Cera no ouvido: sintomas e causas

O cerúmen, conhecido vulgarmente como cera de ouvido, é uma substância oleosa e densa produzida pelas glândulas ceruminosas presentes na parte externa do canal auditivo.

ÍNDICE

O cerúmen é composto por uma mistura de:

  • Queratina (proteína da pele)
  • Ácidos graxos de cadeia longa
  • Colesterol
  • Esqualeno
  • Álcoois.

A produção de cerúmen no ouvido é um processo metabólico natural do corpo.

O cerúmen:

  • Ajuda a proteger o canal auditivo, limpando e lubrificando o interior dele,
  • Tem uma cor amarelada ou marrom escuro,
  • Tem um pH levemente ácido e, por isso, também tem propriedades antibacterianas e antifúngicas, prevenindo as infecções dentro da orelha.

A ausência de cerúmen devido a problemas de saúde pode causar:



Porque se forma o tampão de cera no ouvido?

Normalmente, o cerúmen forma-se lentamente e as células epiteliais empurram-no para fora da orelha.
A mastigação e o movimento da mandíbula ajudam os movimentos do cerúmen de dentro do canal auditivo para a parte externa da orelha.

O cerume pode se acumular e pode formar um “tampão” se:

  • Não fluir para fora,
  • A produção for excessiva.

Pessoas de qualquer idade (desde recém-nascidos até idosos) podem sofrer desse problema.

As pessoas com um canal auditivo estreito (por exemplo, devido a expansões ósseas) são mais propensas a desenvolver o tampão de cera.

Os idosos são mais propensos a esta situação porque o cerúmen se torna muito seco com a idade, o que dificulta a sua saída natural da orelha.

 

Causas do excesso de cera

Limpeza incorreta: quando as pessoas usam objetos, como um cotonete ou o canto de uma toalha enrolada para limpar o cerúmen do ouvido, sem querer podem empurrar a cera mais profundamente no canal auditivo e isso pode resultar em uma acumulação.
Isso também pode ocorrer devido ao uso de tampões de ouvido ou aparelhos auditivos.

Ambientes muito empoeirados: nesses ambientes, a orelha é estimulada a produzir mais cera para se defender da poeira presente no ar. A cera captura a poeira que entra na orelha. A consequência é uma cera mais densa.

Dermatite seborreica e psoríase da orelha externa: estas doenças podem levar ao desenvolvimento de cápsulas de cera. A causa é o excesso de escamas de pele que causam uma consistência mais espessa da cera.

Outras causas incluem:

  • Infecções recorrentes na orelha (otite), a cera pode se misturar com secreções e detritos das infecções bacterianas e fúngicas;
  • Muito pelo dentro do ouvido. Os pelos podem reter a cera no canal auditivo;
  • Estagnação de água e outras substâncias na orelha, a cera tende a aumentar em volume quando está em contato com a água. O acúmulo de cera pode aumentar se resíduos de sabão ou gotas para o ouvido permanecerem na orelha;
  • De acordo com a teoria da dieta do grupo sanguíneo, a nutrição pode causar uma produção abundante de cera, em especial leite, produtos lácteos (iogurte e queijo) e carne de porco. Para as pessoas do grupo A ou AB, também a carne vermelha pode causar este transtorno.

 


Sintomas do excesso de cera no ouvido

A gravidade dos sintomas difere de pessoa para pessoa e depende em grande medida do tamanho do bloco formado pelo cerúmen.
Os sintomas são:

  • Uma sensação de orelha cheia.
  • Rimbombo: o paciente ouve o som da voz quando fala.
  • Dor no ouvido: em caso de infecção na orelha, também pode ocorrer inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço.
  • Zumbido: a pessoa ouve um barulho (zumbido) que vem de dentro da orelha.
  • Sensação de vertigem ou tontura.
  • Tosse: isso ocorre porque a pressão devido ao acúmulo de cera estimula cada nervo particular na orelha e provoca a tosse. Mas é raro.
  • Perda da capacidade auditiva: em caso de cerúmen em excesso no ouvido, pode ocorrer uma perda auditiva parcial ou total.
  • Coceira no interior da orelha que pode ser leve ou intensa.
  • Secreção e mau cheiro na orelha.

 

Complicações do excesso de cera na orelha

As complicações do excesso de cera estão relacionadas com o tratamento errado; por exemplo, o uso de instrumentos finos para limpar o canal auditivo interno.
Entre os riscos estão:

 


otoscópio,exame,orelha,diagnósticoDiagnóstico e exames para excesso de cera no ouvido

Um médico pode diagnosticar o bloco de cerúmen:

  • Ouvindo os sintomas que o paciente descreve.
  • Examinando o ouvido com um otoscópio, uma ferramenta com um bico e uma luz para observar os ouvidos.

Durante o exame objetivo, o médico deve considerar que a inclinação do canal auditivo externo das crianças não é como nos adultos.

  • No adulto, a direção é de cima para baixo e de trás para a frente,
  • Na criança é mais horizontal.

Tampão de cera recorrente
Se o tampão de cera voltar a se formar com frequência após a remoção, a causa pode ser uma micose provocada pelo Aspergillus niger que afeta o ducto auditivo externo.
O otorrinolaringologista deve considerar esta possibilidade durante o diagnóstico diferencial.
Analisando o tampão de cera no laboratório são encontradas colônias de fungos.
Os fungos formam massas secas e inodoras.

Leia também