Dor no ombro externo e braço

Dor no ombro na parte lateral ou externa

Tendinite do ombro
Um tendão é um cordão fibroso que liga o músculo ao osso.

ÍNDICE

 

A maioria das tendinites são a consequência do desgaste do tendão que ocorre gradualmente com o passar do tempo.
Acontece, por exemplo, como o desgaste da sola de um sapato que afina e rasga-se pelo uso excessivo.
Os tendões que se inflamam mais frequentemente são:

O manguito rotador é composto por quatro músculos que cobrem a cabeça do osso do braço e mantêm-no unido ao ombro. O manguito rotador ajuda a proporcionar estabilidade à articulação.

Normalmente, a tendinite é de dois tipos:

Aguda. Os atletas que jogam bola com frequência com força ou pessoas que realizam outras atividades com o braço acima da cabeça podem sofrer de tendinite aguda; geralmente, a tendinite aguda afeta pessoas jovens.
Aqueles que praticam musculação na academia devem ter o cuidado de realizar os exercícios corretamente e não exagerar; caso contrário, podem danificar os músculos e tendões.

A tendinite aguda é caracterizada por:

  • Dor severa,
  • Limitação dos movimentos.

Crônica – A natação é um esporte que sobrecarrega muito o ombro. É fácil que os nadadores tenham tendinite da cabeça longa do bíceps.

Algumas tarefas repetitivas podem causar uma tendinite crônica ou tendinose com o passar do tempo.
Neste caso, os mais afetados são os adultos.
Os sintomas são dor na parte da frente ou do lado de fora do ombro que pode se estender até a metade do braço. Raramente ocorre:

  • Uma limitação de movimento,
  • Inchaço nas articulações.

O tratamento mais prescrito é: repouso e fisioterapia (tratamento com laser e ultrassom).

Kinesio, fita adesiva, ombro, bíceps, dor, inflamação, contratura
Kinesio taping bíceps no ombro direito

Kinesio Taping para contratura do bíceps braquial e tendinite da cabeça longa do bíceps
Ação: relaxante, drenante e anti-inflamatória
Forma: uma faixa em “Y”.
Comprimento: de alguns centímetros abaixo do cotovelo até o acrômio.
Aplicar a fita sem tensão, estendendo o braço posteriormente.

Calcificação no ombro
A tendinite calcificada é um distúrbio que causa o depósito de cálcio dentro de um tendão e ocorre com maior frequência nos tendões do manguito rotador. O tratamento da tendinite calcificada depende da gravidade dos sintomas; geralmente, resolve-se com fisioterapia e as ondas de choque são indicadas para este problema de saúde. Em alguns casos, é necessária uma cirurgia para remover a calcificação.


Dor no ombro por ruptura dos tendões
O rompimento, ou laceração dos tendões, pode ser causado por:

  • Trauma súbito,
  • Alterações degenerativas e graduais dos tendões devido à idade e ao uso excessivo.

Estes rompimentos podem ser parciais ou totais e podem quebrar o tendão em duas partes.
Na maioria dos casos de lesões completas, as duas partes do tendão são puxadas pelo músculo e tendem a afastar-se.
As lesões do supraespinhal e do bíceps estão entre as mais frequentes.
Os sintomas são:

  • Dor durante o movimento,
  • Dor na cama durante a noite,
  • Limitação dos movimentos, sobretudo a rotação interna.

O tratamento conservador inclui:

No caso de a terapia médica não ser suficiente, após alguns meses a partir do início da dor pode-se realizar um procedimento cirúrgico.

Síndrome do impacto no ombro
O impacto do ombro ocorre quando a parte superior e externa da escápula (acrômio) aperta os tecidos moles subjacentes durante o levantamento do braço em relação ao corpo.
O médico muitas vezes usa o termo periartrite para indicar esta desordem.
Quando a pessoa levanta o braço, o acrômio esfrega-se ou entra em conflito com:

  • Os tendões do manguito rotador,
  • A bursa subacromial.

Isso pode provocar tendinite e bursite, causando:

  • Dor no ombro no lado externo ao levantar lateralmente o ombro, especialmente quando o braço forma um ângulo de 90° com o peito,
  • Limitação de movimento do ombro.

Com o tempo, um trauma importante também pode causar a ruptura do manguito rotador.
Os nadadores têm frequentemente distúrbios do ombro, em particular a síndrome do impacto subacromial por sobrecarga da articulação do ombro.



Dor difusa ou generalizada no ombro

Dor no ombro por artrite
A dor no ombro também pode ser causada pela artrite ou inflamação dos tecidos que compõem a articulação:

  • Membrana sinovial,
  • Cápsula,
  • Ligamentos,
  • Cartilagem.


Os sintomas são:

Em geral, ocorre após os 50 anos.
Outros tipos de artrite estão relacionados com:

  • A ruptura do manguito rotador,
  • Diabetes,
  • Doenças autoimunes tais como artrite reumatoide,
  • Doença da cápsula articular.

Frequentemente, as pessoas evitam os movimentos do ombro numa tentativa de reduzir a dor.
Isso provoca um fechamento ou endurecimento das partes moles da articulação, causando uma limitação dolorosa do movimento.

O médico prescreve medicamentos para o tratamento da artrite; se não forem suficientes, é essencial seguir uma dieta natural, por exemplo, a dieta vegana/crudívora ou a dieta do grupo sanguíneo.

Artrose no ombro
Muitas pessoas acreditam que a artrose seja a causa mais comum de dor no ombro em idosos.
A artrose é a degeneração da articulação que ocorre com a idade e consiste em:

  • Redução da cartilagem,
  • Alterações ósseas com formação de osteófitos ou bicos ósseos no perímetro da articulação,
  • Formação de zonas com uma maior ou menor concentração de cálcio no osso.

Em alguns casos, os osteófitos podem se formar sob o acrômio e interferirem com a bolsa sinovial e o tendão supraespinhal.
Se houver pouco espaço entre o acrômio e úmero, este tecido em excesso pode causar inflamação e dor.

A articulação entre a glenoide da escápula e o úmero não sofre de artrose porque:

  • O ombro não deve suportar o peso do corpo, como deve fazê-lo o quadril ou joelho.
  • As pessoas mais velhas com dor no ombro muitas vezes têm lesões do manguito rotador e a dor ocorre em apenas um lado.

As intervenções de prótese do ombro são muito raras em comparação com as do quadril.

Fratura do ombro

A fratura do ombro afeta:

As fraturas do ombro em pacientes idosos são muitas vezes a consequência de uma queda.
Os pacientes mais jovens podem fraturar o ombro com uma lesão de alta energia, tal como, por exemplo:

  • Um acidente de carro,
  • Um trauma esportivo violento.

As fraturas causam:

  • Dor (piora com a umidade),
  • Inchaço,
  • Um grande hematoma no ombro e no tórax do indivíduo.

A fratura da clavícula é geralmente causada por uma queda sobre uma mão estendida.
A ruptura da escápula é geralmente causada por um impacto direto.

 

Dor no ombro por capsulite adesiva

capsulite,adesiva

A capsulite adesiva ou ombro congelado ocorre geralmente entre 40 e 65 anos; a artrose ocorre mais tarde, após 60 anos.
O ombro congelado é mais comum em pessoas com diabetes e também pode ocorrer após uma imobilização prolongada.
tratamento,para,capsulite,manipulacao,sob,anestesiaA dor se espalha para todo o ombro, especialmente superior e posterior.

A cápsula articular do ombro:

  • Retrai-se ou encurta-se,
  • Engrossa-se (torna-se mais espessa),
  • Formam-se algumas aderências entre as fibras.

As consequências são a dor e limitação de movimento.
A diferença em relação aos outros distúrbios do ombro é que o bloqueio do movimento é brusco, como se encontrasse um obstáculo duro.
O tratamento envolve:

  • Mobilização passiva,
  • Ondas de choque,
  • Injeções de cortisona,
  • Se esses remédios não bastarem, é possível recorrer ao desbloqueio sob anestesia.

Uma outra terapia natural possível é a modificação da dieta.
Um fator de risco para esta doença é a diabetes e isso permite compreender a importância da alimentação também nos distúrbios do ombro.
Uma dieta natural sem cereais (pão, massas, varas de pão, pizza, arroz, cevada, aveia, etc.) pode ajudar a curar.
É aconselhável substituir os cereais com:

  • Legumes,
  • Batatas,
  • Pseudocereais, como quinoa e amaranto.