psoríase no couro cabeludo


A psoríase forma-se no couro cabeludo em 50% -75% dos casos.
A psoríase do couro cabeludo pode ser muito leve, com uma descamação fina.
Também pode ser muito grave com placas e crostas que cobrem todo o couro cabeludo.
A psoríase pode se estender além da linha do cabelo:

  • Na testa,
  • Na parte de trás do pescoço,
  • Ao redor das orelhas.

Outras doenças de pele podem parecer semelhantes à psoríase, por exemplo a dermatite seborreica.
No entanto:

  • A psoríase do couro cabeludo aparece normalmente com manchas espalhadas de escamas (é chamada de furfurácea) com reflexos prateados, em pele seca,
  • A dermatite seborreica aparece normalmente em toda a cabeça, é amarelada, em pele oleosa.

 

Psoríase no couro cabeludo

 

Tratamento da psoríase do couro cabeludo
Muitas vezes, combinam-se e alternam-se os tratamentos porque uma pessoa pode se tornar menos sensível a medicamentos após uma ingestão prolongada.
Geralmente, os tratamentos sistêmicos não são usados para a psoríase que afeta apenas o couro cabeludo, mas podem ser usados se a doença estiver presente em outros lugares no corpo e/ou se a psoríase for moderada ou grave.

Psoríase leve do couro cabeludo
Geralmente, os produtos eficazes para a psoríase leve do couro cabeludo são à base de:

  • Enxofre
  • Alcatrão mineral,
  • Sulfoictiolato de amônio (ictiol),
  • Ácido salicílico.

Existem muitos xampus medicinais que contêm alcatrão com ou sem carvão.

Os carvão mineral tem contraindicações e efeitos colaterais:

  • Altera a cor do cabelo,
  • Não é tolerado nas áreas mais delicadas (face, órgãos genitais),
  • Mancha a roupa e é indelével,
  • É uma substância fotossensibilizante: desencadeia reações na pele quando exposta ao sol.

Às vezes os médicos prescrevem creme ou gel de cortisona para aplicar sobre as lesões do couro cabeludo.
Isso é feito somente quando a psoríase do couro cabeludo for leve e envolver apenas algumas áreas.
Os medicamentos à base de cortisona devem ser utilizados com moderação porque podem causar vários efeitos colaterais.

 

cortisona

 

Psoríase de moderada a grave do couro cabeludo
Se a psoríase do couro cabeludo for grave, pode ser necessário tentar vários tratamentos antes de encontrar o mais eficaz.

Pode haver uma infecção por fungos quando se formam:

1. Crostas no couro cabeludo,
2. Pele rachada,
3. Gânglios linfáticos inchados no pescoço
4. Cabelo quebrado e danificado (opaco, descolorado).

Neste caso, o médico pode prescrever um tratamento antimicótico.
O tratamento tópico mais prescrito para psoríase do couro cabeludo é o Daivonex ®.
Os tratamentos farmacológicos sistêmicos para a psoríase incluem:

1. Metotrexato
2. Retinoides orais (Acitretina)
3. Ciclosporina
4. Fármacos biológicos
5. Raios ultravioleta

Os cabelos bloqueiam os raios ultravioletas (UV) antes que eles atinjam o couro cabeludo.
É possível obter resultados melhores raspando o cabelo.
A luz solar pode ajudar se o cabelo for muito fino ou a cabeça for raspada.

Coceira no couro cabeludo
A coceira é muitas vezes um problema para as pessoas com psoríase do couro cabeludo.
O xampu com alcatrão de carvão pode ajudar a reduzir a coceira.
Os esteroides tópicos e os anti-histamínicos são eficazes para reduzir a coceira do couro cabeludo.

 

 

Psoríase do rosto

A psoríase do rosto afeta muitas vezes:

  • As sobrancelhas,
  • A pele entre o nariz e os lábios,
  • A testa,
  • A linha do cabelo.

Pode ser necessária uma biópsia para confirmar a doença.
A psoríase do rosto deve ser tratada com cautela, porque nessa área a pele é muito sensível.
O uso ocasional de corticoides tópicos pode ser eficaz.
Outros tratamentos incluem:

  • Daivonex ® pomada (calcipotriol),
  • Os produtos queratolíticos,
  • Raios ultravioletas.

A agência “Food and Drug Administration” dos Estados Unidos aprovou dois medicamentos para o tratamento do eczema atópico:

  • Protopic,
  • Elidel (à base de tacrolimus).

Muitos dermatologistas observaram bons resultados também no tratamento da psoríase no rosto ou outras áreas sensíveis.

Não é recomendado o uso tópico prolongado de medicamentos à base de tacrolimus em pacientes com sistema imunológico enfraquecido, porque podem causar:

  • Linfoma de células T,
  • Tumores malignos da pele.

Os medicamentos usados para tratar a psoríase facial devem ser aplicados com cuidado e com moderação; os cremes e as pomadas podem irritar a pele e os olhos.
O uso prolongado de cortisona pode:

  • Afinar a pele (já delicada),
  • Dilatar os vasos capilares.

A terapia com esteroides pode ser segura se o paciente seguir um programa de tratamento cuidadoso.

 

Psoríase ao redor dos olhos

Quando a psoríase afeta as pálpebras, as escamas:

  • São brancas e secas,
  • Podem cobrir os cílios.

As bordas das pálpebras podem tornar-se vermelhas, com crostas.
Se permanecerem inflamadas por longos períodos, as bordas das pálpebras podem virar para dentro (entropion) ou para fora (ectropion).

Se a pálpebra dobrar para dentro, os cílios podem esfregar contra o globo ocular e causar irritação.
A psoríase das pálpebras é rara.

Quando acontece, pode causar:

Os antibióticos tópicos podem ser usados para tratar a infecção.

Em alguns casos, a cortisona pode ser usada para tratar a pele descamada.
O médico deverá monitorar os efeitos do tratamento porque a pele da pálpebra pode ser facilmente danificada.

O uso de cortisona pode causar:

A pomada Protopic e o creme Elidel não causam glaucoma e são úteis para tratar a psoríase nas pálpebras, mas eles podem causar ardência nos primeiros dias de uso.

Psoríase nas orelhas

A psoríase nas orelhas pode causar um acúmulo de escamas que bloqueia o canal auditivo.
Este acúmulo pode causar perda de audição temporária.
Geralmente, a doença acomete o canal auditivo externo, não dentro do ouvido.
Existem algumas gotas com cortisona para tomar com prescrição médica que é possível derramar:

  • No canal auditivo,
  • Na parte externa do canal auditivo.
Sintomas da psoríase e cura

Sintomas da psoríase e tratamento

Psoríase ao redor da boca e nariz
Raramente as lesões cutâneas da psoríase aparecem:

  • Na gengiva,
  • Na língua,
  • No interior da bochecha,
  • Dentro do nariz
  • Nos lábios.

As lesões são geralmente brancas ou de cor cinza.
A psoríase nestas áreas pode ser muito desconfortável.
Pode causar dificuldade em mastigar e engolir alimentos.

Na maioria dos casos, os tratamentos para a psoríase no nariz e na boca implicam o uso de corticosteroides tópicos que são concebidos para o tratamento das zonas úmidas.
Melhorar a higiene e enxaguar frequentemente com uma solução salina pode ajudar a aliviar o desconforto.
Os medicamentos Protopic e Elidel podem ser um tratamento eficaz para a psoríase, dentro e fora da boca.
Esses medicamentos não podem ser usados nas membranas mucosas.

Leia também