Hemoglobina baixa e hematócrito baixo | sintomas e causas | na gravidez

A hemoglobina baixa pode ser causada por várias doenças, algumas das quais são graves.

INDICE

A hemoglobina desempenha um papel importante no transporte de oxigênio para os tecidos e dióxido de carbono para o pulmões que à expira fora do corpo.

O oxigênio que respiramos é transportado para o resto do corpo pelo sangue.
Para realizar este trabalho, a hemoglobina vincula-se as moléculas de oxigênio e transporta-los para os órgãos e tecidos que precisam dele.

Se o nível de hemoglobina é muito baixo, este processo pode ser alterado e o oxigênio no corpo é reduzido (hipóxia).

 

Valores normais e baixos de hemoglobina

Os níveis normais de hemoglobina variam dependendo da idade e do gênero da pessoa.
Os níveis amplamente aceitados variam de acordo com a faixa etária das pessoas e estão listadas abaixo.

Valores – g/dl
Bebês 17-22
Crianças 11-13
Homens 14-18
Mulheres 12-16
Homens idosos

12.4-14,9

Mulheres idosas 11,7-13,8

Os recém-nascidos prematuros sofrem de anemia.
Se os valores são ligeiramente mais baixos não se preocupe, mas é necessário repetir os exames de sangue para verificar o desempenho.

 

Hemoglobina baixa

Causas de hemoglobina baixa

Existem muitos tipos de anemia que podem ter diferentes causas:

Anemia ferropriva (deficiência de ferro)
É a forma mais freqüente. A causa desta última é a deficiência de ferro que serve à medula óssea para a produção de glóbulos vermelhos.
Quando a concentração de ferro é insuficiente, o corpo é incapaz de produzir glóbulos vermelhos.
Geralmente o corpo recicla o ferro presente nos glóbulos vermelhos quando eles morrem para produzir novas células sangüíneas.
Se uma pessoa perde sangue, perde também ferro.
São em risco:

  1. As gestantes ou com menstruação abundante,
  2. As pessoas com perda de sangue crônica e lenta no corpo (por exemplo, no caso da úlcera péptica).

Uma dieta com baixo teor de ferro provoca a anemia por deficiência desse mineral.
Entre as conseqüências estão:

  1. A microcitemia (glóbulos vermelhos com baixo volume),
  2. O hematócrito baixo.

Anemia por deficiência de vitamina
Além do ferro, o corpo necessita de vitamina B12 e de ácido fólico para produzir um número suficiente de células sanguíneas saudáveis.
Em caso de falta dessas vitaminas na alimentação, possívelmente pode ocorrer a diminuição das células do sangue.
As pessoas com um distúrbio intestinal que afeta a absorção de substâncias nutrientes são predispostas a este tipo de anemia.
Estas anemias se enquadram na categoria da anemia megaloblástica, na qual a medula óssea produz glóbulos vermelhos muito grandes.

Anemia da doença crônica
As doenças crônicas, como câncer (leucemia ou linfoma), artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico, doença de Crohn e outras doenças inflamatórias que interferem com a produção de células vermelhas no sangue e causam anemia crônica.

Outra causa de anemia pode ser a insuficiência renal: os rins produzem a eritropoetina, um hormônio que estimula a medula óssea a produzir glóbulos vermelhos.
A deficiência de eritropoietina pode causar a diminuição das células vermelhas do sangue.

Anemia aplástica
É causada pela incapacidade da medula óssea de produzir os três tipos de células do sangue:

  1. Glóbulos vermelhos,
  2. Glóbulos brancos,
  3. As plaquetas.

Às vezes, a causa de anemia aplástica é desconhecida, mas muitas vezes é uma doença auto-imune.
Alguns fatores responsáveis por este tipo de anemia são:

  1. Quimioterapia,
  2. Radioterapia,
  3. As toxinas ambientais,
  4. Lúpus,
  5. Gravidez.

Anemia de doenças da medula óssea
As doenças como a leucemia e a mielodisplasia (pré-leucemia) podem causar a anemia porque interferem com a produção de células do sangue na medula óssea.
Estes tipos de câncer variam da uma pequena alteração na produção do sangue a diminuição completa no processo de formação das células do sangue.
Portanto, a leucemia também pode causar plaquetas baixas.

Anemia hemolítica
É caracterizada pela destruição das células vermelhas do sangue mais rápida que a produção da parte da medula óssea.
O aumento da destruição dos glóbulos vermelhos pode desenvolver certas doenças do sangue.
Os medicamentos como antibióticos e as doenças auto-imunes podem causar a destruição das células vermelhas do sangue.
Entre as consequências da anemia hemolítica estão:

1. Icterícia,
2. Aumento do baço,
3. Bilirrubina alta.

Anemia falciforme
É uma forma grave e hereditária que geralmente afeta as pessoas de ascendência:

  1. Africana,
  2. Áraba.

Esta anemia é causada por uma deficiência de hemoglobina que força os glóbulos vermelhos a tomar uma forma anormal de meia lua.
A anemia ocorre devido à morte permanente das células vermelhas do sangue de forma irregular.
Além disso os glóbulos vermelhos em forma de foice bloqueiam o fluxo sanguíneo nos vasos pequenos e isso pode causar dor nas articulações ou nos órgãos.

Outras anemias
Existem também outras formas de anemia, como a talassemia.

Doença celíaca
A doença celíaca é caracterizada por intolerância ao glúten.
Esta desordem causa má absorção intestinal e alteração dos valores sanguíneos de minerais, vitaminas e proteínas.
A doença celíaca causa a redução de:

  1. Hemoglobina,
  2. Ferro,
  3. Ácido fólico / B12
  4. Vitaminas A, D, E, K
  5. Sódio,
  6. Potássio,
  7. Cloro,
  8. Magnésio,
  9. Zinco,
  10. Fósforo.

Outras causas de hemoglobina baixa:

  1. As metástases ou tumores da medula óssea (tais como a leucemia ou o mieloma múltiplo) podem provocar a produção insuficiente de glóbulos vermelhos na medula óssea, causando anemia.
  2. A quimioterapia contra um tumor pode causar danos à medula óssea e pode diminuir a produção de células vermelhas do sangue, resultando em anemia.
  3. A hemorragia abundante durante o ciclo menstrual pode causar o aparecimento desta doença e a falta de oxigênio no corpo
  4. Cirrose hepática
  5. Hipotiroidismo
  6. Hemorragia – desde que causa perda de sangue.

 



Sintomas de hemoglobina baixa

1. Sensação de cansaço;
2. Dor de cabeça;
3. Tontura – causada pela falta de oxigênio no cérebro
4. Fadiga;
5. Falta de concentração;
6. Batimento cardíaco rápido;
7. Unhas, pele e gengivas pálidas.

A hemoglobina baixa é a principal causa de anemia.
O nível de hemoglobina ligeiramente menor que o normal pode ser assintomático.

A anemia indica níveis baixos de oxigênio no sangue que muitas vezes causam falta de ar.
Para compensar a falta de oxigênio no sangue, o corpo tenta aumentar a frequência e débito cardíaco.
Isso pode causar:

  1. Palpitações,
  2. Dores no peito.

Os níveis de hemoglobina baixa podem exacerbar problemas cardíacos já existentes.

Hemoglobina e hematócrito baixos

As pessoas que têm baixos níveis de hemoglobina e hematócrito no corpo devem ter cuidado porque o maior risco é a anemia.
Os níveis de hemoglobina e hematócrito são determinados pela contagem de glóbulos vermelhos no corpo.
O hematócrito significa o volume de glóbulos vermelhos presentes em uma determinada quantitade de sangue de um indivíduo.

Para calcular os níveis corporais de hematócrito se utiliza o volume corpuscular médio (VCM) e amplitude de distribuição dos eritrócitos (RDW).
Estes análises de sangue ajudam os médicos a determinar os baixos níveis de hemoglobina e hematócrito.

  1. O VCM indica o tamanho real de células do sangue.
  2. O RDW indica as diferenças no tamanho das células vermelhas do sangue.

Se uma pessoa tem o VCM baixo e RDW alto nos exames de sangue, a anemia é causada por deficiência crônica de ferro.

As pessoas mais propensas a ter hematócrito e hemoglobina baixos são:

  1. As crianças que têm uma quantidade insuficiente de ferro na dieta;
  2. Crianças que sofrem um crescimento repentino por causa de que o ferro presente no organismo não é suficiente;
  3. Mulheres grávidas depois de 4 meses;
  4. A hemorragia pode ocorrer após a cirurgia;
  5. As mulheres que tiveram um parto recente;
  6. Mulheres que tiveram um aborto;
  7. As pessoas com doença renal crônica.

 

Sintomas de hemoglobina baixa na gravidez

Durante a gravidez, a hemoglobina baixa ou anemia é um problema freqüente.
As mulheres grávidas devem satisfazer a necessidade de ferro da criança.
A quantidade de sangue deve aumentar para nutrir o feto que cresce no útero.
Às vezes a solicitação excede a quantidade de ferro armazenada no corpo e pode provocar o ferro baixo que é a forma mais frequente de anemia durante a gravidez.
A anemia pode ser assintomática.
No entanto, alguns sintomas de hemoglobina baixa e anemia podem ser:

 

Fatores de risco de hemoglobina baixa em gravidez

1. Enjoos matinais que podem induzir o vômito;
2. Gestações múltiplas;
3. Fluxo menstrual abudante antes da gravidez;
4. Alimentação priva de alimentos rico em ferro.

 

troca reduzida de oxigênio,adequada Quais são as complicações da hemoglobina baixa?

Entre os riscos e consequências da hemoglobina baixa existe o ataque do coração.
O coração é forçado a trabalhar mais para compensar a deficiência de hemoglobina, portanto se pode desenvolver a hipertrofia cardíaca e a insuficiência cardíaca que pode provocar um ataque cardíaco.

 

Remédios naturais para hemoglobina baixa

Urtiga
A urtiga é uma erva muito útil para aumentar o nível de hemoglobina.
É uma boa fonte de ferro, vitaminas B, vitamina C e outras vitaminas que podem melhorar os níveis de hemoglobina.

Modo de preparo:

  1. Despeje 2 colheres de chá de folhas de urtiga seca em uma xícara de água morna.
  2. Aguarde 10 minutos.
  3. Filtre e adicione um pouco de mel.
  4. Beba este chá de ervas duas vezes ao dia.

Exercício
Recomendamos iniciar um programa de atividade física regular.
Durante o treinamento, o corpo produz mais hemoglobina para atender às necessidades de oxigênio do corpo.

  1. A atividade aeróbica (baixa intensidade e longa duração) é fundamental.
  2. Também recomendamos exercícios de fortalecimento para aumentar a massa muscular e combater a fadiga.

Os alimentos ricos em ferro ou enriquecidos com esse mineral são utilizados para aumentar a hemoglobina no sangue.
Quando se usam os suplementos de ferro, é necessário saber os efeitos colaterais.
É indispensável tomar os comprimidos de acordo com a dosagem prescrita.


O que comer? Dieta e alimentação para hemoglobina baixa

Para aumentar os níveis de hemoglobina, é necessário comer alimentos ricos em ferro.
Entre estes estão:

  • Gema de ovo;
  • Grãos integrais;
  • Ostras;
  • Amêijoas;
  • Vieiras;
  • Sardinhas;
  • Camarão;
  • Carne vermelha;
  • Fígado;
  • Carne bovina;
  • Frango;
  • Espinafre;
  • Brócolis;
  • Couve-flor;
  • Alface;
  • Feijão;
  • Lentilhas;
  • Grão de bico;
  • Ervilhas secas;
  • Cereais com ferro;
  • Damascos secos;
  • Figos;
  • Amêndoas;
  • Ameixas secas;
  • Passas.

Possívelmente reduzir à ingestão de chá, café e produtos de soja porque eles podem interferir com a absorção de ferro.
Os vegetarianos são protegidos contra a anemia.

 

Tratamento para hemoglobina baixa

A melhor maneira de tratar a anemia é aumentar a quantidade de ferro na dieta.
O ferro aumenta o nível de hemoglobina no sangue e portanto cura a causa.
A dosagem de ferro deve ser determinada pelo médico que:

  • Prescreve a quantidade adequada,
  • Indica o tempo da administração.

Na dieta o excesso de ferro pode ter efeitos negativos, portanto é necessário prestar atenção.

Em alguns casos, um medicamento pode interferir na produção de hemoglobinaì ou de células vermelhas do sangue.
É necessário localizar e parar o consumo deste medicamento.
Quando a anemia ocorre junto com a úlcera gástrica ou câncer de cólon é necessário efetuar o tratamento.
Estas doenças:

  1. Causam perda anormal de células vermelhas do sangue,
  2. Devem ser tratadas antes de prosseguir com a o tratamento para hemoglobina baixa.

Em casos extremamente graves, a única solução é a transfusão imediata de sangue.
As pessoas que tentam os remédios caseiros para a hemoglobina baixa devem falar primeiro com o médico.

 

Prognóstico para o paciente com hemoglobina baixa

Geralmente o prognóstico é benigno e em muitos casos a anemia pode ser curada.
O prognóstico geral depende da causa da anemia, severidade e estado geral de saúde do paciente.
Os tempos de recuperação após uma hemorragia (não maciça) são poucos dias para dar ao corpo o tempo para reconstruir as células do sangue.