Remédios para a gengivite

A gengivite é uma doença da gengiva causada por uma infecção bacteriana dos tecidos ao redor dos dentes e gengivas.

INDICE

Os açúcares e os amidos encontrados em alimentos reagem com as bactérias dentro da boca para formar uma película mole, pegajosa e incolor conhecida como placa bacteriana.


Classificação

Existem dois tipos de gengivite:

  • Gengivite aguda, é a inflamação reversível que passa em poucas semanas, aqui listamos alguns tipos.
    A gengivite herpética pode ocorrer juntamente com a estomatite, pode ser causada pelo vírus herpes zoster.
    A gengivite ulcerativa pode causar a estomatite.
  • Gengivite crônica, é uma doença que provoca inflamação, dor e inchaço da gengiva e pode haver uma duração de anos, ou pode evoluir em periodontite (ou piorréia).
    A gengivite hipertrófica é uma doença crônica caracterizada por um espessamento da gengiva e hemorragia.
    A gengivite marginal afeta somente a borda.
    A gengivite desquamativa é causada por lesões cutâneas.
    A gengivite hormonal de natureza transitória ocorre em mulheres durante a gravidez ou no ciclo menstrual.


Causas da gengivite

As bactérias presentes na boca formam uma substância pegajosa clara nos dentes. Esta substância é chamada de placa e produz toxinas que quebram os tecidos gengivais.
Se a placa não é removida, causa o tártaro, ou seja a placa endurece.
O tártaro provoca a gengivite que causa inflamação, sangramento e inchaço na gengiva.
Se não é curada provoca a perda dos dentes que é uma periodontite em fase avançada.
A periodontite é uma doença em que as gengivas se separam dos dentes e formam cavidades que se tornam infectadas.
Esta infecção se espalha para o osso causando a perda do dente.
Esta doença ocorre por causa de:

  • Má higiene dental
  • Fumar e mascar tabaco
  • Dieta pessíma
  • Altos níveis de estresse
  • História familiar de problemas dentários
  • Leucemia, a gengivite pode ser um sintoma de câncer
  • Poucas visitas ao dentista.

Em crianças pode ocorrer a gengivite infantil especialmente se as sofrem de diabetes tipo I ou pela má higiene bucal.

gengivite
As alterações hormonais também podem ser responsáveis por gengivite durante a gravidez.
Outros fatores que podem contribuir para a gengivite são má nutrição e efeitos colaterais dos medicamentos.

Os primeiros sinais da doença não são dolorosos, mas ao longo do tempo as gengivas podem fazer muito mal.
A gengivite bacteriana não é contagiosa com um beijo e não é uma doença sexualmente transmissível.


Sintomas da gengivite

As bactérias que crescem no tártaro irritam a gengiva na base dos dentes causando uma série de sintomas irritantes.
A gengivite também é conhecida como sangramento nas gengivas.
Portanto, um dos sinais mais evidentes é que as gengivas começam a sangrar facilmente.
É particularmente freqüente durante a escovação ou o uso do fio dental.
As gengivas vermelhas e inchadas são outro sinal evidente da gengivite.
Se as gengivas estão gravemente inflamadas, se tornam moles e inchadas.
Ocasionalmente, as gengivas se podem tornar extremamente dolorosas e sensíveis.
Quando as gengivas estão saudáveis, têm a cor rosa pálido e o tecido é compacto.
Se é infectada a cor muda para vermelho brilhante ou vermelho-violeta.
As pessoas que sofrem de gengivite enfrentam um outro problema chamado de recessão gengival.
Às vezes, podem desenvolver aftas na superfície da gengiva.
Todos os sintomas acima mencionados podem ser acompanhados por halitose (mau hálito) ou um gosto ruim na boca devido ao crescimento de bactérias na cavidade oral.
A gengivite aguda ulcerativa necrosante é uma variante muito grave desta doença e também provoca febrelinfonodos do pescoço inchados e forte dor.


Qual é a diferença entre gengivite e paradontite?

A periodontite é a inflamação dos tecidos de suporte dos dentes: osso, ligamento periodontal e cemento radicular.
A causa é uma infecção bacteriana.
No caso de paradontite, existe sempre a gengivite, mas a gengivite não causa a periodontite .


Gengivite na gravidez

A gengivite gravídica é uma doença da gengiva freqüentemente observada em muitas mulheres grávidas.

Sintomas e tratamento da gengivite na gravidez
Os sintomas podem ser inchaço, inflamação e dor das gengivas.
Pode ser acompanhada por dor e desconforto.
Durante a limpeza dos dentes pode ocorrer sangramento nas gengivas.
Caso haja um sangramento nos tecidos gengivais que não agrava a parte interessada, recomenda-se consultar um médico logo que possível.
As gengivas afetadas aparecem vermelhas.

A melhor maneira de prevenir a gengivite da gravidez é seguir uma boa higiene bucal.
Dado que esta doença é causada por bactérias presentes na boca, a higiene bucal impede o desenvolvimento da gengivite.
Não existe dúvida que o aumento do nível do hormônio progesterona pode agravar a doença.
A progesterona aumenta a probabilidade de formação de placa bacteriana nos tecidos gengivais, tornando assim esses tecidos mais suscetíveis as bactérias que causam a gengivite.



A gengivite da gravidez é inofensiva se tratada nos estágios iniciais.
Se não é curada, existem chances de que se torne uma doença periodontal.
Os pesquisadores pensam que existe uma relação entre a doença periodontal e o parto prematuro.
De acordo com estudos, as mulheres grávidas com doenças crônicas na gengiva têm mais probabilidades de um parto prematuro do que as gravidas com as gengivas saudáveis.


O que fazer? Tratamento para estomatite

O tratamento da gengivite é uma combinação de tratamentos dentários e rémedios caseiros.
Uma leve infecção das gengivas pode ser tratada com medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides que podem aliviar o inchaço e a dor nas gengivas, por exemplo, cetoprofeno (Profenid) e ibuprofeno (Alivium).
Se a infecção não cura em poucos dias, o médico pode prescrever antibióticos.

Consultar um dentista
Como mencionado anteriormente, a gengivite é causada pelo tártaro e placa bacteriana na boca.
Por isso a primeira coisa que você precisa fazer é remover o tártaro e a placa bacteriana visitando um dentista.
O dentista limpa o tártaro.
Esta operação pode ser difícil de lidar, dependendo da quantidade de tártaro acumulado sobre os dentes e gengivas.
Após esta limpeza pode ser necessário usar um anti-séptico bucal, por exemplo, a benzidamina (Benflogin ®, Flogo-rosa ®).
Este processo de limpeza é conhecido como escala e é o primeiro passo no tratamento da gengivite.

Lavar os dentes
Depois de tentar a ajuda profissional de um dentista para a limpeza do tártaro, o próximo passo é a manutenção da higiene bucal em casa.
Os pais sempre insistem em lavar os dentes duas vezes por dia para prevenir doenças dentárias.
É importante seguir essa regra e lavar os dentes pelo menos duas vezes por dia.
Quando você consegue limpar os dentes após cada refeição ou lanche, não há necessidade de se preocupar.
Portanto, o mais importante no tratamento da gengivite é lavar os dentes regularmente para evitar o acúmulo de tártaro.

Fio dental
Não acredite em publicidades de escovas de dentes que argumentam que as escovas são capazes de limpar completamente todos os espaços entre os dentes.
A escovação sozinha não é suficiente. O fio dental é o caminho certo para limpar essas áreas.
O fio dental é usado para remover todas as partículas de comida que ficam presas entre os dentes.
Uma remoção eficaz dessas partículas evita a formação de placa bacteriana ou tártaro.
Portanto, usar o fio dental depois de lavar os dentes é o próximo passo.
Além disso, as verificações regulares com o dentista são essenciais para a boa saúde dental.

Dicas de cuidados dentários
É fácil prevenir a gengivite seguindo as instruções que são importantes para o atendimento odontológico em casa.
Uma escovação regular e o fio dental duas vezes por dia são as melhores soluções para curar a gengivite em casa.
Escovar ao longo das margens das gengivas para remover o tártaro corretamente.
Você também pode usar uma pasta de dente com ervas.
Junte o fio dental e a escovação para evitar a formação de tártaro.
Lembre-se de não se apressar na escovação e usar fio dental.
Gaste pelo menos 5-6 minutos para limpar os dentes.
O uso do colutório bucal é essencial.
Um bom colutório contém ingredientes eficazes como mentol que ajudam a remover a placa bacteriana e o tártaro.


Remédios caseiros e prevenção

Podemos curar a gengivite naturalmente usando óleos naturais tais como:

  • Óleo de tomilho
  • Óleo de melaleuca (Óleo de tea tree)
  • Óleo de hortelã-pimenta
  • Óleo de limão
  • Óleo de mirra
  • Óleo de cravo.

Esses óleos ajudam a reduzir o inchaço das gengivas.
As seguintes soluções são úteis para tratar a gengivite.
Faça gargarejos com água e sal (de preferência o bicarbonato de sódio) para aliviar a dor nas gengivas inchadas.
Isso também ajuda a reduzir o inchaço das gengivas.
Você pode aplicar o óleo de cravo na gengiva afetada para reduzir a dor.
Também mastigar um cravo que libera o suco é eficaz para reduzir a inflamação nas gengivas.
Misture o óleo de melaleuca, óleo de limão e óleo de hortelã-pimenta e aplique esta mistura sobre as gengivas inchadas para reduzir a inflamação.
Misturar óleos diferentes, como mirra, hortelã-pimenta, tomilho e cravo em um copo de água e use essa mistura como um enxaguatório bucal.
Beber uma xícara de chá de camomila forte faz maravilhas para reduzir a inflamação e o inchaço nas gengivas.

Faça uma mistura de uma colher de chá de vinagre de maçã com meio copo de água morna e use como colutório.


Gengivite, remédios, dentistaMudanças na dieta e alimentação

Apenas uma boa higiene bucal não é suficiente para curar a gengivite, uma dieta saudável é muito importante.
Comer frutas fibrosas tais como maçãs, cenouras e peras estimula a circulação sanguínea das gengivas.
Isto serve para manter  a resistência das gengivas.
Além disso, uma grande dose de vitamina C na dieta diária ajuda a manter as gengivas saudáveis.
Limite a ingestão de açúcares na dieta porque o açúcar é o pior inimigo das gengivas.
Portanto uma dieta saudável não só cuida da saúde mas também é responsável pela saúde das suas gengivas.
Seguir as indicações acima para manter a boca saudável.

Água oxigenada
A água oxigenada tem propriedades antibacterianas e também é usada para clarear os dentes.


Receitas para os remédios naturais

1) Ingredientes

  • Erva médica (em pó)
  • Dente de leão
  • Cavalinha (planta)

Instruções

Misture todos os ingredientes até obter uma consistência mole, como lama.
Agora coloque esta pasta na boca fazendo gargarejo por alguns momentos.
Em seguida, cuspir e enxaguar a boca.
Você pode repetir este passo várias vezes por dia para reduzir as bactérias e também para ajudar os dentes a absorver cálcio, flúor e magnésio deste composto.

 

2) Ingredientes

  • Água: 1 xícara
  • Vodka/Brandy: 1 colher de sopa
  • Óleo de limão: 1 gota
  • Óleo de hortelã-pimenta: 1 gota

Instruções

Misture os ingredientes e agite bem.
Use isto como qualquer outro colutório bucal.
Coloque a mistura na boca, enxague bem e depois cuspa tudo.
Este colutório bucal atua como um emulsificante e ajuda a aumentar a circulação de sangue nas gengivas que são menos propensas a problemas.

 

3) Ingredientes

  • Óleo de cravo: 2 gotas
  • Água quente: 1 copo
  • Brandy/Vodka: 1 colher de chá

Instruções

Misture os ingredientes e faça gargarejos com esta mistura por alguns segundos e, em seguida, cuspir todo o líquido.
O óleo de cravo atua como um remédio eficaz contra a dor e inchaço que a gengivite pode causar.

 

4) Ingredientes

  • Água quente: 1 garrafa
  • Óleo de melaleuca (tea tree oil) ou óleo de hortelã-pimenta, 4 gotas
  • Açúcar: uma pitada

Instruções

Esta receita consiste em um composto que pode ser preparado e conservado na geladeira por alguns dias.
A água deve ser misturada com óleos.
Adicione uma pitada de açúcar na solução.
Agora misturar tudo e usar a mistura como um enxaguatório bucal antibacteriano eficaz contra gengivite.

 


Qual é o tempo de recuperação? O prognóstico

A gengivite dura um período entre 1 e 6 meses para eliminar completamente este problema.
O período depende da gravidade.
É necessário um bom cuidado com a boca e visitar o dentista regularmente para reduzir o tempo de recuperação.

É necessário falar com o dentista quando você sofre de gengivite moderada ou grave.
Não espere porque se pode perder um ou dois dentes.
Visitas regulares ao dentista controlam os problemas dentários.