Dor no ombro, no braço e no pescoço

A dor no ombro pode ter origem na articulação ou nos tecidos moles (por exemplo, os tendões do manguito rotador).
A dor no ombro geralmente piora com a atividade ou durante o movimento do braço.

INDICE

Algumas doenças e distúrbios que afetam o tórax ou abdómen (como a doença cardíaca ou da vesícula biliar) também podem causar dor no ombro.

Dor no ombro

A dor no ombro que se origina de outra estrutura é chamada de dor referida. Este tipo de desconforto não piora com o movimento do ombro.

Causas da dor no ombro

A causa mais frequente da dor no ombro e no pescoço são distúbios nos tecidos moles:

  • Músculos,
  • Tendões,
  • Ligamentos.

Isso pode ocorrer após um golpe de chicote ou uma queda.
A espondilose (artrose vertebral) da coluna cervical pode comprimir os nervos do plexo braquial e pode causar dor

Uma protusão ou uma hérnia de disco no pescoço podem causar dor no pescoço que irradia para o braço (nevralgia cervicobraquial).
Também as doenças que envolvem a medula espinhal, coração, pulmões, e alguns órgãos abdominais podem causar dor referida no ombro.

 

Sinais e sintomas que ocorrem junto com a dor de ombro

A dor é pode ser descrita como:

A dor pode provocar sintomas semelhantes a um torcicolo com a perda de amplitude de movimento.
A avaliação de cada sintoma é importante para o médico, pois de acordo com o tipo se pode compreender a causa do distúrbio.

Fraqueza: A fraqueza pode ser devido a uma dor grave causada pela circulação de ossos ou músculos.
Os nervos que enervam os músculos podem estar irritados ou feridos.
É importante distinguir a verdadeira fraqueza (lesão muscular ou nervosa) da incapacidade ou medo de mover o ombro para não sentir dor.

Dormência : Se os nervos são comprimidos, esmagados ou danificados, a sensibilidade é alterada.
Você pode sentir:

  • Queimação,
  • Formigamento,
  • Perda ou alteração da sensibilidade, como se o braço estivesse dormindo.

De acordo com o nervo irritado, você pode sentir dor :

  • No pescoço e na parte da frente do braço
  • Nas costas e na região posterior do membro superior até o dedo médio, neste caso a dor pode piorar ao tossir ou ao respirar fundo,
  • Na axila e na parte interna do braço.

Frio : A sensação de frio na mão ou braço indicam que as artérias, veias, ou ambos não permitem que o sangue flua bem. Isso pode significar que não chega sangue suficiente ao braço.
As artérias do braço são controladas por nervos do sistema nervoso simpático.
Osteopatia e quiropraxia podem atuar indiretamente sobre estes nervos.

Mudanças de cor: Um vermelhidão pode indicar uma infecção ou inflamação.

Inchaço: Pode ser generalizado em todo o braço ou sò sobre as estruturas envolvidas (por exemplo, uma fratura do úmero, ou bursite do ombro).
A luxação ou uma deformidade pode causar uma aparência inchada ou paradoxalmente uma área afundada.

Deformidade: Uma deformidade pode estar presente, no caso de:

  • Fratura,
  • Deslocamento (luxação),
  • Ruptura ou lesão muscular (por exemplo, os bíceps).

A ruptura dos ligamentos pode provocar um posicionamento anormal das estruturas ósseas.

 



bursite,subacromial,ombro

Dor no ombro na parte posterior

Bursite no ombro
As bursas são sacos cheios de fluido que são encontradas nas articulações sinoviais em todo o corpo incluindo o ombro.
Agem como almofadas entre os ossos e tecidos moles que servem para reduzir o atrito entre os músculos e os ossos durante o movimento.
As vezes, o uso excessivo do ombro provoca inflamação e inchaço da bursa que é localizada entre o manguito rotador e a parte exterior da escápula (acrômio).
A inflamação da bursa geralmente ocorre junto com a tendinite do manguito rotador.
Muitas atividades cotidianas, como pentear os cabelos ou se vestir podem tornar difícil.
Entre os remédios naturais, acupuntura e homeopatia podem ser útil para aliviar a dor e reduzir a inflamação.

 

Dor na parte frontal do ombro


Luxação
Luxação do ombro significa que o osso do braço é separado da cavidade na qual ela está inserido (glenoide da escápula) e os tecidos de suporte são esticados ou rotos.
O deslocamento do ombro geralmente ocorre depois de uma queda sobre o braço.
Leva 12-16 semanas para cicatrizar depois que o braço foi colocado na sua posição.
O ombro é a articulação deslocada mais frequentemente porque:

  • A cabeça do úmero está encostada a um pedaço de osso pouco côncavo.
  • Os tecidos que mantem juntos os dois ossos são menos espessos e resistentes em comparação com aqueles do quadril, por exemplo.

Isso faz com que o braço tornra-se extremamente móvel e capaz de mover-se em muitas direcções, mas não assegura muita estabilidade.

Em quase todos os casos de deslocamento do ombro, o osso do braço sai na parte da frente do ombro. Os sinais de deslocamento são óbvios porque:

  • O ombro parece quadrado em vez de redondo,
  • Pode ser vista uma protuberância ou inchaço sob a pele (o osso do braço) na parte da frente do ombro,
  • Não e possível mover o braço e a dor é muito forte.

O cirurgião ortopédico deve colocar o braço no lugar logo que possível, em seguida a parte deve ser imobilizada durante 3 semanas. No final você tem que fazer fisioterapia e reabilitação para recuperar o movimento e força do ombro.

 

Luxação Acrômio-clavicular (AC)

Luxação Acrômio-clavicular, deslocamento, separação, acrômio, clavícula, ombro
Luxação Acrômio-clavicular

A separação da clavícula do acromion também é chamada de luxação Acrômio-clavicular.
Geralmente, esta doença é causada por uma queda sobre o ombro, mas é muito diferente de uma luxação do ombro.
O trauma lesiona os ligamentos que rodeiam e estabilizam a articulação entre a clavícula e a escápula.

A fratura do ombro é uma lesão que ocorre na junção entre a clavícula e o ombro.
Em caso de separação mais graves, mesmo o ligamento coracoclavicular (entre a clavícula e o processo coracóide da escápula) é rasgado.

  • Uma luxação parcial provoca um alongamento do ligamento acrômio-clavicular que não causa o deslocamento da clavícula e a radiografia é normal.
  • A lesão mais grave também provoca lesão do ligamento coracoclavicular, neste caso a clavícula sai de alinhamento e se move da sua posição anatômica.
    A luxação Acrômio-clavicular mais grave envolve a completa ruptura dos ligamentos e provoca uma mudança visível da clavícula.

O tratamento não-cirúrgico é feito imobilizando o ombro com uma órtese, os blocos de gelo, e medicamentos podem ajudar a aliviar a dor.
A maioria dos pacientes recupera quase todas as funcionalidades do ombro após esta lesão, embora continue a ser uma deformidade significantiva.
Algumas pessoas sentem dor ainda  na articulação acrômio-clavicular, embora haja apenas uma leve deformidade.
O desconforto pode ser devido a:

  • Contato inadequado entre os ossos quando a articulação está em movimento
  • Artrite
  • As lesões de um pedaço de disco de cartilagem que está localizada entre as extremidades dos ossos da articulação.


Muitas vezes é melhor esperar antes da cirurgia.
A cirurgia pode ser considerada se a dor persiste ou se a deformidade é grave. O ortopedista pode recomendar o corte final da clavícula para que ele não esfregue contra o acrômio.
Se não houver deformação significativa, é útil a reconstrução dos ligamentos que são inseridos na parte inferior da clavícula.
Este tipo de cirurgia funciona bem, mesmo que o tempo de recuperação duram alguns meses.
Independentemente se o tratamento è conservador ou cirúrgico, o ombro requer reabilitação para recuperar:

  • Movimento,
  • Força,
  • Flexibilidade.

 

Dor referida no ombro

Patologias orgânicas
Ataques cardíacos : mesmo se o problema é o coração, um infarto do miocárdio pode causar dor ” referida” no ombro esquerdo e pescoço.

O câncer do ápice do pulmão
O câncer do ápice do pulmão pode causar dor no ombro, o paciente pode não sentir nenhum outro sintoma, mas quando ele chega à clínica suporta o braço dolorido com o saudável porque tem muita dor.

    Leia também