Glicose na urina

 

INDICE


O termo médico para a glicose na urina é a glicosúria que pode indicar muitas doenças, incluindo diabetes.
Geralmente a glicose na urina é ausente ou está presente em quantidades muito pequenas.

A urina de um indivíduo saudável contém menos de 0,1% de glicose que não pode ser detectada com exames de urina normal.
A urina normalmente não contém uma quantidade significativa de açúcar ou glicose porque os rins reabsorvem a glicose filtrada que volta para a corrente sanguínea.

O glicose na urina pode ser encontrado apenas quando o nível de açúcar no sangue aumenta a fim de exceder a capacidade dos rins de reabsorver esta substância.
Existe um limiar renal para a glicose que varia de cerca 160 a 190 mg/dL.
Se o açúcar no sangue é muito alto e excede esse limite (por exemplo é a 500), os rins se enchem e não conseguem reabsorver a glicose.
Como resultado, uma quantidade significativa de glicose pode passar para a urina. Esta doença é conhecida como glicosúria.

Níveis normais de glicose na urina:
Os valores de referência são:

  • Zero → em exames de urina simples, a glicose não deveria ser encontrada
  • 30 a 90 mg → no exame de urina de 24 horas, independentemente se o paciente é um homem, mulher ou criança.


Possíveis causas da glicosúria

Os glomérulos dos rins filtram a glicose presente no sangue. Em seguida, o túbulo contorcido proximal reabsorve a glicose filtrada que volta para a corrente sanguínea.
Quando o nível de glicose no sangue aumenta de modo que os rins não conseguem reabsorver completamente a glicose, este processo normal pode parar.
Então os rins começam a derramar a glicose em excesso na urina.

Portanto, as doenças que podem causar um aumento significativo dos níveis de glicose no sangue podem causar glicosúria. Outra causa possível é a incapacidade dos túbulos renais de reabsorver a glicose eficientemente mesmo quando a glicose é normal.
Neste caso a glicose é alta na urina, mas não no sangue, portanto neste caso a glicosúria é sem diabetes.
O açúcar elevado no sangue (ou hiperglicemia) pode ser devido a doenças como diabetes mellitus. Esse é o motivo porque a glicosúria é considerada um sinal de diabetes.

Na diabetes, as células do corpo não conseguem absorver e utilizar a glicose da corrente sangüínea, seja por causa de uma falta de insulina e a incapacidade das células do organismo de responder à insulina. Como conseqüência, o açúcar no sangue aumenta.
Tomar cortisona a longo prazo pode provocar um aumento de açúcar no sangue mesmo sem diabetes.
Além de diabetes, outras doenças podem causar hiperglicemia e glicosúria. Estas doenças incluem síndrome de Cushing, acromegalia e a tireotoxicose.

Às vezes, a glicosúria pode ser associada a situações benignas, como comer uma refeição pesada ou uma grande quantidade de alimentos açucarados.
Também o estresse emocional pode aumentar o nível de açúcar no sangue e urina.
A alimentação excessiva pode causar um aumento no nível de glicose no sangue superior ao limiar renal.
Por outro lado, a glicosúria renal é a condição em que os rins não conseguem reabsorver a glicose completamente, mesmo quando o açúcar no sangue é normal. Esta doença pode ser associada com:

  • Problemas renais
  • Síndrome de Fanconi
  • A doença de Wilson
  • Cistinose
  • Tirosinemia hereditária
  • Intoxicação por metais pesados
  • Síndrome de Lowe
  • Nefrite intersticial

Glicose,na,urina


Níveis de glicose na urina

Com a ajuda de um exame para a glicose na urina, podemos controlar os níveis de glicose na urina.
A maioria dos carboidratos dietéticos são convertidos em glicose no corpo.
Esta glicose é usada para dar energia para as diferentes funções do corpo. A insulina é o hormônio que regula o nível de glicose no sangue.
Durante os períodos em que os níveis de glicose no sangue são elevados, a insulina é liberada pelo pâncreas e diminui o nível de glicose no sangue. De manhã os níveis de açúcar no sangue são baixos e aumentam depois de cada refeição.

Existem duas leituras de glicose que podemos fazer: em jejum e após as refeições.
Para a leitura em jejum a pessoa deve jejuar por 8-10 horas antes de fazer o exame de glicose e se repete a leitura depois de 2 ou 3 horas após uma refeição.

A solução de glicose pode ser administrada em pacientes, é feito o teste depois de uma hora. Os níveis de glicose em jejum entre 70 e 126 mg/dl são normais. Além disso, uma leitura feita depois de uma refeição entre 140 e 180 mg/dl é considerada normal.
Um valor mais elevado de glicose no sangue é definido como hiperglicemia e a pessoa é considerada diabética.
Um nível de glicose no sangue inferior ao citado chama-se hipoglicemia.

Uma quantidade pequena é aceitável: 0-15 mg/dl.
Não existe um nível normal de glicose na urina porque a glicose não deve estar presente na urina.


Sinais e sintomas de glicose na urina

Este valor anormal na urina é o efeito de outra doença, por exemplo diabetes, portanto não causa sintomas.

Testes dos níveis de glicose na urina
O nível de glicose na urina é determinado pelo teste da glicosúria que diz se a glicose está presente ou não na urina. Este teste inclui uma haste e um tampão sensível, umedecido com produtos químicos específicos que reagem com a glicose. Quando a urina entra em contato com a tampão e a haste, o tampão muda de cor se existe glicose na urina. Além disso, a tonalidade e a cor também indicam o nível de concentração de glicose na urina.

Também existe o exame com tiras reativas. Quando estas tiras são mergulhadas na amostra da urina, mudam de cor na presença de glicose e indicam a concentração deste composto.
Você pode fazer uma comparação com a tabela de cores de referência presente no kit para entender o significado das cores.
Quando o teste mostra níveis anormais de glicose na urina, são necessarias investigações adicionais. No entanto, para as pessoas com um limiar renal baixo para a glicose (glicosúria renal), a interpretação do teste de urina é difícil.
As pessoas que tomam medicação devem informar ao médico do problema.



As pessoas com diabetes efetuam estes testes regularmente. Escrevem as observações dos exames diferentes e levam os resultados para o próximo exame médico.
Estes testes são especialmente benéficos para aqueles que odeiam as injeções para examinar os níveis de glicose do sangue.
A maior desvantagem destes testes de urina para a presença de glicose na urina é que não indicam os níveis baixos de glicose, mas incluem apenas níveis altos de glicose na urina, mais de 10 mmol/l.
Além disso, alguns medicamentos podem interferir com os resultados do teste.

 

Outras anormalidades e significado

Proteínas. Normalmente, as proteínas não são encontradas na urina. As proteínas na urina podem ser causadas por febre, exercício pesado, gravidez e algumas doenças (especialmente doenças renais).

Nitritos. As bactérias que causam uma infecção urinária produzem uma enzima que modifica os nitratos da urina em nitritos.
Os nitritos na urina mostram que existe uma infecção do trato urinário.

Esterase leucocitária. A esterase leucocitária mostra os leucócitos na urina (glóbulos brancos).
Os glóbulos brancos na urina podem indicar a presença de uma infecção urinária.


Glicose na urina, análiseO que fazer? Tratamento e remédios naturais para o nível de glicose alto ou muito alto na urina

O tratamento depende da causa da doença, em caso de distúrbios renais é necessário consultar um nefrologista para o diagnóstico e o tratamento adequado.
Se os valores de glicose na urina são elevados devido a diabetes ou pela alimentação é necessário mudar a alimentação ou consultar um nutricionista.


Altos níveis de glicose na urina durante a gravidez

Um dos sinais de diabetes gestacional é o elevado nível de glicose na urina durante a gravidez.
Durante a gravidez, a maioria das mulheres sofre de diabetes gestacional. Este é um dos tipos de diabetes que pode ocorrer durante o segundo período de gravidez e pode continuar até o parto.
Os primeiros sinais podem ser observados de 24 a 28 semana de gestação.
Durante a gravidez, podem ser observados os níveis elevados de glicose como um início de diabetes gestacional.
O aumento dos níveis de açúcar no sangue pode causar hiperglicemia e pode ser detectado com um exame de sangue.
Embora a razão exata da ocorrência de diabetes gestacional ainda não seja conhecida, os médicos dizem que os valores anormais de glicose no corpo podem ser prejudiciais para a mãe e para o bebê.
O alimento é digerido e decomposto em moléculas menores para uma fácil assimilação.
Da mesma forma, também se produz glicose que entra na corrente sanguínea. A insulina produzida pelo pâncreas ajuda na digestão das moléculas de glicose.

Quando uma mulher está grávida, a placenta que se liga ao feto para levar o sangue produz hormônios que podem afetar a função da insulina.
Isso pode causar níveis elevados de açúcar na urina durante a gravidez, causando a diabetes gestacional.
O desenvolvimento fetal pode afetar os valores de glicose do sangue.
Isso pode ser prejudicial para o feto porque um aumento do nível de açúcar no sangue da mãe pode passar através da placenta ao embrião.
Para verificar isso, a placenta do bebê tem outras funções para regular a glicose no corpo.
Existem muitos riscos associados com níveis elevados de glicose durante a gravidez, especialmente para o feto.
Os recém-nascidos dessas mães podem ter alguns problemas, como nascer com a cabeça maior (hidrocefalia) ou dificuldade na respiração.
Estas crianças também têm um risco maior de desenvolver o diabetes de tipo 2.


Identificar um elevado nível de glicose na urinasintomas,de,diabetes

De acordo com um estudo, até mesmo uma criança corre o risco de desenvolver diabetes.
As crianças que têm um aumento dos níveis de glicose no sangue têm menor sensibilidade à insulina e também desenvolvem uma doença em que a secreção de insulina é maior do que o normal.
É essencial observar os sinais se houver qualquer dúvida sobre o aumento de glicose no sangue. Inicialmente não existem sinais ou sintomas desta patologia anormal, mas quando a doença progride, você pode ver alguns sintomas tais como os listados abaixo:


O que fazer? Qual é o tratamento para um elevado nível de glicose na urina durante a gravidez?

Como mencionado acima, um atraso no tratamento pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2.
Consultar um ginecologista para esse problema.
Durante a gravidez, um exame de rotina para a glicose (especialmente durante cada trimestre) pode prevenir a ocorrência de complicações indesejáveis.
O médico pode prescrever determinados testes, como exames de sangue, teste de tolerância à glicose e um exame físico para analisar a doença.
Se os testes confirmam os níveis de glicose elevados, o médico pode recomendar algumas mudanças na alimentação e no estilo de vida.
Após a consulta com um obstetra ou ginecologista, os exercícios físicos de rotina e uma dieta saudável promovem a saúde e reduzem o risco de contrair diabetes tipo 2.

O que comer?
Geralmente, recomendamos uma alimentação saudável com frutas frescas, verduras e cereais integrais. Isso ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue e permite de haver um valor baixo de glicose na urina.
Para evitar complicações indesejadas, você não deve comer alimentos processados e alimentos que contêm carboidratos refinados e gorduras saturadas de origem animal, por exemplo, os doces e bolos.