Sintomas do hipotireoidismo

INDICE

 


Os sintomas do hipotireoidismo ocorrem quando a glândula tireóide não produz hormônios suficientes.
A tiroxina é um hormônio produzido pela glândula tireóide no pescoço.

É transportado no corpo pela corrente sanguínea.
Ajuda a manter o metabolismo adequado do corpo.
Muitas células e tecidos do corpo precisam de tiroxina para funcionar normalmente.

O hipotireoidismo é o resultado da incapacidade da tiróide de produzir tiroxina suficiente.
A conseqüência é a desaceleração de muitas das funções do corpo.

O hipotireoidismo pode ocorrer mesmo após a remoção cirúrgica ou uma lesão da glândula tireóide porque permaneceria uma parte não suficiente da tireóide para produzir a tiroxina.
Pelo contrário, aqueles que sofrem de hipertireoidismo produzem muita tiroxina.
A conseqüência é o aumento na velocidade de muitas funções corporais.

 

O que são os hormônios da tireóide?

Os hormônios da tireóide são produzidos pela glândula tireóide. Esta glândula está localizada na parte inferior do pescoço, abaixo do pomo de Adão. A glândula está localizada em frente à traquéia e tem uma forma semelhante a uma borboleta.
É formada por duas alas (lóbulos) conectadas por uma parte central (Istmo).

A glândula tireóide utiliza o iodo (na maior parte disponível através da dieta em alimentos como peixe, pão e sal) para produzir hormônios da tireóide.
Os dois hormônios produzidos pela tireóide são:

  • Tiroxina (T4),
  • Triiodotironina (T3),

Representam respectivamente 99% e 1% de hormônios da tireóide presentes no sangue, .
No entanto, o hormônio com uma maior atividade biológica é T3.
A maioria do hormônio T4 é convertido em T3, após o qual a tireóide libera-los na corrente sanguínea.

Os valores de referência (normal) dos hormônios da tireóide são:

  1. TSH – 0,35 – 5,5 MICU / ml
  2. FT3 – 2,0 – 4,5 pg / ml
  3. FT4 – 8,0 – 18,0 pg / ml

 


Regulação dos hormônios da tireóide

A produção das hormonas da tiróide depende de outra glândula localizada no cérebro chamada hipófise. Por sua vez, a hipófise é regulada por:

  • Outra glândula chamada de hipotálamo,
  • A quantidade de hormonas da tireóide presente no sangue.

Quandoos níveis destas hormonas caem:

  • O hipotálamo libera um hormônio chamado hormônio liberador de tireotrofina (TRH) que envia um sinal para a hipófise para despejar na corrente sanguínea o hormônio estimulante da tireóide (TSH).
  • A glândula pituitária libera um hormônio (TSH) na circulação sanguínea para estimular a tiróide para produzir ashormonas tiroxina (T4) e triiodotironina (T3).
  • O TSH, por sua vez, envia um sinal para a glândula tiróide para liberar hormônios da tireóide. Se ocorre uma interrupção em um desses níveis, um defeito na produção de hormônio da tireóide pode levar à deficiência de hormônio da tireóide (hipotireoidismo).

 

Hormonas T3 e T4 da tireóide

A taxa de produção de hormônio tireoidiano é controlada pela glândula pituitária. Se há uma quantidade insuficiente de hormônios da tireóide em circulação para permitir o funcionamento normal do corpo, a liberação de TSH da hipófise aumenta na tentativa de estimular a produção de hormônios da tireóide.
Ao contrário, quando há uma quantidade excessiva de hormônio da tireóide em circulação, os níveis de TSH caem porque a hipófise tenta reduzir a produção de hormônios da tireóide.
Em pessoas com hipotireoidismo, existe um baixo nível persistente de hormônios tireoidianos em circulação.

 

Causas do hipotireoidismo

O hipotireoidismo tem várias causas, incluindo:

  • A tireoidite de Hashimoto
  • Tireoidite, ou inflamação da tireóide
  • Hipotireoidismo congênito ou hipoatividade da tireóide que está presente ao nascimento
  • Existe uma ligação entre a doença celíaca, diabetes tipo I e doenças da tireóide.
    Segundo alguns autores, os pacientes celíacos são três vezes mais propensos a ter doenças da tiróide.
    Muitas pessoas sofrem de doença celíaca, mas não sabem disso, outros são sensíveis ao glúten, ou seja, têm sintomas mais leves quando comem alimentos que contêm esta substância.
    Alguns médicos desaconselham os alimentos com glúten para pessoas com problemas de tireóide, mesmo se não sofrem de doença celíaca, por exemplo, o Dr. Mozzi (Italy) que criou uma dieta de acordo com o grupo sanguíneo.
  • Remoção cirúrgica de parte ou da totalidade da glândula tireóide
  • Tratamento de radiação da tireóide
  • Alguns medicamentos.

Raramente o hipotireoidismo é causado por pouco iodo na dieta ou por anomalias da glândula pituitária.

 

Causas de hipotireoidismo primário

1. Tireoidite de Hashimoto
A tireoidite de Hashimoto, também conhecida como tireoidite linfocítica crônica, é a causa mais comum de hipotireoidismo nos Estados Unidos.
A tireoidite de Hashimoto é uma forma de inflamação crônica da glândula tireóide.
A tireoidite de Hashimoto é uma doença auto-imune.
Normalmente, o sistema imunológico protege o corpo contra invasores estranhos, tais como vírus e bactérias que podem causar uma doença.
No entanto, em doenças auto-imunes, o sistema imunológico ataca as células e órgãos do corpo.
Com a tireoidite de Hashimoto, o sistema imunológico ataca a glândula tireóide, causando inflamação e interfere com a capacidade de produzir hormônios da tireóide.

2. Tireoidite
A tireoidite provoca a liberação de hormônios de tireóide armazenados na glândula tireóide. Em primeiro lugar, a perda aumenta o nível de hormônios no sangue que causa o hipertireoidismo que dura 1 ou 2 meses.
A maioria das pessoas desenvolvem hipotireoidismo antes que a tireóide seja curada completamente.

Diferentes tipos de tireoidite podem causar hipertireoidismo seguido por hipotireoidismo:

  • Tireoidite subaguda
    Esta doença causa inflamação dolorosa e inchaço da glândula tireóide.
    Os especialistas não são seguros sobre a causa da tireoidite subaguda, mas pode ser colegada a uma infecção viral ou bacteriana.
    Esta doença normalmente passa por si só em poucos meses.
  • Tireoidite pós-parto
    Este tipo de tireoidite desenvolve depois que uma mulher dá à luz.
  • Tireoidite silenciosa
    Este tipo de tireoidite é chamada “silenciosa” porque é indolor, como tireoidite pós-parto, embora a tireóide pode ser engrossada.
    Como a tireoidite pós-parto, aquela silenciosa é provavelmente uma doença auto-imune e às vezes desenvolve um hipotireoidismo permanente.

3. Hipotireoidismo congênito (de nascimento)
Algumas crianças nascem com uma glândula tireóide que não está totalmente desenvolvida ou não funciona corretamente.
Se o hipotireoidismo congênito não for tratado pode causar retardo mental e retardo no crescimento.O tratamento precoce pode prevenir estas complicações.

4. Remoção cirúrgica da tireóide
Quando vêm removida uma parte da tireóide, o restante pode produzir uma quantidade normal de hormônios da tireóide, mas algumas pessoas após a cirurgia desenvolvem hipotireoidismo.
A remoção completa da tireóide provoca hipotireoidismo adquirido.
É possível remover cirurgicamente parte ou a totalidade da glândula tireóide no tratamento de:

1. Hipertireoidismo.
2. Um grande bócio, significa uma tireóide engrossada que pode causar inchaço no pescoço e pode interferir com a respiração e deglutição.
3. Os nódulos da tiróide são tumores não-cancerosas, são também chamados de adenomas ou nódulos da tireóide e podem produzir excesso de hormônios da tireóide.
4. Câncer da tireóide.

 

Sintomas do hipotireoidismo5. Tratamento com radioterapia da tireóide
O iodo radioativo é um tratamento frequente para o hipertireoidismo que serve para destruir progressivamente as células da tireóide.
A maioria das pessoas que fazem tratamento com iodo radioativo desenvolvem hipotireoidismo.
As pessoas com doença de Hodgkin e outros linfomas e cânceres de cabeça ou pescoço são tratadas com radiação que pode danificar a tireóide.

6. Medicamentos
Alguns medicamentos podem interferir com a produção de hormônios da tiróide, causando hipotiroidismo, incluindo:

  • Amiodarona, um medicamento para o coração.
  • O interferon alfa, um medicamento para o câncer.
  • Lítio, um medicamento para o transtorno bipolar.
  • A interleucina-2, um medicamento para o câncer do rim.

7. Deficiência grave de iodo
Ocorre em áreas do mundo onde há uma carência de iodo na dieta.
O hipotireoidismo grave pode ser encontrado em 5-15% da população.
Por exemplo, pode ser encontrado em algumas áreas de:

  • Zaire,
  • Equador,
  • Índia,
  • Chile.
  • Regiões de montanha remota como a Cordilheira dos Andes e o Himalaia.

Dado que o iodo é encontrado no sal de mesa e pão, a deficiência de iodo é rara na Europa.

 

Causas de hipotireoidismo secundário

Doença hipotalâmica ou hipofisária
Se por algum motivo, a glândula pituitária ou hipotálamo não consegue se comunicar com a tireóide e dar as instruções apropriadas para produzir a quantidade certa de hormônios da tireóide, pode diminuir o nível de hormônios T4 e T3 em circulação, mesmo se a tireóide está normal.

  • Se esta falta de hormônios é causada pela doença da hipófise, é chamada de “hipotiroidismo secundário“.
  • Se a doença é causada por um distúrbio no hipotálamo é chamado de “hipotireoidismo terciário“.

 

Fatores de risco para hipotireoidismo

Os fatores de risco mais comuns para o hipotireoidismo incluem:
1. Gênero feminino e idade superior a 50 anos; No entanto, qualquer um pode desenvolver hipotireoidismo,
2. O tratamento com iodo radioativo (ou outros medicamentos anti-tireoidianos),
3. Idade, pessoas acima de 60 anos têm um risco maior de desenvolver hipotireoidismo,
4. Um parente próximo com uma doença auto-imune,
5. Exposição a radiações,
6. Tireoidectomia – parcial remoção cirugica da tireóide.

 

tireoidectomia

Sintomas do hipotireoidismo

Os sinais e sintomas do hipotireoidismo variam de acordo com a gravidade da deficiência hormonal.
Geralmente, eventuais problemas de saúde se desenvolvem lentamente, muitas vezes em vários anos.
No início, quause não podemos notar os sintomas de hipotireoidismo ou podemos pensar que são devido à idade, tais como:

  • Cansaço,
  • Ganho de peso.

Se o hipotireoidismo é subclínico significa que é leve e pode ser assintomático.
Ao longo do tempo, dado que o metabolismo continua lento podemos desenvolver sinais e sintomas mais óbvios.
Os sinais e sintomas do hipotireoidismo moderado ou grave incluem:

 

Hipotireoidismo em recém-nascidos

Mesmo se o hipotireoidismo geralmente afeta mulheres de meia idade e idosos, qualquer um pode desenvolver a doença, incluindo bebés e crianças pequenas.
Inicialmente, as crianças nascidas sem glândula tiróide ou com uma glândula que não funciona adequadamente podem ter alguns sinais e sintomas.
Quando os bebês têm problemas de hipotireoidismo podem ter:

  • Pele e esclera dos olhos (a parte branca) são amareladas, é sinal de icterícia.
  • Na maioria dos casos, isso ocorre quando o fígado de uma criança não pode metabolizar uma substância chamada bilirrubina, que normalmente se forma quando o corpo recicla os glôbulos vermelhos velhos ou danificados.
  • Uma grande língua saliente.
  • Baixa estatura por causa do atraso da maturação óssea
  • Hérnia umbilical
  • Uma aparência facial inchada.

Com a progressão da doença, os recém-nascidos correm o risco de haver problemas de alimentação e podem não ser capazes de crescer e se desenvolver normalmente.

Os recém-nascidos também podem ter:

  • Constipação (prisão de ventre),
  • Tônus muscular pobre,
  • Sonolência excessiva,

Quando o hipotireoidismo infantil não e curado, mesmo os casos leves podem levar grave retardo físico e mental.

 


Hipotireoidismo em crianças e adolescentes

Geralmente,as crianças e adolescentes que desenvolvem hipotireoidismo têm os mesmos sinais e sintomas em adultos, mas também podem notar:

  • Diminuição no crescimento, a conseqüência é uma baixa estatura,
  • Atraso no desenvolvimento dos dentes permanentes
  • Puberdade atrasada
  • Diminuição no desenvolvimento mental.

 

Riscos e complicações do hipotireoidismo na gravidez

O hipotireoidismo na gravidez pode causar algumas complicações, como por exemplo:

Leia também