Sintomas da artrose

Os sintomas da artrose são causados pela degeneração progressiva estrutural de pelo menos uma articulação.

ÍNDICE


A artrose é a causa mais comum de dor crônica nas articulações, estima-se que atinja mais de 10% da população.
A artrose envolve todas as articulações, incluindo os músculos que atuam sobre ela, os ossos que compõem, a membrana de revestimento (líquido sinovial), os discos intervertebrais e os meniscos no joelho.

Rotação interna do quadril, teste para artrose, articulação, fêmur, pélvis, lesões, osso, músculo, contratura, deslizamento, jovem, dor, sintomas, causas, limitação funcional, inflamação, idosos, inflexão, stress, trauma, perda, casa, bicicleta, inchaço, edema

Fisioterapia, reabilitação e recuperação motoria – © Massimo Defilippo

O primeiro estágio da artrose é a perda da cartilagem (tecido cartilaginoso).
O corpo tenta reparar a cartilagem, remodela o osso a fim de criar um espessamento na parte em contato com a cartilagem (osso subcondral) e se formam cistos de osso (geodes).

Este processo é geralmente lento e tem várias fases.

  • A fase de progressão da doença envolve a formação de osteófitos e estreitamento da rima articular (espaço entre os ossos).
  • A artrose progride ainda mais com a diminuição do espaço articular.
  • Depois, ocorre o aparecimento de cistos subcondrais (cistos no osso abaixo da cartilagem).
  • O último estágio da artrose envolve a reparação óssea e a remodelação.

 

Termos científicos

O colágeno é a principal proteína que compõe o tendão, osso, cartilagem, tecido conjuntivo e pele.
A superfície articular é a parte da articulação onde se encontra a extremidade óssea.
A cartilagem articular é uma camada de tecido gelatinoso e elástico presente na superfície da articulação e permite um movimento suave e indolor porque diminui o atrito.

A membrana sinovial é um tecido fibroso em torno das articulações que contém um líquido lubrificante para facilitar o movimento.
Os osteófitos são esporões ósseos que se formam especialmente no perímetro externo das articulações.
Pensa-se que se desenvolvem para aumentar a superfície articular e descarregar o peso do corpo e forças externas sobre uma área maior.
A remodelação óssea é um processo em que o osso danificado tenta reparar-se, alterando a forma e densidade interna.

 

Quais são as causas da artrose?

artrose,do,joelho

© fotolia.com

A artrose primária é uma doença que não deriva de uma lesão ou de uma doença anterior, mas é o resultado do envelhecimento natural da articulação.

Com a idade, o conteúdo de água na cartilagem se reduz e o colágeno contido na cartilagem degenera.
Ao longo do tempo, a cartilagem afina e forma rachaduras.
Em estágios avançados da artrose, existe a perda total da cartilagem articular.
Ao longo dos anos, o carregamento e o uso das articulações desgastadas podem causar inflamação da membrana sinovial (sinovite), causando dor e inchaço.
A perda da almofada da cartilagem causa atrito entre os ossos que leva à dor e limitação da mobilidade articular.
A inflamação da cartilagem também pode estimular a formação de espinhas ósseas (esporões ou osteófitos) ao redor da articulação. A artrose pode se desenvolver em vários membros da mesma família, isto implica um componente hereditário ou genético.

Os fatores que aumentam o risco de artrite são:

  • Idade, o risco de artrose aumenta com a idade.
  • Gênero, as mulheres tem mais probabilidades de desenvolver artrose, embora não se saiba o motivo.
  • Deformidades ósseas, algumas pessoas nascem com articulações mal alinhadas ou defeitos de cartilagem, isto pode aumentar o risco de artrose.
  • Ferimentos ou fraturas, por exemplo um entorse por trauma esportivo ou um acidente aumentam o risco de artrose.
  • Obesidade, um corpo muito pesado provoca uma forte pressão nas articulações como os joelhos.
  • Estilo de vida sedentário, a cartilagem requer movimento para sua nutrição.
  • Certos trabalhos, se o trabalho requer movimentos repetitivos que sobrecarregam uma articulação, é provável que neste ponto desenvolva artrose.
  • Outras doenças concomitantes, diabetes, hipotireoidismo, gota ou doença de Paget podem aumentar o risco de desenvolver artrose.

Geralmente, os sintomas da artrose se desenvolvem lentamente e pioram com o tempo.
Os sintomas da artrose variam grandemente de pessoa para pessoa. Alguns pacientes podem ficar invalidados por causa dos sintomas. Outros podem ter sintomas leves em comparação com uma dramática degeneração articular visível na radiografia.
Os sintomas também podem  ser intermitentes. Não é raro para os pacientes com artrose das articulações das mãos ou joelhos ter anos sem dor entre uma inflamação das articulações e outra.

 

Sinais e sintomas da artrose:

  • Dor, rigidez ou dificuldade de movimento articular se desenvolvem em pelo menos uma articulação. A dor articular pode piorar com os esforços e você pode sentir durante a noite. Com a progressão da artrose, a dor pode ocorrer em repouso.
  • Desconforto, se sente dor na articulação quando se aplica uma leve pressão do lado de fora.
  • Rigidez, a limitação de movimento é mais evidente ao acordar de manhã ou após um período de inatividade.
  • Perda de flexibilidade, você pode ter um bloqueio da articulação que perde sua amplitude normal de movimento.
  • Estalos das articulações, você pode sentir uma sensação de duas superfícies ásperas, rastejando uma por cima da outra.
  • Artrose da coluna vertebral (spondilartrose) provoca dor no pescoço ou nas costas. Os osteófitos ou esporões ósseos que se formam na coluna vertebral com artrose podem irritar os nervos espinhais, causando graves sintomas como dor que irradia para as pernas, dormência e formigamento no final.

A artrose provoca a formação de saliências de osso duro nas pequenas articulações dos dedos.
O tipo clássico é aquele da articulação entre falanginha e falangeta, chamado nódulo de Heberden, em homenagem a um famoso médico britânico.
A deformidade do osso é o resultado dos esporões ósseos da artrose na articulação. Outro nódulo ósseo que se forma ao nível da articulação entre a falange e a falanginha do dedo em muitos pacientes com artrose é chamado nódulo de Bouchard.

Recomendamos procurar um médico se o inchaço ou rigidez nas articulações durar pelo menos duas semanas.
O médico realiza um exame físico observando a articulação envolvida para descobrir se está dura, inchada ou vermelha.
Posteriormente avalia os movimentos da articulação.

 

Exames de diagnóstico instrumental

  • A radiografia – a cartilagem não aparece nas placas, mas você vê um estreitamento do espaço articular, ou seja, o espaço entre os ossos da articulação.
    A radiografia também pode mostrar o esporão ósseo dentro da articulação. Muitas pessoas já têm sinais de artrose antes de sentir os sintomas.
  • A ressonância magnética (RM) – usa ondas de rádio e campos magnéticos para exibir imagens detalhadas dos ossos e tecidos moles, incluindo cartilagem. Este exame é útil para determinar o tecido que está causando a dor.

Exames laboratoriais

Os exames de sangue podem ajudar a descartar outras causas de dor nas articulações, por exemplo a artrite reumatóide.
A artrocentese consiste na aspiração do fluido da articulação com uma agulha para fazer a análise. Esse exame é utilizado para prevenir infecções e algumas causas de artrite como a gota.

Leia também: Artrose do quadril, Artrose do joelho, Artrose da coluna, Artrose da mão

Leia também

Deixe uma resposta