Refluxo gastroesofágico

INDICE

O refluxo gastroesofágico (ou refluxo ácido) é uma doença na qual o conteúdo do estômago (comida ou líquido) volta para o esôfago (o tubo que vai da boca ao estômago).
A doença do refluxo gastroesofágico é uma doença crônica. Uma vez que começa, é geralmente permanente.

Se há uma inflamação da parede interna do esôfago (esofagite), pode se tornar uma doença crônica.

Além disso, quando o esôfago é curado e se para o tratamento, a lesão volta na maioria dos pacientes dentro de alguns meses.
Depois de iniciar o tratamento para a doença do refluxo gastroesofágico, geralmente é necessário continuar indefinidamente, embora em alguns pacientes com sintomas o tratamento intermitente pode ser feito só em períodos sintomáticos.hérnia,hiatal
O retorno do fluido do estômago para o esôfago pode ocorrer em todos os indivíduos.
Um estudo científico demonstrou que o refluxo ácido ocorre em indivíduos sem a doença, como em pacientes com doença do refluxo gastroesofágico.
Em pacientes com refluxo gastroesofágico, no entanto, ocorre de uma forma diferente.
As características de refluxo são:

  • O líquido que sobe contém ácido,
  • O ácido permanece no esôfago por mais tempo,
  • O líquido chega a um nível superior.

 

O que é o esôfago?

Em termos simples, o esôfago é o tubo que liga o estômago a garganta, na parte de trás da garganta.
O esfíncter do esôfago está localizado no ponto onde se juntam o estômago e o esôfago.
O estômago produz ácidos e enzimas (suco gástrico) que servem para a digestão dos alimentos.
A parede interna dentro do estômago tem diversos mecanismos para proteger-se contra o efeito dos sucos gástricos, mas a parede interna do esófago é indefesa.
Há uma válvula que impede a subida de suco gástrico para o esôfago chamada de esfíncter inferior do esôfago (EIE ou cárdia).

Quando o cárdia se enfraquece, os sucos digestivos podem penetrar em direção ao esôfago.

 


Causas do refluxo gastroesofágico

Fatores de risco para doença do refluxo incluem:

  • Álcool
  • Hérnia de hiato, ou seja uma alteração anatômica em que parte do estômago move-se acima do diafragma (o músculo localizado entre o tórax e abdômen)
  • Obesidade
  • Gravidez
  • Esclerodermia
  • Fumo

Ansiedade e stress podem agravar o distúrbio, mas não há provas de que eles podem causar o refluxo.
Azia e refluxo gastroesofágico podem ser provocados ou agravados pela gravidez e muitos medicamentos diferentes.

Entre estes medicamentos estão:

  • Anticolinérgicos (prescritos para o enjoo)
  • Betabloqueadores (também usados para a hipertensão)
  • Broncodilatadores (usados para a asma)
  • Bloqueadores dos canais de cálcio (para pressão alta)
  • Medicamentos agonistas dopaminérgicos para a doença de Alzheimer
  • Progestina para sangramento menstrual anormal ou a pílula anticoncepcional
  • Sedativos para insônia ou ansiedade
  • Antidepressivos tricíclicos

Se você suspeita que algum destes medicamentos pode causar azia, você deve consultar um médico. Nunca altere ou pare de tomar um medicamento que você toma regularmente sem falar primeiro com seu médico.

 

O que provoca o refluxo em bebês?

As crianças geralmente têm o refluxo ácido porque o músculo esfíncter do esôfago não está ainda totalmente desenvolvido.
A regurgitação ou vômitos podem ocorrer porque seu bebê:

  • Tem um esôfago curto e estreito.
  • Tem um sistema digestivo lento, por isso é preciso tempo para mover o leite do estômago para o intestino delgado.

Precisa beber muito líquidos calórico para crescer, mesmo se o esôfago e estômago ainda estão em desenvolvimento.
Um recém-nascido tem uma capacidade do estômago que é como o tamanho de uma bola de gude pequena. Depois de três dias, o tamanho é de uma bola de gude grande. No dia 10, é tão grande quanto uma bola de pingue-pongue.

A válvula muscular na entrada do estômago da criança torna-se gradualmente mais alta.
Com o tempo, cresce o estômago e o esôfago fica maior, isto significa que a criança vai crescer sem refluxo. De 10° a 12° mês, apenas cinco por cento das crianças sofre de refluxo gastroesofágico.

Os sintomas de intolerância ao lactose (leite) podem ser muito semelhantes ao refluxo.
Até 40% dos casos de alergia ou intolerância ao leite é a causa subjacente de refluxo.

 


Quais são os sintomas mais freqüentes de refluxo gastroesofágico?

Azia é uma dor ardente que pode passar do estômago para o abdômen, peito e garganta
Regurgitação: gosto amargo ou ácido na garganta e na boca

Outros sintomas da doença de refluxo ácido são:

Alguns sintomas incomuns: se é verificado tornam difícil diagnosticar, uma vez que estes sintomas podem imitar outras condições.
Por exemplo:
Uma tosse persistente, especialmente à noite.
Isso ocorre porque o refluxo ácido irrita a traquéia.
Os sintomas de asma, tosse e falta de ar podem ser causadas pelo derramamento de ácido.
Você pode sentir outros sintomas da boca e da garganta, como gengivite, mau hálito, dor de garganta, rouquidão e sensação de caroço na garganta.
Você pode sentir dor no peito que pode ser confundido com um ataque de coração (ou infarto do miocárdio).

 

Complicações e consequências

Um eventual efeito corateral da doença do refluxo gastroesofágico é o esôfago de Barrett. Nesta doença, as células do esôfago mudam e tornam-se pré-cancerosas porque têm sido irritado pelo ácido do estômago por um longo tempo.
No final, pode causar câncer de esôfago.
O esôfago de Barrett é encontrado principalmente em adultos que tiveram refluxo gastroesofágico por muitos anos.

Entre as complicações do refluxo também existem a esofagite que em fase aguda é caracterizada por dor retroesternal (no peito) e febre.
Alguns estudos mostram que o refluxo também pode causar problemas de audição, tais como otite média, especialmente em crianças.

Provavelmente é simples e intuitivo entender que uma das maneiras para tornar mais fácil a vida com refluxo gastroesofágico significa evitar as coisas que provocam os sintomas.
Algumas pessoas precisam restringir certos alimentos; outros podem precisar desistir completamente.
Tudo depende dos sintomas e reações pessoais.
Pode ser difícil desistir de refrigerantes ou alimentos favoritos no começo. Mas depois de um tempo, muitas pessoas descobrem que se sentem muito melhor e evitar certos alimentos não é um problema como eles pensavam.

 



Como diagnosticar a doença do refluxo gastroesofágico?

Refluxo gastroesofágicoOs sintomas de refluxo gastro-esofágico podem ser tão óbvios que você não precisa de um exame.
Se seu médico tiver qualquer dúvida ou se os sintomas são muito chatos, você pode considerar uma gastroscopia.
Durante este procedimento, você pode encontrar ou excluir a hérnia de hiato, esofagite, úlceras gástricas e outras doenças.

Outra possibilidade é monitorar o pH para medir a acidez do esôfago inferior dentro de 24 horas.
Isto dá uma indicação da duração e freqüência dos episódios de refluxo.

Finalmente, é possível medir a pressão dentro do esôfago com uma técnica chamada manometria esofágica.
Este exame não é usado frequentemente em casos sem complicações.
Os sintomas de refluxo gastro-esofágico podem se parecer com os de uma úlcera péptica, dor no peito como angina pectoris, dor muscular, dor na coluna, constipação, síndrome do intestino irritável, cálculos biliares, distúrbios do pâncreas etc.
Às vezes, essas doenças devem ser excluídas a fim de fazer o diagnóstico.

 


O que fazer? Tratamento e remédios naturais para refluxo gastroesofágico

Abaixo estão os remédios caseiros e os remédios naturais.
No entanto, há poucos estudos para mostram que as mudanças de estilo de vida ajudam a aliviar azia:

Fumar. Os produtos químicos contidos nos cigarros relaxam o esfíncter na parte inferior do esôfago e tornam mais provável a subida do ácido (EBB).
Os fumantes devem parar de fumar para aliviar os sintomas.

Alimentos para evitar. Certos alimentos e bebidas podem piorar o refluxo. Acredita-se que alguns alimentos podem relaxar o esfíncter e facilitar o refluxo.
Deixe-se guiar pelo senso comum. Se um alimento provoca sintomas, tente evita-lo por um tempo e ver se os sintomas melhoram.
Entre os principais suspeitos são: hortelã, tomate, alimentos picantes, bebidas quentes, chocolate, café e bebidas alcoólicas, é melhor beber um suco de limão.

Recomendamos o uso de mel em vez de açúcar.
Evitar grandes refeições e comer devagar.
É melhor esperar até a comida esfria.

Evitar alguns medicamentos que podem irritar o esôfago, relaxar o músculo do esfíncter e tornar mais provável o refluxo ácido.
Os culpados mais comuns são os antiinflamatórios e analgésicos (como Advil, ou aspirina). Entre outros há diazepam, Teofilina, nitratos e bloqueadores dos canais de cálcio como a nifedipina.

Peso. Quem está acima do peso coloca pressão adicional sobre o estômago e o refluxo ácido. Perder peso pode aliviar os sintomas.

Postura o a posição na cama. Ficar muito tempo deitado ou inclinado para frente ao longo do dia ajuda o refluxo. Quem está sentado debruçado ou usando cintos apertados pode dar uma pressão adicional sobre o estômago e pode piorar o refluxo.
Quando você vai para a cama, é melhor dormir do lado esquerdo para manter o estômago mais baixo.
Você tem que manter a cabeça levantada da cama 10-20 cm (por exemplo, com livros ou tijolos sob os pés da cama). A gravidade pode bloquear a volta do refluxo para o esôfago. Não adicione travisseiros porque isso pode aumentar a pressão intra-abdominal.

Antes de dormir. Ir para a cama em jejum (com o estômago vazio). Para fazer isso, não comer nas três horas antes e não beber nas últimas duas horas.
Algumas pessoas com refluxo ácido sentem o muco na garganta.
Neste caso pode ser útil eliminar produtos lácteos da dieta. Também existem produtos como xarope de caracol com ação mucolítica (que quebram o muco).

 


Gengibre,erva,digestão

Medicina herbal para o refluxo gastroesofágico

Entre os remédios de ervas o alcaçuza, a malva e o gel de aloe vera (mas não o suco) têm propriedades anti-inflamatórias e são úteis contra a azia.
Existem alguns óleos essenciais que ajudam a digestão e reduzem o refluxo ácido porque eles têm um efeito antiespasmódico, incluindo: erva-doce, gengibre e manjerona.
Entre os remédios naturais, também existem o bicarbonato de sódio que alivia temporariamente os sintomas.

 

Remédios naturais eficazes para refluxo ácido

Baseado na minha experiência, as manipulações do diafragma e abdômen muitas vezes corrigem o problema do refluxo no médio-longo prazo.
O diafragma é um músculo que separa o tórax do abdómen.
Neste músculo existem vários furos, incluindo um em que passa o esôfago.
Se a pressão abdominal é maior do que aquela torácica, o estômago tende a subir para o tórax através do hiato esofágico (abertura ou orificio en el diafragma).
No caso de contratura do diafragma, as últimas vértebras torácicas são empurradas para a frente e aumentam a pressão sobre o estômago.
Além disso, a retração do tecido conjuntivo pode puxar para cima (levantar) o estômago.

A osteopatia para refluxo gastroesofágico consiste em manipulações, massagens e técnicas de estiramento dos tecidos conjuntivos acompanhadas por respiração que podem reduzir a pressão sobre o estômago e dor.
Então, muitas vezes ocorre uma redução da dor e da regurgitação de ácido para a garganta.

 

Tratamento farmacológico para refluxo gastroesofágico

Os antagonistas dos receptores H2 da histamina ou antagonistas de H2 tem provado de ser eficaz como os antagonistas dos receptores de histamina.
Histamina é usada para reduzir a inflamação. Uma inflamação do estômago produz mais ácido. O bloco desta produção adicional de ácido ajuda a prevenir o vazamento de ácido para cima.

Os inibidores da bomba de prótons – reduzem a produção de ácido no estômago. Estes medicamentos agem sobre as células da parede do estômago que produzem o ácido gástrico por exemplo pantoprazol (Pantozol ®).
Agentes procinéticos (por exemplo, domperidona) facilitam o esvaziamento do estômago, impedindo de tornar muito cheio.

Antiácidos – muitas vezes utilizados para tratar sintomas leves relacionados aos ácidos tais como azia ou indigestão, por exemplo  o nome comercial de alguns famosos antiácidos são Gaviscon ou MAALOX PLUS.
Eles neutralizam os ácidos do estômago. Antiácidos não são recomendados para azia freqüente em pacientes com doença do refluxo gastroesofágico.

 

Cirurgia para refluxo gastroesofágico

Se o paciente não tem contra-indicações, o médico pode recomendar a cirurgia de Nissen laparoscópica que consiste em reposicionar o estômago erniado no abdômen e no enrolamento da parte superior do estômago ao redor da válvula do esôfago (cárdia).
Deste modo, a porção superior do estômago tem uma acção anti-refluxo.

 

Tratamento para crianças

Excluir o leite
Se você está amamentando seu bebê, a mãe talvez tem que parar de beber leite ou comer alimentos que contenham leite.
Se a criança é alimentada com a mamadeira, pergunte a seu médico um produto hipoalergênico por algumas semanas para ver se melhora.

Adicionar espessante alimentar
Você pode adicionar um espessante no leite materno ou aquele comprado por duas semanas ou você compra leite que já contém o espessante.
Espessantes e o leite engrossado estão disponíveis mediante receita médica, você pode comprar em uma farmácia.
No entanto, usar o espessante somente quando o médico recomenda-lo.

Como podemos neutralizar o refluxo ácido?

Cuidar de uma criança que tem refluxo constante pode ser desgastante.
O produto do leite regurgitado pode ir longe, pode sujar a mãe, o bebê e a decoração da casa.
Além disso, também se sente o cheiro de leite azedo.

Alguns conselhos práticos:

  • Vesti seu filho com uma fralda, desde que é fácil de lavar. Deve comprar um monte dessas fraldas para que você não fica sem roupas limpas.
  • Use um sofá ou uma cadeira para sentar com seu filho e cubra-o com uma toalha. Assim, um pode lavar enquanto você usa o outro.
  • Use um cobertor lavável no assento ou cadeira de passeio da criança, haver sempre um outro para que possa lavar e usar novamente.
  • Colocar toalhas no banco de trás do carro para proteger o estofamento do carro. Estes também servem mesmo quando a criança for maior.
  • Use vestidos de algodão branco ou claro por que estes não apresentam manchas e podem ser lavadas junto com a roupa branca do bebê.

 

Quanto tempo demora? Quando passa?

Prognóstico para pessoas com doença do refluxo gastroesofágico
Em alguns casos, os pacientes com refluxo gastroesofágico podem curar-se completamente sem outras exacerbações ou complicações com tratamento eficaz.
Geralmente, os pacientes que começam antes o tratamento têm um prognóstico melhor.
Os medicamentos não curam a doença, mas agem sobre os sintomas e o tratamento deve ser continuado para sempre, caso contrário geralmente o refluxo gastroesofágico torna.