Cólicas menstruais

As cólicas menstruais são causadas pela síndrome pré-menstrual, ou seja, um distúrbio que afeta o corpo e a mente das mulheres na segunda metade do ciclo menstrual, particularmente nos 7/8 dias que antecedem a menstruação.

ÍNDICE


Alguns dias antes do início do período menstrual, a maioria das mulheres têm mastalgia (dor nos seios), inchaço e dores musculares.
Estes são os sintomas pré-menstruais normais.

 

Quando eles afetam o cotidiano, damos o nome de síndrome pré-menstrual.
Este distúrbio pode afetar o corpo e o humor. Às vezes pode mudar até o comportamento.
Os sintomas pré-menstruais também podem ocorrer durante a gravidez.
As dores menstruais geralmente ocorrem nos primeiros três meses, mas algumas mulheres também os sentem nos últimos meses.
Não é motivo para ter medo, pois estes sintomas são uma reação normal da implantação do embrião.
A dor pré menstrual pode ter uma intensidade de leve a grave, se é leve provoca um pouco de desconforto, mas não interfere com a vida. Em caso de síndrome pré-menstrual moderada, os sintomas afetam a esfera pessoal, social e profissional, mas não impedem de trabalhar e interagir com os outros todos os dias, embora talvez não no nível habitual.
Se você sofre de dor menstrual grave, os sintomas são tão graves que a doença afeta a qualidade de vida e os relacionamentos.

A forma mais grave é o transtorno disfórico pré-menstrual que provoca sintomas emocionais tais como alterações de humor, depressão, crises de choro, irritabilidade e melanconia.
A síndrome pré-menstrual pode interferir de maneira significativa com a vida diária.
A dor pré-menstrual afeta 3-8 mulheres em 100.

 

Causas de cólicas menstruais

As razões exatas para quem tem a síndrome pré-menstrual não são totalmente conhecidas.
Uma teoria é que as pessoas que sofrem com isso são particularmente sensíveis aos níveis hormonais do corpo em determinados momentos do mês.
É possível que estes hormônios interajam com as substâncias químicas do cérebro que controlam o humor (serotonina).
Outra teoria é que a síndrome pré-menstrual é relativa a uma anomalia nos níveis de certos ácidos graxos no organismo.
Também existem alguns fatores que podem aumentar a probabilidade da síndrome pré-menstrual.
Por exemplo, alguém que é obeso e não faz exercício regularmente é mais propenso a ter a síndrome pré-menstrual.
Se fumar, o risco de agravar os sintomas duplica.

 

Sintomas menstruais

Os sintomas menstruais mais frequentes podem ser agrupados em sintomas físicos e emocionais.
Os sintomas emocionais e comportamentais incluem:

  • Ansiedade
  • Mudanças de humor
  • Cansaço ou fadiga
  • Irritabilidade
  • Depressão
  • Perda de auto-confiança
  • Insônia
  • Tendência a esquecer as coisas.

Os sintomas físicos podem incluir:

Esses sintomas não são exclusivos da síndrome pré-menstrual; é o momento em que ocorrem os sintomas que indica se você está sofrendo com esse transtorno.
No caso da síndrome pré-menstrual, os sintomas têm as seguintes características:

  • Aparecem nos 10 dias antes da menstruação
  • Passam após o início da menstruação
  • Retornam todos os meses.

Quem sofre do transtorno disfórico pré-menstrual tem sintomas semelhantes aos da síndrome pré-menstrual, mas mais graves.
Estes sintomas podem ser causados por diferentes doenças.
Se você sente qualquer um destes sintomas, você deve consultar o seu médico para obter a sua opinião.

 

Tratamento das cólicas menstruais

Embora não possa ser curada, a síndrome pré-menstrual pode ser aliviada com mudanças no estilo de vida e com medicamentos que podem reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida.



O tratamento básico
Se você sofre desse distúrbio, você deve manter um diário menstrual, fazer mudanças nos hábitos diários e tomar medidas de tratamento em casa.
Depois de alguns ciclos menstruais, deverá notar alguma melhora nos sintomas.
Se decidir não tomar medicamentos, o seguinte tratamento em casa pode ajudar:

café, evitar a síndrome, pre, menstrual
Café

Reduzir a cafeína, açúcar refinado e o consumo de sódio, pelo menos durante a fase pré-menstrual do ciclo.
Estas substâncias estão ligadas a sintomas físicos e emocionais da síndrome pré-menstrual, tais como insônia, tensão, ansiedade, fome, dor e barriga inchada.

O seu médico pode recomendar uma dieta saudável e equilibrada, com baixo teor de gordura saturada, açúcar e sal, mas rica em fibras, frutas e legumes.
Você também pode tentar comer refeições menores e regularmente ao longo do dia para ver se é um solução que pode reduzir os sintomas da síndrome pré-menstrual.
Algumas pesquisas sugerem que a redução da quantidade de sal pode minimizar a sensação de inchaço e dor no seio causada por esta doença.
Outros estudos mostram que a cafeína pode agravar a insônia e irritabilidade pré-menstrual.
Não há nenhuma evidência científica que demonstre a utilidade de suplementos de vitamina B6 para esta desordem; na verdade, doses elevadas podem danificar o sistema nervoso.

Fazer exercício regularmente porque a atividade física ajuda a reduzir a depressão.
Muitas vezes as mulheres relatam que o exercício ajuda a aliviar a tensão, a dor e os sintomas da síndrome pré-menstrual ligados ao humor.

Reduzir o estresse. O estresse não é a causa da dor pré-menstrual, mas pode piorar os sintomas. Além disso lidar com o stress pode ser mais difícil durante o período pré-menstrual.

 

Medicamentos para as cólicas menstruais

Pode usar medicamentos que não exigem prescrição, tais como alguns anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) para a dor de cabeça, dores nas articulações ou músculos.
Os medicamentos mais prescritos pelos médicos são Escopolamina (buscopan) e dipirona (novalgina).

Os AINEs funcionam melhor se forem tomados antes e continuamente em intervalos regulares durante todo o período da dor pré-menstrual.
Algumas mulheres devem continuar nos primeiros dias de sangramento menstrual para aliviar as cólicas dolorosas.
Os analgésicos são úteis apenas para reduzir a dor, como por exemplo o acetaminofeno (paracetamol).
Os antidepressivos são amplamente utilizados para a síndrome pré-menstrual, porque são eficazes na redução da fadiga, irritabilidade, fome e insônia.
Os antidepressivos mais amplamente prescritos são fluoxetina (Prozac ®) e alprazolam (por exemplo, frontal).
Diuréticos. Para eliminar a retenção de água e inchaço devido a síndrome pré-menstrual, são indicados os diuréticos. Os mais utilizados são a espironolactona (Aldactone, etc.) e os que se baseiam em furosemida.
Anticoncepcionais
Além de impedir a gravidez, alguns tipos de contraceptivos podem ser prescritos para regular os sintomas da síndrome pré-menstrual.
Muitas vezes agem inibindo a ovulação (quando um óvulo é liberado pelos ovários) ou estabilizando os níveis hormonais, o que pode reduzir as oscilações de humor.
Estes contraceptivos são:

  • A pílula anticoncepcional combinada
  • Yasmin, a pílula que pode ser eficaz na redução dos sintomas de síndroma pré-menstrual
  • Uma implante, um adesivo contraceptivo ou uma injeção, embora estes sejam utilizados apenas sob a supervisão de um ginecologista
  • Um sistema intrauterino (IUS) que pode ser combinado com um implante.

No entanto, nem todas estas formas de contracepção funcionam para mulheres com dor pré-menstrual e podem ter efeitos colaterais.
Os efeitos secundários podem ser semelhantes aos sintomas da doença que querem curar e podem incluir, por exemplo, a irritabilidade e a retenção de líquidos.
Outros tratamentos
Se ainda houver sintomas de moderados a graves após dois ou três ciclos de tratamento em casa e mudanças no estilo de vida, é necessário falar com o seu médico para obter mais opções de tratamento.
A osteopatia é uma terapia muito útil porque pode aumentar a funcionalidade de nervos, artérias e veias e, assim, melhorar a circulação e reduzir a dor.

 


Remédios naturais para as cólicas menstruais

Na medicina ervanária podem ser encontrados chás com ervas antiespasmódicos para reduzir a dor menstrual: erva-cidreira, camomila, etc.
O agnocasto é útil para combater a depressão e alterações de humor associadas com o ciclo.