Dor de estômago

 

INDICE

A dor de estômago pode ser causado por muitas doenças.
Existem muitas maneiras de descrever o desconforto no abdome: dor abdominal, dor de estômago, dor de barriga, etc.
A maioria de nós sente dor no estômago de vez em quanto, quando faz indigestão, pega um vírus ou come alguma coisa que não faz bem.

Felizmente, a maioria dos problemas abdominais não são graves e o tratamento em casa é suficiente.
Em alguns casos, no entanto, a dor de estômago pode ser um sintoma de uma doença grave e precisa ir ao médico.
O estômago pode causar uma dor referida no pescoço e quem sofre de dor cervical deve considerar o estômago entre as causas menos freqüentes.
Existem várias doenças que podem causar distúrbio no estômago.

 

Causas comuns de dor de estômago

 

Refluxo gastroesofágico

A maioria das pessoas estão comprando remédios de venda livre ao invés de observar o que se come? É possível tomar antiácidos ocasionalmente, mas se estiver tomando medicamentos para a acidez de manhã, ao meio-dia e à noite, provavelmente sofre de doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), uma doença crônica causada pelo ácido gástrico que se move do estômago para o esôfago, geralmente devido a uma fraqueza na válvula muscular entre o estômago e o esôfago.
Estudos científicos mostram que acima de 20 por cento de todos os ocidentais sofrem de sintomas da doença de refluxo gastroesofágico.
As mulheres grávidas têm um relaxamento do músculo esfíncter entre o esôfago e estômago, portanto é mais fácil que os sucos gástricos sobem em direção a boca.
O primeiro passo para a saúde consiste em mudanças de estilo de vida, tais como melhorar a alimentação.

Alguns alimentos como frutas cítricas, tomate, molho de tomate, chocolate, bebidas com cafeína e vinhos podem desencadear sintomas de refluxo gastroesofágico.
Para ajudar o tratamento de DRGE, seu médico pode pedir ao paciente para manter um diário alimentar durante duas semanas. Desta forma é possivel identificar quais os alimentos darão problemas particulares.
Um truque para reduzir dores de estômago: comer alimentos ricos em fibras tais como frutas, legumes e grãos integrais, limitando as gorduras saturadas.
Um estudo da “Baylor College of Medicine” concluiu que pessoas que seguem a dieta rica em fibras (pelo menos 20 gramas por dia) tem uma chance de 20% em menos de sofrer dos sintomas de refluxo gastroesofágico, e aqueles que comeram uma dieta baixa em gordura saturada tem menos probabilidade.

Contratura do diafragma
Muitas pessoas têm uma contratura do diafragma a direita ou a esquerda.
Os cientistas não sabem as causas, mas certamente a alimentação é importante porque o diafragma está relacionado com o estômago, o fígado e outros órgãos abdominais por meio de ligamentos.
O diafragma é o principal músculo respiratório, então também as problemas do pulmão e brônquios podem afectar (por exemplo, tosse crónica).
Entre os sintomas estão os seguintes:

Para o diagnóstico,  a visita do médico é suficiente, o médico sente os músculos rígidos na palpação.
A terapia é manual, as massagens ou manipulações do diafragma são necessários. Por exemplo, você pode fazer uma manipulação fascial de Stecco, a desativação dos pontos-gatilho (pontos dolorosos na palpação, que também dão dor irradiado) ou as técnicas de osteopatia associadas à respiração.

 

Intolerância à lactose

Uma pessoa em quatro tem dificuldade em digerir a lactose, um açúcar encontrado naturalmente em produtos lácteos como leite, sorvete e queijos moles.
Se você suspeita que o gás ou inchaço do estômago são a conseqüência de intolerância à lactose, é possivél evitar produtos lácteos por duas semanas para ver se os sintomas melhorarem.
Ainda não tem certeza?
Pergunte ao médico informações sobre o teste de respiração do hidrogênio em que expirar em um saco depois de beber uma bebida contendo lactose. Altos níveis de hidrogênio indicam que o paciente é intolerante à lactose. Mas mesmo neste caso, não precisa desistir destes produtos.
Iogurte e queijos duros são a maneira mais fácil de resolver o problema.
O iogurte contém enzimas que ajudam a digerir lactose e o queijo duro não contém muito lactose.
De acordo com pesquisadores da Universidade de Purdue, é possivel melhorar o seu sistema digestivo para digerir lactose consumindo pequenas quantidades de leite várias vezes ao dia por três ou quatro semanas.

Como alternativa, você pode tentar beber leite sem lactose ou tomar os comprimidos de Lactaid antes de comer produtos lácteos; Ambos contêm lactase, a enzima que destrói a lactose.

 

Malabsorção de frutose ou má absorção de fructose

Uma universidade de Kansas medical center fez um estudo que encontra quase metade dos pacientes que se queixam da presença inexplicável de gás e inchaço no estômago após comer 25 gramas de frutose (açúcar simples encontrado em frutas).
Estes sintomas foram realmente causados por intolerância frutose, pode ser que o corpo dessas pessoas não podem digerir corretamente o frutose.
Como intolerância à lactose, esta doença pode ser diagnosticada com um teste de respiração.
Quem sofre de intolerância à frutose, a primeira coisa que deve fazer é não comer produtos que contenham frutose, como suco de maçã.
Não devemos evitar completamente a fruta, mas talvez você precisa evitar alguns tipos.
Devemos limitar a ingestão de frutas particularmente ricas em frutose, como maçãs e bananas.
Uma maçã em média tem cerca de 8 gramas de frutose, uma banana média tem quase 6, um copo de melão aos cubos tem 3 e damascos tem menos de um grama cada uma.
Outra estratégia: dividir as porções de frutas todos os dias, assim não se come tudo em uma refeição para evitar a dor no estômago.

 

Goma de mascar

Algumas pessoas mastigam a goma para evitar lanches.
Acredite ou não, a goma de mascar é das principais causas de dor de estômago.
Engolir frequentemente muito ar pode causar gases e inchaço,” explica Christine Frissora, M.D., um gastroenterologista em Nova York-Presbyterian Hospital.
Além disso, algumas gomas sem açúcar contêm sorbitol, um adoçante, apenas pequenas quantidades podem contribuir para inchar o estômago.O sorbitol coloca a água no intestino, isso pode causar inchaço em doses elevadas e diarréia.
Um estudo publicado na revista Gastroenterology notou que apenas 10 gramas de sorbitol (o equivalente de alguns doces sem açúcar) causam inchaço do estômago, enquanto 20 gramas podem causar cólicas e diarréia.
E possivél substituir o sorbitol com: maltitol, manitol e xilitol, é encontrada na goma sem açucar como nós produtos de baixo conteúdo de carboidratos.

 


Gastrite

A gastrite é um grupo de distúrbios com uma coisa em comum: a inflamação da parede interna do estômago.
A inflamação por gastrite geralmente é a conseqüência da infecção por Helicobacter pylori que causa a maioria das úlceras de estômago.
No entanto, outros fatores como trauma, uso regular de fármacos antiinflamatórios e beber muito álcool piora os sintomas da gastrite.
A ansiedade e o stress podem causar gastrite, juntamente com muitos outros sintomas.estômago,parede,interno,gastrite

A gastrite é relacionada com dor na coluna (costas), porque os nervos que chegam no estômago estão entre a quarta e oitava vértebra torácica .
Uma tensão nervosa neste nível pode causar sintomas mesmo se o estômago está inflamado

A gastrite pode ocorrer de repente (gastrite aguda) ou pode ocorrer gradualmente ao longo do tempo (gastrite crônica).

A dor é sentida principalemente com o estômago vazio.
Em alguns casos, gastrite pode causar úlceras e um aumento no risco de câncer de estômago. Para a maioria das pessoas essa doença não é grave e melhora rapidamente com o tratamento.
O tratamento da gastrite depende da causa específica. A gastrite aguda causada por fármacos ou álcool pode ser atenuada ao parar o uso destas substâncias. A gastrite crônica causada pela infecção de Helicobacter pylori se resolve com a erradicação da bactéria. A maioria dos programas de tratamento da gastrite incluem medicamentos que tratam a azia (antiácidos), para reduzir os sinais e sintomas e promover a cura do estômago.

 

Medicamentos e álcool

Algumas drogas irritam a parede interna do estômago causando dor e azia.
Essas incluem aspirina, ibuprofeno (Advil), naproxeno de sódio, cortisona (como a prednisona) e álcool.
Outros fármacos podem causar cólicas, diarréia e constipação. Entre estes estão os suplementos de anti-diarreicos, laxantes, antibióticos e ferro.
Quem geralmente não sofrem de dor de estômago podem sentir dor se beber muito álcool.
A dor no estômago geralmente passa o dia depois da ressaca.

 

Helicobacter pylori

Dor de estômagoHelicobacter pylori (h. pylori) é um tipo de bactéria que causa a infecção no estômago.
Se encontra em cerca de dois terços da população mundial.
Se pode transmitir com a água e comida infectada, mas os estudiosos não tem certeza.
Helicobacter pylori provoca úlcera pépticas e também pode causar câncer de estômago.
Quem tem sintomas de uma úlcera péptica deve fazer exames de sangue, teste respiratório e exame das fezes para ver se contêm o H. pylori.
O melhor tratamento é uma combinação de antibióticos e antiácidos. Precisa repetir o teste após o tratamento para certificar-se de que a infecção desapareceu.
Para ajudar a evitar a infecção por h. pylori, você deve:

  • Lavar as mãos após usar o banheiro e antes de comer,
  • Comer comida preparada corretamente,
  • Beber água de uma fonte limpa e segura.

 

Úlceras pépticas

A úlcera péptica se desenvolve quando o líquido digestivo no estômago corrói a parede interna do tubo digestivo.
Podem se formar na parede interna do estômago ou no duodendo perto do estômago.
Uma pessoa com uma úlcera gastrica há sempre azia ou dor súbita entre o umbigo e o esterno que diminui tomando antiácidos.
Outros sintomas incluem inchaço, náusea ou vômitos depois de comer, perda de apetite, perda de peso e fezes pretas (sangue digerido).
Uma consulta médica é necessária para diagnosticar uma úlcera péptica.
Os medicamentos são utilizadas muitas vezes efetivamente para tratar e aliviar os sintomas.
Em casos graves, se pode formar um buraco no estômago ou intestino e uma úlcera pode causar sangramento significativo no trato digestivo.
Quando isso acontece, você pode precisar de cirurgia.
Entre os remédios naturais, chá de ervas ou infusão de camomila podem ajudar a reduzir os sintomas.úlcera,duodenal,estômago

Doença celíaca

Cerca de uma pessoa entre 133 nos Estados Unidos sofre de doença celíaca, também conhecida como intolerância ao glúten.
Em pessoas com doença celíaca, glúten (encontrado no trigo, centeio, cevada e muitos produtos embalados) desencadeia uma reação auto-imune que provoca a produção de anticorpos que atacam as vilosidades intestinais.
As vilosidades são pequenas saliências semelhantes aos cabelos que são encontradas no intestino para absorver vitaminas, minerais e água.
Ao longo do tempo, estas vilosidades são danificadas, causando cólicas abdominais e inchaço do estômago que impede a absorção de nutrientes.
Doença celíaca causa deficiências de vitaminas e minerais, bem como doenças como a anemia e osteoporose.
Também há uma forte ligação genética: a doença ocorre em 5-15 por cento das crianças e irmãos de celíacos.
Geralmente, essa doença aparece em crianças ou em adultos entre 30 e 40 anos.
Embora o diagnóstico pode ser feito através de um teste de anticorpos de sangue simples, muitas vezes a doença celíaca não é diagnosticada porque os sintomas imitam os de outras doenças que causam dor de estômago, tais como a intolerância à lactose e síndrome do intestino irritável.
Há mulheres com doença celíaca que sofreram dores terríveis durante anos, sem obter o diagnóstico ou os médicos disseram que os sintomas eram em suas cabeças ou relacionadas ao estresse.
O tratamento é uma dieta em que eliminamos grãos como cevada, centeio e trigo.
Seguir uma dieta livre de glúten é incrivelmente difícil: você pode precisar fazer uma consulta com o nutricionista para saber o que comer.
Assim que você muda a dieta, os sintomas e a dor de estômago passam.
Alimentos sem glúten estão disponiveis nas lojas de alimentos naturais, em fármacias e alguns restaurantes.

 

Má digestão

A má digestão é um termo genérico, descrevendo sintomas como dor generalizada, distensão abdominal, arrotos, náusea e perda de apetite.
É normal para a maioria das pessoas que tem dificuldade em digerir de vez em quanto.
Pode ser tratada com medicamentos de venda livre, bicarbonato de sódio ou evitando os alimentos que causam isso.
Muitas pessoas que não têm dor de estômago, quando digerem certos alimentos sofrem de dor de estômago, geralmente algumas horas após a refeição (de noite).
Um exemplo que acontece frequentemente é uma dor de estômago depois de comer camarões.
Aqueles que sofrem de indigestão crónica devem ir ao médico para aprofundar a situação.

 

Gastroenterite

Gastroenterite pode ser causada por bactérias, vírus ou venenos. Ocorre quando o estômago e o intestino torna-se inflamado.
Os sintomas incluem náusea, vômitos, cólicas abdominais, diarréia, febre e perda de peso. Gastroenterite pode desaparecer dentro de um dia ou dois sem tratamento médico, mas em alguns casos pode durar um longo tempo.
Muitas vezes as pessoas que viajam em países quentes ou tropicais têm diarréia do viajante e gastroenterite porque alimentam-se com bebida ou comida contaminada.
Em particular, beber bebidas com gelo feito de água da torneira é uma das causas mais comuns.
Os sintomas podem ser leves e intermitentes por uma semana ou duas, podem se tornar um problema bastante grave.
O tratamento em casa deve evitar os efeitos da doença como a desidratação.
Após tomar medicamentos para a febre (como o paracetamol), náusea ou vômitos (plasil), o mais importante é seguir uma dieta que não favorece a diarreia (por exemplo, arroz, cenouras, bananas, etc.).

 

Intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar ocorre quando ingerimos alimentos contaminados com vírus, bactérias ou produtos químicos. Em geral, os sintomas são dor leve ou moderada, cólicas, diarréia e vômitos.
Pode iniciar após uma hora ou quatro dias após ter comido alimentos contaminados.
Sintomas adicionais, tais como dor de cabeça, febre e calafrios, começando de 12 a 48 horas depois de comer e indicam intoxicação alimentar viral.
Sintomas de intoxicação alimentar química são transpiração, tontura, salivação excessiva e confusão mental que ocorrem cerca de 30 minutos depois de comer alimentos contaminados.
No botulismo, uma forma rara mas grave de intoxicação bacteriana, as pessoas têm uma perda parcial da capacidade de falar ou de visão, fraqueza muscular, dificuldade para engolir, boca seca e paralisia muscular.
A maioria das intoxicações alimentares curam apenas com o tratamento caseiros.
No entanto, precisa ir ao médico se reconhece os sintomas de intoxicação alimentar, botulismo ou se os sintomas são graves e duram mais de dois dias.

 

Câncer de estômago

O câncer de estômago é o crescimento anormal de um grupo de células que formam um tumor em uma parte do estômago.
Na maioria dos casos, refere-se ao câncer que começa nas células produtoras de muco do interior do estômago (adenocarcinoma).

Quais são os sintomas de câncer de estômago?
Nos estágios iniciais de câncer de estômago, pode ter alguns sintomas.
Entre estes sintomas são:

  • Distúrbo no estômago e indigestão,
  • Uma sensação de inchaço após comer,
  • Náusea leve,
  • Perda de apetite,
  • Azia.

Um câncer de estômago pode crescer e se tornar muito grande antes de causar outros sintomas.
Em câncer mais avançado, pode haver:

  • Dor de estômago forte e constante.
  • Sangue nas fezes (as fezes são pretas).
  • Vômitos, até mesmo de sangue.
  • Perda de peso.
  • Dor ou inchaço no estômago depois de comer.
  • Fraqueza ou cansaço associado com leve anemia (falta de glóbulos vermelhos).

 

Cólicas estomacais

As cólicas estomacais são frequentemente devidos ao ar preso e inchaço.
Este é um problema muito comum que pode ser constrangedor mas se cura facilmente –O farmacêutico é capaz de aconselhar um antiespasmódico como buscopan ou mebeverina (Duspatalin), que pode ser comprada como medicação de venda livre sem receita médica para tratar esse sintoma.

 

Cólica súbita com diarréia

Se as cólicas começaram recentemente e também há a diarréia, a causa é provavelmente uma virose intestinal (gastroenterite).
Isto significa que há uma infecção viral ou bacteriana do estômago e intestinos.
Sem tratamento, se melhora depois de alguns dias.
Uma causa freqüente de gastroenterite é o norovírus.
Dores de estômago e diarréia que causam um forte mal-estar (por exemplo, se eles causam febre ou calafrios) podem ser causadas por uma infecção mais grave, como intoxicação alimentar.
Esse sintoma geralmente melhora mesmo sem tratamento.
Se as dores de estômago e diarréia continuam por mais de alguns dias, você pode ter uma doença a longo prazo, tais como a síndrome do intestino irritável.

Leia também