Olho seco

ÍNDICE


O olho seco é uma doença que ocorre quando os olhos não produzem lágrimas suficientes ou elas se evaporam muito rapidamente porque as glândulas sebáceas estão bloqueadas ou não funcionam corretamente.
As lágrimas são formadas por:

  • Água para dar umidade,
  • Lipídios para reduzir a evaporação da camada aquosa,
  • Muco para espalhar o líquido,
  • Anticorpos e proteínas especiais para combater as infecções.

Esses componentes são produzidos por glândulas especiais localizadas ao redor dos olhos.
Quando há um desequilíbrio no sistema, uma pessoa pode ter olhos secos.

 

Classificação do tipo de olho seco

  • O olho seco por deficiência aquosa é uma doença em que as glândulas lacrimais produzem lágrimas com baixa componente de água.
    Esta não é suficiente para manter a superfície do olho hidratada.
  • O olho seco por evaporação do filme lacrimal é a consequência da inflamação das glândulas de Meibomius que se situam nas pálpebras.
    Estas glândulas produzem os lipídios ou a parte oleosa das lágrimas que retarda a evaporação e mantém as lágrimas estáveis.
  • A síndrome do olho seco é uma causa comum de irritação ocular que afeta principalmente pessoas idosas.
  • Os olhos secos são descritos também pelo termo médico ceratoconjuntivite sicca que significa diminuição da qualidade ou quantidade de lágrimas.
    A ceratoconjuntivite sicca (também chamada de ceratite filamentosa) é um termo que se refere à secura da córnea e da conjuntiva.
    Essa doença é crônica e bilateral.
    A causa da ceratoconjuntivite sicca pode ser lacrimação reduzida ou evaporação excessiva.

 

Quais são os sintomas de olhos secos?

Entre os sintomas dos olhos secos estão:

  • Ardência nos olhos;
  • A sensação de areia ou de um corpo estranho no olho;
  • Episódios de lacrimejamento excessivo após períodos de olho muito seco;
  • Um vazamento de fluido pegajoso do olho;
  • Olhos vermelhos;
  • Episódios de visão turva;
  • Incômodo com as lentes de contato;
  • Diminuição da tolerância para ler e trabalhar no PC (computador) porque a frequência do piscar é reduzida;
  • Fotofobia (intolerância à luz);
  • Coceira;
  • Dificuldade em abrir as pálpebras, especialmente ao acordar;
  • Visão noturna reduzida ou menos em foco;
  • Dificuldade em piscar.

 

O que causa o olho seco?

A síndrome do olho seco pode ter muitas causas diferentes e fatores de risco.

Hormônios e sistema nervoso
Os hormônios são substâncias químicas produzidas pelo organismo que, juntamente com o sistema nervoso (nervos, cérebro e medula espinhal), desempenham um papel importante na produção das lágrimas.
Os hormônios estimulam a produção de lágrimas.
As alterações nos níveis hormonais que ocorrem nas mulheres:

podem explicar por que elas são mais propensas a ter a síndrome do olho seco.

As mulheres na menopausa muitas vezes notam os olhos secos até mesmo de noite.
O sistema nervoso pode provocar um aumento na produção de lágrimas para proteger os olhos contra substâncias potencialmente nocivas.
Isso ocorre porque, por exemplo, os olhos são expostos ao fumo.
Uma doença que provoca alterações na função do nervo pode causar a síndrome do olho seco.

Ansiedade
As pessoas que sofrem de ansiedade, especialmente quem sofre deste distúrbio há muito tempo e toma antidepressivos tricíclicos, têm mais probabilidade de ter os olhos secos.

Meio ambiente
Os fatores ambientais podem causar olhos secos, provocando a evaporação das lágrimas.

Entre eles estão:

  • Sol,
  • Vento,
  • Clima seco,
  • Sopro de ar quente,
  • Altitude elevada,
  • Emprego.

Quando o indivíduo exerce uma atividade que requer concentração, tal como leitura, escritura ou trabalho no computador, ele tende a piscar com menor frequência. Isso pode causar a evaporação das lágrimas e síndrome do olho seco.

Medicamentos
Muitos medicamentos podem causar a síndrome do olho seco, entre eles estão:

 

Cirurgia refrativa com Laser para o olho seco

Algumas pessoas que fizeram a cirurgia LASIK (laser-assisted in situ keratomileusis) tiveram a síndrome do olho seco durante várias semanas após a cirurgia.
Os sintomas geralmente passam depois de alguns meses, mas em alguns casos podem permanecer.

Lentes de contato
Às vezes, as lentes de contato irritam os olhos e causam a síndrome do olho seco.

 

O olho seco marginal é um distúrbio no qual a qualidade e a quantidade de película protetora do olho são alteradas.
O olho seco é geralmente causado por lentes de contato e os sintomas são ardor, coceira e sensação de atrito das pálpebras.
Alternar para um tipo diferente de lente ou limitar o uso geralmente ajudam a resolver os sintomas.

Doenças

A maioria das pessoas com síndrome do olho seco têm blefarite ou uma disfunção das glândulas de Meibomius (DGM).
A blefarite pode ocorrer em qualquer idade e pode estar ligada às seguintes doenças:

  • Dermatite seborreica – uma doença frequente da pele que também é chamada de eczema seborreico.
  • Acne rosácea – uma doença crônica da pele, mas ainda mal compreendida que afeta principalmente o rosto.

Outras doenças que podem causar a síndrome do olho seco são:


  • Dermatite de contato (eczema) – uma doença que causa inflamação da pele.
  • Conjuntivite alérgica – inflamação da conjuntiva (camada transparente de células que cobre a parte branca do globo ocular e a superfície interna das pálpebras) causada por uma alergia.
  • Lesões anteriores (lesões graves) – tais como queimaduras ou exposição à radiação.
  • Paralisia de Bell, uma condição que provoca fraqueza muscular ou paralisia de um lado do rosto.
  • Deficiência de vitamina A.
  • Envelhecimento. Quando envelhecemos, produzimos menos lágrimas.
    Isso, combinado com os efeitos da menopausa, explica porque a síndrome do olho seco é comum entre as mulheres mais velhas.
  • Doenças autoimunes que podem causar o olho seco:
    • Síndrome de Sjögren – uma doença que provoca a secura excessiva dos olhos, boca e vagina.
      Essa doença pode causar os olhos secos, também à noite, e de manhã a pessoa pode ter a sensação de que as pálpebras ralam contra a córnea.
    • Artrite reumatoide – uma doença que causa dor, inchaço e inflamação das articulações, pode afetar qualquer órgão do corpo.
    • Lúpus – uma doença em que o sistema imunológico ataca os tecidos saudáveis, especialmente os vasos sanguíneos do corpo.
    • Esclerodermia – uma doença da pele que também pode afetar os vasos sanguíneos.
  • Certos medicamentos, incluindo anti-histamínicos, antidepressivos, betabloqueadores e contraceptivos orais, podem diminuir a produção de lágrimas.
  • Escritório. Mais de 75 por cento das mulheres que rotineiramente usam um computador no trabalho podem sofrer de olho seco, segundo um novo estudo publicado no “The American Journal of Ophthalmology “em julho de 2013.

 


Tratamento para os olhos secos

A síndrome do olho seco é uma doença crônica e progressiva que não pode ser completamente curada (dependendo da causa).
Certos sintomas como secura, coceira e ardor podem ser controlados. Dado que os olhos secos podem ser causados por muitas causas diferentes, utilizam-se diferentes abordagens terapêuticas.

Colírios e outros lubrificantes. O oftalmologista pode prescrever lágrimas artificiais, ou seja, colírios lubrificantes que servem para aliviar a sensação de secura.
Algumas lágrimas artificiais são produzidas para compensar deficiências específicas, como a falta de lipídios.

SYSTANE®
Uma opção para o tratamento do olho seco é chamada SYSTANE® , um gel com um lubrificante (hidroxipropil). O gel é colocado no interior da pálpebra inferior, onde libera continuamente lágrimas artificiais para os olhos durante o dia.

Gotas hidratantes
Se a secura do olho for leve, as soluções hidratantes para lentes de contato podem ser suficientes para fazer com que os olhos se sintam melhor, mas o efeito é geralmente temporário.
É importante ler o rótulo cuidadosamente antes de usar o colírio ou verificar com o oftalmologista antes de comprar um colírio isento de prescrição.
Provavelmente, os conselhos do oftalmologista podem permitir uma grande economia de dinheiro porque ele sabe quais medicamentos são mais eficazes e duradouros.

Lentes de contato
Os pacientes que sofrem de escoriações da córnea (por exemplo a queratite filamentosa) podem obter um benefício com o uso de lentes de contato que cobrem a córnea e evitam o atrito com a pálpebra quando os olhos piscam.

Lágrimas artificiais à base de ácido hialurônico
O ácido hialurônico encontra-se naturalmente no líquido vítreo dos olhos. Essa substância é utilizada nas lágrimas artificiais como um lubrificante para aliviar os sintomas dos olhos secos.
Pode reter uma quantidade de água igual a cerca de 100 vezes o seu peso e é usado em cirurgia oftálmica para proteger os tecidos sensíveis do olho.

Tratamento LipiFlow® para a disfunção da glândula meibomiana
A disfunção das glândulas de Meibomius (MGD) muitas vezes é a principal causa de olho seco.
As glândulas meibomianas secretam o componente lipídico do filme lacrimal através de ductos que se abrem ao nível da borda da pálpebra.
O tratamento LipiFlow (Tear Science) é um procedimento feito em consultório que abre e limpa as glândulas meibomianas bloqueadas, restaurando assim a secreção normal de líquido.
Esse tratamento também é indicado para pacientes com evaporação excessiva das lágrimas e pode ser definitivo.
O princípio desta terapia é a aplicação de calor e pressão sobre a área bloqueada para liberá-la.

Oclusão dos pontos lacrimais
O médico pode inserir tampões de silicone temporários ou permanentes nos condutos de drenagem das lágrimas das pálpebras para que mantenham as lágrimas no olho, ao invés de absorverem o líquido.
São tampões de silicone, colágeno e gelatina que podem ser inseridos em consultório com um procedimento indolor.

 


Remédios naturais para os olhos secos

Olho seco causado pelo ambiente

  • Se o problema for ambiental, aconselha-se a usar óculos escuros quando a pessoa estiver ao ar livre para reduzir a exposição ao sol, vento e poeira.
    Recomendamos os modelos de óculos de sol que cobrem também os lados dos olhos.
  • A pesquisa sugere que as temperaturas frias podem ser outra causa de olhos secos; por isso é melhor usar os óculos.
  • Dentro de um edifício, um filtro purificador de ar pode filtrar a poeira e outras partículas do ar, enquanto um umidificador acrescenta umidade ao ar que for muito seco por causa do ar- condicionado ou aquecimento.

 

Alimentação e hidratação para olho seco

 

Comparação entre três tipos de alimentação para o olho seco e doenças autoimunes:

Alimentação de acordo com a medicina convencional
Os médicos recomendam suplementos especiais para os olhos secos.
Estudos observaram que os suplementos que contêm ácidos graxos ômega-3 podem reduzir os sintomas de olho seco.
Boas fontes de ômega-3 incluem peixes de água fria como sardinha, bacalhau, arenque e salmão.
Alguns oftalmologistas também recomendam o óleo de linhaça para aliviar o olho seco.

Dieta vegana/crudívora aconselhada pelo higienismo e pela medicina natural de Lezaeta
De acordo com este tipo de alimentação, as doenças autoimunes são causadas pela acumulação de toxinas com o passar do tempo.
As toxinas são a consequência de alimentação que contém:

  • Proteínas animais,
  • Doces,
  • Alimentos pré-cozidos, preparados e processados,
  • Alimentos cozidos, especialmente em altas temperaturas,
  • Sal,
  • Pimenta vermelha.

A alimentação que inclui proteínas animais, alimentos pré-cozidos, doces e combinações incorretas de alimentos:

  • Causa fermentação e putrefação intestinal,
  • Provoca a formação de aminas prejudiciais (putrescina, cadaverina, etc.),
  • Promove as infeções.

Entre os responsáveis ​​também estão os medicamentos.

A dieta humana deve ser baseada em frutas dado que o nosso corpo e sistema digestivo são iguais aos dos frugívoros (animais que se alimentam de frutas).
Outros alimentos adequados para os seres humanos são legumes, nozes e sementes, verduras e batatas.

O jejum pode acelerar a cura, mas existem contraindicações:

  • Gravidez,
  • Fraqueza excessiva causada por doenças,
  • Transplante de órgãos,
  • Bulimia.

Um jejum rápido de 2/3 dias pode ser feito sem assistência, mas depois de 3 dias é necessário o controle de pessoal médico especializado.

Dieta do tipo sanguíneo
Os alimentos que devem ser excluídos de acordo com a dieta do tipo sanguíneo do Dr. D’Adamo/Mozzi são:

  • Cereais com glúten
  • Leite e produtos lácteos
  • Frutas, se a pessoa for um grupo 0
  • Carnes vermelhas para os grupos A e AB
  • Alimentos fritos
  • Embutidos e carne de porco.

Além destes, dependendo do grupo sanguíneo, existem alimentos permitidos e outros que devem ser evitados.

 

Beber muita água pode ajudar
Uma leve desidratação agrava muitas vezes o problema do olho seco. Isso é especialmente verdadeiro na estação quente e seca.
Beber mais água às vezes reduz os sintomas da síndrome do olho seco.
Todos os dias, as mulheres precisam de pelo menos 2 litros de água e os homens de pelo menos 2,5 litros para se manterem hidratados.

Os especialistas concordam que cerca de 20 por cento da água que o corpo precisa vem dos alimentos que comemos, enquanto o resto vem dos líquidos que bebemos.
As melhores escolhas são água e sucos de fruta com 100% de fruta e verdura.

Fitoterapia
Existem colírios naturais compostos por ácido hialurônico, glicerina e extrato de camomila que ajudam a lubrificar de maneira eficaz e duradoura os olhos, para reter os fluidos e reduzir a ardência.