Dor de ouvido e mandíbula ou garganta

A dor de ouvido pode ser difícil de diagnosticar porque às vezes a origem está em outro órgão, em particular:

  • A faringe (parte da garganta),
  • A articulação temporomandibular.
INDICE


Dor de ouvido durante a mastigação, deglutição ou bocejo

A dor de ouvido ao engolir é muitas vezes causada por uma dor de garganta.
A trompa de Eustáquio do ouvido médio está conectada com a garganta ou rinofaringe.
Quando ocorre uma inflamação ou uma infecção na garganta:

  1. É possível acumular muco dentro da trompa de Eustaquio,
  2. As membranas mucosas do duto incham.

A conseqüência é que não funcionam mais corretamente, causando um aumento de pressão no ouvido médio.
Nesta situação, quando o paciente engole sente dor nos ouvidos.

A dor de ouvido ao mastigar é um dos sintomas mais freqüentes de disfunção da articulação têmporo-mandibular (entre o osso temporal e a mandíbula).
Esta articulação conecta a mandíbula ao osso temporal do crânio e é a principal responsável pelo movimento de:

  • Abertura,
  • Fechamento,
  • Lateralização da mandíbula.

Os sintomas da disfunção da articulação temporomandibular incluem:

  • Um ruído semelhante a um clique ao abrir ou fechar a boca,
  • Tinnitus (zumbido) e dor aguda no ouvido, especialmente durante a deglutição, mastigação ou ao bocejar,
  • Cefaleia leves ou moderada.

 

 maloclusão,mandíbulaDor de ouvido e na mandíbula

 

Existem duas possíveis origens de dor de ouvido:
1. Otalgia primária – quando a orelha é a causa da dor, geralmente o exame da orelha mostra lesões ou anomalias.
2. Otalgia secundária – quando a orelha não é a fonte de dor, o exame auditivo geralmente é normal.
A orelha tem terminações nervosas que vêm de nervos cranianos (V, VII, IX e X) e cervicais (C2 e C3). Por isso,  a “dor de ouvido referida” é um difícil desafio diagnóstico para otorrinolaringologistas.
A causa da otalgia primária é vista no exame físico com o otoscópio; as causas mais comuns são:

Na imagem, é possível ver a tomografia de uma orelha à esquerda e a ressonância magnética à direita.

tomografia,ressonância magnética, ouvido

Na tomografia você pode ver boas estruturas ósseas. Esse instrumento de diagnóstico mostra imagens com 3 cores:

  • Em branco os ossos,
  • Em preto, o ar,
  • Em cinza, os outros tecidos.

A ressonância magnética cria imagens com diferentes graduações de cinza, por isso consegue mostrar as características anatômicas de tantas estruturas corporais.

A causa da otalgia secundária é muitas vezes difícil de determinar porque a inervação da orelha (nervos que ligam a orelha ao cérebro) é complexa e existem várias possíveis fontes de dor referidas.
As causas mais comuns são:

 

 

 

Entre as causas de dor de ouvido ou dor na mandíbula estão:

Trauma

Um trauma físico como uma pancada nas bochechas pode provocar uma lesão na articulação temporomandibular, causando dor de ouvido quando o paciente engole ou mastiga.

 

Ranger de dentes

O bruxismo é geralmente definido como o movimento da mandíbula não funcional (quando não é necessário) em que o paciente aperta os dentes dia ou noite sem motivo.
É uma das principais causas de:

  1. Desgaste do esmalte dentário,
  2. Periodontite (ou piorréia).

Esse distúrbio também pode causar:

  1. Dor de cabeça,
  2. Problemas com a articulação temporomandibular,
  3. Dor nos músculos da mastigação.

A orelha e a articulação temporomandibular são muito próximas, para entender a distância recomendamos:

  • Coloque o dedo indicador no ouvido no nível do canal auditivo,
  • Abra e feche a boca,
  • Repita na outra orelha.

É possível sentir o movimento da articulação temporomandibular e comparar o lado direito com o esquerdo.
Não se preocupe se o movimento das duas articulações não estiver sincronizado, é normal que uma mandíbula se mova antes da outra.

A lesão na orelha causada pela disfunção da articulação temporomandibular pode ser explicada pela inervação sensorial.
Os nervos carregam os sinais de dor da periferia para a medula espinhal ou o cérebro.
O cérebro pode interpretar incorretamente um sinal que vêm dos nervos, assim como um paciente que:



Existe uma conexão importante entre a inervação do ouvido e os nervos de:

  • Cavidade oral,
  • Orofaringe.

Essas estruturas têm a mesma origem embrionária, ou seja, elas se desenvolvem a partir dos mesmos tecidos do embrião [1].

A orelha é inervada por muitos nervos cranianos, incluindo:

  • Quinto,
  • Sétimo,
  • Nono.

Além disso, recebe ramos nervosos sensoriais do plexo cervical, ou seja as raízes nervosas provenientes das vértebras C2 e C3.
No entanto, também a articulação temporomandibular é inervada pelo nervo aurículotemporal do quinto e sétimo nervo craniano.
Os sintomas no ouvido causados ​​pela disfunção temporo-mandibular são também os efeitos mais comuns do bruxismo:

Esses sintomas do ouvido melhoram com o tratamento do dentista.

 

 

 

 

Em casos de bruxismo grave, os pacientes precisam de:

  • Proteção para os dentes (placas oclusais para bruxismo ou placa de mordida),
  • Uma terapia comportamental contra ansiedade e stress que pode causar esse distúrbio.

Isso é muitas vezes a causa de dor no ouvido e na mandíbula em crianças, especialmente pela manhã no despertar.

 

Alveolite pós extrativa

A alveolite é a inflamação do alvéolo: a cavidade que contém o dente nos ossos da mandíbula e do maxilar.
A alveolite é uma complicação possível da extração de um dente,

Quando o dentista tira um dente, um coágulo de sangue é formado no espaço vazio deixado pelo dente. Desta forma, as gengivas e os ossos podem curar.
Se o coágulo não se forma, o osso e nervos subjacente permanecem “descobertos”, causando dor:

  • Na mandíbula,
  • No ouvido.

A dor pode irradiar para outras partes da cabeça, tais como:

 

Sinusite e resfriado

Os seios paranasais são cavidades que se situam entre o nariz e os ossos no centro do crânio.

Quando os seios paranasais estão bloqueados por uma infecção (sinusite), causam:

 

Outras causas menores:

  1. Mastigação inadequada. Se a articulação e os músculos da mandíbula trabalham mal, por exemplo quando o paciente mastiga somente em um lado, causam dor: essa dor vem dos músculos da mandíbula, mas também é percebido nos ouvidos.
  2. Artrite – Um dano articular causado por artrite na articulação Temporomandibular também causa dor referida na mandíbula e nas orelhas.
  3. O abcesso dentário é outra causa freqüente de dor de ouvido: muitas vezes a dor de dente do siso também chega a área da audição.
  4. Caxumba – A parotidite é uma infecção viral das parótidas (glândulas salivares). A doença também é conhecida como “papeira” e pode causar dor de ouvido durante a mastigação e a deglutição.

 


Causas de dor de ouvido e de garganta

Os ouvidos e a garganta são ligados por um ponto de vista anatômico: um distúrbio de um destes dois órgãos também influencia o outro órgão.
Em quase todos os casos, a dor de garganta é o principal culpado de uma forte dor de ouvido, por exemplo a causa de uma dor de ouvido e a dor de garganta do mesmo lado é causada por uma infecção de um lado da garganta.
Então, a dor persiste apenas naquele  lado, mesmo se a outra parte é completamente normal.
Aqui estão algumas causas de dor de garganta que também provocam dor de ouvido:

  1. Amigdalite
  2. Otite média
  3. Rinite alérgica
  4. Sinusite
  5. Infecção da úvula
  6. Tosse
  7. Resfriados
  8. Infecções dentais
  9. Alergia
  10. Uso excessivo das cordas vocais
  11. Fumo
  12. Excessivo consumo de álcool
  13. Comer alimentos muito quentes ou muito frios

 

Neuralgia glossofaríngea

O nervo glossofaríngeo é um nervo craniano misto com componentes:

  • Sensoriais,
  • Motores.

As fibras sensoriais (que trazem os sinais de dor e sensibilidade) originam de:

  1. Orofaringe,
  2. Língua,
  3. Trompa de Eustáquio,
  4. Ouvido médio,
  5. Mastóide.

Sintomas
Os sintomas dessa desordem são semelhantes à neuralgia do trigêmeo com algumas diferenças.
A neuralgia glossofaríngea causa:
Dor excruciante e unilateral, semelhante a uma facada na garganta que irradia para:

  • Faringe,
  • Amígdalas,
  • Parte posterior da língua,
  • Trompa de Eustaquio,
  • Ouvido interno.

A dor começa de repente e tem uma duração média de 30 segundos.
Normalmente a dor ocorre durante o dia.
Alguns fatores ou movimentos podem causar o aparecimento da dor, por exemplo:

  • Deglutição,
  • Beber líquidos frios,
  • Mastigar,
  • Falar,
  • Espirrar,
  • Tocar as bochechas ou o ouvido.

Geralmente, não há nenhuma causa certa de neuralgia glossofaríngea, mas pode ser causada por:

  • Tumor na orofaringe,
  • Aracnoidite (o aracnoide é uma membrana do cérebro e da medula espinhal)
  • Esclerose múltipla,
  • Malformações dos vasos sanguíneos,

Também pode ocorrer com a neuralgia do trigémino.

 

Correção de distúrbios da mandíbula

Quando a dor de ouvido está relacionado a problemas da mandíbula ou da articulação temporomandibular, estão vários tratamentos possíveis, incluindo:

  • Placa oclusal para bruxismo
    A placa de mordida é um aparelho removível colocado sobre os dentes, é semelhante a um protetor bucal que evita o contato entre os dentes durante a noite. Nesse modo evita o bruxismo.
  • Cirurgia – Em casos raros, é feita uma cirurgia para corrigir a anomalia da articulação.

 

Alimentação
Alguns alimentos devem ser evitados porque serve uma mastigação enérgica e longa: isso aumenta a dor do paciente.
É melhor comer comida mole para evitar que a dor no ouvido piore:

  1. Alguns vegetais crus ou cozidos,
  2. Fruta, como banana madura.

Você deve evitar alimentos gomosos como:

  • Carne,
  • Pizza.

 

Bibliografia

[1] Ely JW, Hansen MR, Clark EC. Diagnosis of ear pain. Am Fam Physician. 2008;77:621–628

[2] Kitsoulis P, Marini A, Iliou K, Galani V, Zimpis A, Kanavaros P, et al. Signs and symptoms of temporomandibular joint disorders related to the degree of mouth opening and hearing loss. BMC Ear Nose Throat Disord. 2011;11:5

Ely JW, Hansen MR, Clark EC. – Department of Family Medicine, University of Iowa Carver College of Medicine, Iowa City, Iowa 52242, USA

P. M. Singh, Manpreet Kaur and Anjan Trikha
Department of Anaesthesia, All India Institute of Medical Sciences, New Delhi, India