Sintomas da hepatite B

INDICE

A hepatite B é uma infecção viral que ataca o fígado e pode se tornar uma doença aguda ou crônica.
O termo ‘hepatite’ significa inflamação do fígado.
A hepatite B é uma infecção potencialmente mortal do fígado causada pelo vírus da hepatite HBV.
É um importante problema de saúde global.
A hepatite B pode causar uma infecção crônica e aumenta o risco de morte por cirrose hepática e câncer de fígado.
A hepatite aguda B refere-se a infecção recente. Indivíduos afetados notam sintomas após um período de incubação de 1 a 4 meses após a exposição ao vírus.
Na maioria dos casos, os sintomas das pessoas com hepatite aguda desaparecem ao longo de semanas ou meses se o paciente cura a infecção.

No entanto, algumas pessoas desenvolvem uma forma muito grave e perigosa de hepatite aguda chamada hepatite fulminante.
A hepatite B crônica é uma infecção com VHB que dura mais de 6 meses. Se a infecção se torna crônica, não passará nunca completamente.

O fígado é um órgão importante que filtra as toxinas do sangue e armazena energia, ferro e vitamina B12 para uso sucessivo, ajuda a digestão e produz substâncias que impedem as hemorragias.

O fígado tem uma incrível capacidade de curar a si mesmo, mas a longo prazo a inflamação causada pelo HBV pode causar danos permanentes.
A hepatite crônica B pode levar a um tipo de câncer de fígado conhecido como carcinoma hepatocelular.

 

Como a hepatite B é transmitida?

A hepatite B é uma doença muito contagiosa.

Infecção de mãe para filho (também chamada de transmissão vertical)
Em todo o mundo a maneira mais comum no qual o germe (vírus) passa é da mãe infectada para o filho.
Isso geralmente ocorre durante o parto.

A infecção da hepatite B da mãe para o feto é muito freqüente em algumas partes do terceiro mundo onde muitas pessoas estão infectadas, mas é raro na Europa e Estados Unidos.

A infecção de pessoa para pessoa (também chamado de transmissão horizontal)
O sangue e outros fluidos corporais (como sêmen e secreções vaginais) contêm vírus em pessoas infectadas.

As principais formas em que o vírus se espalha na Europa são as seguintes:

  • Haver uma relação sexual desprotegida com uma pessoa infectada ou uma relação sexual oral também pode transmitir a hepatite B. Aviso: muitas pessoas com hepatite B não percebem que estão infectados e podem transmitir o vírus durante a relação sexual.
  • De sangue infectado. É suficiente apenas uma pequena quantidade de sangue infectado em contacto com um corte ou uma ferida no corpo para permitir que o vírus entre na corrente sanguínea, se multiplica e causa a infecção.

Os métodos pelos quais se pode infectar através de sangue infectado incluem:

  • Compartilhamento de agulhas e/ou qualquer instrumento de injeção (por exemplo, colheres, filtros e água para injeção) para injetar a medicação.
    Mesmo uma pequena quantidade de sangue remanente em uma agulha de uma pessoa infectada é suficiente para causar a disseminação para outras pessoas.
  • Algumas pessoas que fizeram uma transfusão de sangue ou um outro contato com o sangue há vários anos foram infectadas com hepatite B. Hoje, mesmo o sangue para doação são controlados para o vírus da hepatite B e outras infecções.
    Assim, o risco de infecção através de uma transfusão de sangue é muito pequeno.
  • De contato acidental com agulhas utilizadas anteriomente em uma pessoa infectada.
    Existe um pequeno risco de contrair o vírus compartilhando escovas de dentes, lâminas de barbear e outros itens que podem estar contaminados com sangue. O vírus pode viver fora do corpo por mais de uma semana.
  • O uso de equipamentos não esterilizados para cuidados dentários, procedimentos médicos, tatuagens, piercings corporais, etc.
  • Uma mordida de uma pessoa infectada.
  • Se a pessoa infectada tosse sangue em um ferimento da pele, olhos ou boca.

 

Não é possivél pegar hepatite B das seguintes maneiras:

  • Aperto de mão com uma pessoa infectada,
  • Contágio através do beijo é difícil, um beijo profundo pode causar a transmissão do vírus, embora a doença não acontece através da saliva,
  • Se uma pessoa infectada tosse ou espirra em torno do outro,
  • Abraçando uma pessoa infectada,
  • Compartilhar colheres, garfos e outros talheres,
  • O barbeiro, é possivél infectar quando aparar costeletas, barba ou cabelos atrás da nuca com a navalha, mas somente se houver lesões.
  • Uma criança não pode pegar hepatite B do aleitamento materno.

 

Fatores de risco

Aqueles que viveram ou viajaram muitas vezes em partes do mundo onde a hepatite B é comum como as nações da Ásia e ilhas do Pacífico

  • Infecção pelo HIV ou hepatite C;
  • Pessoas que se injetam drogas ilegais;
  • Quem trabalha ou mora em uma prisão;
  • Qualquer pessoa que tenha feito uma transfusão de sangue ou de um órgão transplantado antes de 1990;
  • Além disso, homens que tem uma relação sexual com outros homens são mais propensos a ter infecção de hepatite b.

 

Quanto tempo o vírus da hepatite B vive fora do corpo?

Sintomas da hepatite BO vírus da hepatite B pode sobreviver fora do corpo pelo menos 7 dias. Durante este tempo o vírus pode ainda causar uma infecção se ele entra no corpo de uma pessoa que não está infectada.

Quem teve hepatite B no passado pode pegar uma outra vez?
Não, uma vez recuperado da hepatite B se desenvolvem anticorpos que protegem contra o vírus por toda a vida.
Um anticorpo é uma substância que o corpo produz em resposta a um vírus na corrente sanguínea.
Os anticorpos eliminam o vírus e em seguida, protegem o corpo de doenças virais.

No entanto, algumas pessoas, especialmente os infectados durante a primeira infância permanecem infectados pelo resto da sua vida porque não se remove o vírus do seu corpo.

É possível doar o sangue, órgãos ou o sêmen para quem tem hepatite B?
Não, se uma pessoa tem sido positiva com o vírus da hepatite B, especialistas recomendam a não doação de sangue, órgãos ou sêmen porque o destinatário se pode infectar com hepatite.

 

Sintomas da hepatite B

Depois de pegar a infecção da hepatite B é possível não haver sintomas.
Podemos sentir um mal-estar geral por um período de vários dias ou semanas.
Em outros casos, se a hepatite é fulminante, se pode sentir mal imediatamente.
Os sintomas da hepatite B pode não aparecem até 6 meses após a infecção.

Os primeiros sintomas incluem:

Os sintomas vão embora dentro de algumas semanas ou alguns meses se o corpo é capaz de combater a infecção. Algumas pessoas não se livram nunca do vírus da hepatite B que se torna crônico.
Pessoas com hepatite B crônica podem não sentir sintomas e não sabem que são infectados, mas ao longo do tempo podem desenvolver problemas no fígado e cirrose hepática.
Em outros casos, o vírus pode permanecer latente ou inativo no sangue sem causar sintomas ao longo da vida.
É possível transmitir o vírus da hepatite B para os outros, mesmo se não houver nenhum sintoma.

 


Quanto tempo duram os sintomas da hepatite aguda B?

Os sintomas geralmente duram duas semanas, mas algumas pessoas podem ficar doente por até 6 meses.

 

Diagnóstico da hepatite B

Se o médico suspeitar que o paciente tem hepatite B, ele ou ela realiza um consulta completa e controla os exames de sangue para avaliar a função do fígado.
A hepatite B é confirmada por exames de sangue que são marcadores de hepatite viral, ou antígenos (Ag) e anticorpos (Ab) para combater o vírus.
Os anticorpos do sangue aparecem cerca de dois meses após a recuperação.
Os marcadores e as enzimas do fígado (GOT ou transaminase) permitem de determinar o status da infecção (aguda, crônica, portador saudável, imunidade de vacinação, etc.)
Se a doença se torna crônica, pode ser feita uma biópsia do fígado (amostra de tecido) para determinar a gravidade.

 

Qual é o tratamento para a hepatite B?

Quem vai ao médico, no prazo de duas semanas de exposição à hepatite B, a vacinação pode ser imediata e uma injeção de imunoglobulina para hepatite que serve para fortalecer o sistema imunológico e combater a infecção.
Quando ficamos doentes, geralmente é necessário o repouso na cama para se recuperar mais rapidamente.
Alguns médicos recomendam uma dieta altamente calórica rica em gorduras, também sugere de tentar comer o máximo possível, apesar da náusea.

Além disso, aqueles que têm infecção de hepatite B devem evitar beber álcool ou tomar o Efferalgan (paracetamol), pois eles podem danificar o fígado.
Verifique com seu médico antes de tomar qualquer outro medicamento, ervas medicinais ou suplemento porque alguns destes podem piorar a doença.
Se a hepatite persiste por mais de seis meses em um estado ativo (hepatite B crônica ativa), o médico pode prescrever um tratamento mais agressivo.
Se a infecção não está ativa (estado de portador inativo) o médico mantém o paciente sob estrito controle.

As pessoas com hepatite crônica são tratadas com uma combinação de medicamentos, entre estes estão:
Interferon ou interferão. Interferon é um medicamento que fortalece o sistema imunológico e deve ser injectado pelo menos 6 meses.
Este medicamento não cura a doença, mas melhora a inflamação do fígado. Interferão peguilado tem uma acção prolongada e tem provado de ser útil.

Interferon tem alguns efeitos colaterais indesejados, incluindo mal-estar, depressão, perda de apetite e pode reduzir o número de células brancas do sangue.
Epivir. Este medicamento é tomado por via oral uma vez por dia. Geralmente, esse medicação é bem tolerado. Após uso prolongado, podem ocorrer mutações virais.
Hepsera. Este medicamento funciona bem em pessoas cuja doença não responde ao Epivir, mas em altas doses pode causar problemas renais.
Baraclude. Este é o mais novo medicamento para hepatite b.
Viread. Se assumimos este medicamento devemos monitorar a função renal.

 

Transplante de fígado

Para algumas pessoas com cirrose hepática avançada, o transplante de fígado pode ser uma opção.
Embora esta seja uma tarefa importante, o prognóstico após um transplante de fígado pode ser muito bom. No entanto, o novo fígado se pode danificar por uma infecção persistente (crônica) da hepatite b.

 

Alimentação, dieta e álcool

A maioria das pessoas com hepatite crônica B deveria seguir uma dieta saudável e equilibrada.
Quem tem inflamação do fígado não deve beber álcool.
Quem já tem inflamação do fígado, o álcool aumenta o risco e taxa de desenvolvimento de cirrose.

 

Quando devemos ser vacinados para hepatite B?

Crianças e adolescentes
Todas as crianças devem tomar a primeira dose da vacina contra hepatite B ao nascer e completar a série de vacinas de 6 a 18 meses de idade.
Todas as crianças e adolescentes menores de 19 anos de idade que ainda não tomaram a vacina devem ser vacinadas.
Desde que nenhuma vacina é 100% eficaz, é ainda possível ter infecção de hepatite B, mesmo depois de completar o ciclo de vacinações.

Programa de vacinação
A vacina está disponível em hospitais ou clínicas locais.
Vem efetuada três injeções para completar a vacinação, embora haja uma série acelerada de duas doses para adolescentes.

1. Primeira injeção – a qualquer momento,
2. Segunda injeção – pelo menos, um mês após a primeira dose,
3. Terceira injeção – seis meses após a primeira dose.

Efeitos colaterais de vacina
Efeitos colaterais comuns incluem dor, inchaço e vermelhidão no ponto da injeção. A vacina não pode ser recomendada para aqueles com uma alergia documentada a levedura ou uma história clínica de reacções adversas à vacina.
A vacina contra a hepatite B é considerada uma das mais seguras e eficazes.
Numerosos estudos sobre a segurança da vacina estão sendo conduzidos pelos centros de controle de doenças, a Organização Mundial de saúde e outras associações profissionais médicas.
Não há nenhuma evidência de que a vacina causa morte súbita infantil, esclerose múltipla ou outras doenças neurológicas.

Adultos
Para os adultos que estão em risco de infecção de hepatite B ou quem quer ser vacinado, precisa conversar com o médico para começar a série completa de vacinas.

Leia também