Fraqueza muscular nas pernas

A fraqueza muscular nas pernas significa perda de força nos membros inferiores.

ÍNDICE


Nas pernas podem ocorrer cãibras ou fraqueza muscular importante que não permitem ficar em pé por muito tempo.

Observa-se este distúrbio em adultos e crianças.

Fraqueza e dores musculares

A fraqueza e as dores musculares podem ocorrer juntas.

Causas de dor muscular

A dor muscular nas pernas e braços é muito frequente.

A dor provoca uma redução na força porque o movimento causa dor e, portanto, a pessoa afetada não consegue fazer atividades diárias ou esportivas.

Causas de dor muscular generalizada

A dor nos músculos é um dos sintomas principais de doenças musculoesqueléticas como:

A dor que vem de uma dessas doenças pode ser leve ou grave.

Causas de dor muscular localizada

As causas podem ser:

 

A neuropatia periférica é outra doença que provoca dores musculares, além de formigamento e perda de sensibilidade.
O desequilíbrio dos eletrólitos (por exemplo, sódio, potássio e magnésio) no sangue provoca fraqueza e dor muscular.

A perda de força pode ter consequências importantes; por exemplo, a fraqueza muscular lombar é um fator de risco para a hérnia de disco.

 

Causas de músculos fracos nas pernas

A fraqueza muscular nas pernas pode ser causada por uma variedade de fatores; alguns são inofensivos, enquanto outros podem ser perigosos.

Exercício
A atividade física pesada é uma das causas mais comuns de fraqueza muscular. O excesso de exercícios pode causar fadiga e cansaço.
Os atletas e esportistas podem ter fraqueza muscular se exagerarem com os treinos difíceis.
É essencial descansar corretamente depois de um treino.

Alimentação e dieta
Um dos motivos mais frequentes de fraqueza muscular é a dieta.
Por causa do estilo de vida muito rápido, muitas pessoas preferem o fast food à comida saudável.
Embora o fast food diminua a fome, não aporta as substâncias nutritivas necessárias ao corpo.
Tudo isso pode causar fraqueza nas pernas e em todo o corpo.

Circulação sanguínea
Outra causa para a fraqueza nas pernas é a má circulação
Os problemas de circulação nas pernas podem ser causados por:

Entre as consequências estão as equimoses ou hematomas sem motivo.
Se a musculatura não receber suficiente oxigênio e nutrientes, os músculos enfraquecem-se.

Tireoide
Uma doença autoimune, como a doença de Basedow-Graves, pode enfraquecer os músculos das pernas. Esta doença causa hiperatividade da glândula tireoide (hipertireoidismo).

Pode causar fraqueza, especialmente nos músculos:

  • Do ombro,
  • Do quadril,
  • Dos membros inferiores,
  • Da mão.

Efeito colateral dos medicamentos
Alguns medicamentos podem causar fraqueza muscular, por exemplo:

  • A gentamicina,
  • Os corticoides (em doses elevadas),
  • Os diuréticos (se causarem uma diminuição no nível de potássio no sangue),
  • Os laxantes.


Doenças que causam a fraqueza muscular

Distúrbios metabólicos

Doença de Addison
Um distúrbio hormonal chamado doença de Addison provoca uma diminuição na produção de aldosterona e cortisona (hormônios da glândula adrenal). Entre as consequências estão:

1. Fraqueza nos músculos das pernas,
2. Náusea,
3. Vômitos,
4. Dor de barriga,
5. Perda de peso.

Outras doenças metabólicas

1. Hiperparatireoidismo,
2. Sódio ou potássio baixos,
3. Diabetes,
4. Tireotoxicose.

Transtornos tóxicos

1. Botulismo
2. Envenenamento por fosfatos orgânicos
3. Paralisia por envenenamento pela tetrodotoxina

 

Doenças neurológicas

Paralisia cerebral
A paralisia cerebral é uma doença que causa problemas de equilíbrio e movimento; além disso, provoca a perda de tônus muscular.
Pode ser congênita (paralisia cerebral infantil) ou secundária a um trauma craniano ou uma doença.

Miastenia Gravis
A miastenia gravis é uma doença autoimune crônica, caracterizada por fadiga e fraqueza muscular flutuante.
Se o cérebro não consegue enviar o sinal para a contração dos músculos, perde-se a força e não se consegue executar os movimentos.
Os sinais e sintomas da miastenia gravis são:
1. Pálpebras caídas,
2. Dificuldade em engolir,
3. Fadiga muscular,
4. Dificuldade na respiração (fraqueza muscular respiratória),
5. Incapacidade de controlar as expressões faciais, etc.
Entre as terapias existem os medicamentos e a cirurgia.

Esclerose múltipla (EM)
A esclerose múltipla é uma doença que afeta o sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) e milhões de células nervosas no corpo.
As fibras nervosas são protegidas por uma substância lipídica chamada de mielina. No caso de esclerose múltipla a mielina torna-se inflamada.
A consequência é a separação da camada de mielina dos nervos e a destruição desta substância.
Se o nervo permanecer sem mielina, os impulsos têm um atraso na condução.



Existem muitos sintomas possíveis, incluindo:

O paciente com esclerose múltipla na primeira fase tem dificuldade para correr, mas só com uma perna, a direita ou a esquerda.
Em um estágio avançado, o paciente deve parar depois de uma caminhada e os tempos de recuperação são muito longos.

Ansiedade e depressão
Estes distúrbios mentais podem causar fadiga e fraqueza, especialmente nas pernas, batimento cardíaco rápido, formigamento, etc.

Outras doenças neurológicas:
1. A esclerose lateral amiotrófica é uma doença neurodegenerativa em que os neurônios motores são destruídos e o paciente é incapaz de controlar os músculos.
2. A síndrome de Guillain-Barrè é uma doença autoimune que enfraquece os músculos das pernas.
3. Compressão do nervo.
4. Paralisia de Bell (afeta os músculos do olho).
5. Distrofia miotônica.
6. Acidente vascular cerebral.

 

Distúrbios de tipo muscular

Dermatomiosite
A dermatomiosite é uma doença inflamatória que causa inflamação cutânea e muscular crônica.
Esta é uma doença autoimune progressiva do tecido conjuntivo que causa fraqueza muscular, especialmente proximal (músculos das coxas, ombros e braços até o cotovelo).

Os sintomas da dermatomiosite são:
1. Dores musculares,
2. Úlcera gástrica e duodenal,
3. Perfuração intestinal,
4. Distúrbios pulmonares,
5. Febre,
6. Fadiga,
7. Emagrecimento.
Provoca uma erupção cutânea de cor vermelha ou roxa no rosto, mãos, joelhos, peito e costas.
Não existe um tratamento para esta doença, mas é possível reduzir os sintomas com cortisona e imunossupressores.

Miosite
A miosite é uma doença que causa inflamação das fibras musculares e é uma das causas da fraqueza muscular nas pernas.
A fraqueza pode se irradiar para outras partes do corpo causando, dor e cansaço.

Distrofia muscular
A distrofia muscular é uma doença genética caracterizada por atrofia muscular progressiva.
Os sintomas da distrofia muscular são:
1. Fraqueza,
2. Perda de mobilidade,
3. Falta de coordenação motora.
Não existe um tratamento para a distrofia muscular.

Outras causas de tipo muscular
1. A rabdomiólise é caracterizada pela destruição dos músculos.
2. A polimiosite é uma doença inflamatória crônica do aparato muscular.
3. A miotonia é uma patologia caracterizada por um lento relaxamento dos músculos após uma contração.
4. A fibromialgia é uma doença muscular crônica caracterizada por dor generalizada, fadiga (principalmente de manhã) e rigidez.
5. As miopatias mitocondriais são doenças em que os órgãos que produzem a energia para as células são danificados.

Outras causas de fraqueza muscular

1. Tumor maligno como mieloma (afeta principalmente pessoas idosas),
2. Síndrome das pernas inquietas,
3. Anemia,
4. Desnutrição,
5. Doença de Hodgkin,
6. Vírus do Nilo ocidental,
7. Pressão baixa,

 

Fraqueza muscular nas pernasComo isso ocorre? Os sintomas de fraqueza muscular

Um dos sintomas mais comuns da fadiga muscular é a perda de força.

Embora os sintomas da fadiga muscular sejam semelhantes em homens e mulheres, as fêmeas são mais propensas durante:

Uma mulher grávida desenvolve esses sintomas principalmente nas pernas e nos braços.
A fadiga muscular nas mulheres é causada principalmente:

 


Lista de sinais e sintomas que ocorrem juntamente com fraqueza muscular:

1. Fadiga,
2. Dormência dos músculos,
3. Incapacidade para sustentar um braço,
4. Dificuldade em agarrar objetos por conta da fraqueza nas mãos (por exemplo devido à síndrome do túnel do carpo),
5. Instabilidade do joelho,
6. Incapacidade de realizar atividade física,
7. Sonolência,
8. Fadiga prolongada,
9. Mal-estar,
10. Insônia,
11. Dor de cabeça.

Podem ocorrer contrações musculares involuntárias e rápidas chamadas espasmos mioclônicos ou fasciculações.
Estas contrações musculares momentâneas são observadas principalmente em pessoas com esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Entre os sintomas também está o tremor.
O tremor pode ser causado pela máxima contração possível do músculo.

Fraqueza muscular pós-cirurgia
Os pacientes que foram submetidos a uma cirurgia perdem imediatamente a força no quadríceps e na panturrilha.
Se tentarem fazer alguns exercícios simples percebem que a perna treme porque está executando uma contração máxima.

 

Diagnóstico da fraqueza muscular

O diagnóstico da fraqueza muscular é feito com a avaliação médica e os seguintes exames:
1. Exames de sangue,
2. Eletromiografia,
3. Ressonância magnética,
4. Tomografia computadorizada.

 

Tratamento e remédios naturais para fraqueza muscular

Os seguintes tratamentos naturais podem ajudar na terapia da fraqueza muscular, se não for causada por doenças graves.

Exercício físico
A atividade física regular melhora a resistência, o apetite e reduz o estresse.
Os exercícios têm um papel fundamental para promover a saúde e combater as doenças como a fibromialgia, por exemplo:
1. Aeróbica,
2. Alongamento,
3. Yoga.

Repouso
Os esforços excessivos podem causar fraqueza muscular. Portanto, depois de uma atividade cansativa aconselha-se um repouso adequado.
É necessário dormir pelo menos sete horas por dia.

Beber muita água
Beber uma quantidade suficiente de água impede a desidratação e ajuda a digestão.

Alimentação saudável
Uma dieta equilibrada desempenha um papel importante na redução da fraqueza muscular.
É melhor evitar alimentos gordurosos e fritos.
Aconselha-se comer frutas, verduras (ricas em vitaminas), cereais, nozes e sementes porque são úteis para permanecer saudável e em forma.
Se possível, é melhor evitar os suplementos porque os sais minerais e as vitaminas são encontradas nos alimentos.