Exame de radiografia

ÍNDICE

O exame de radiografia do toráx e dos ossos é um diagnóstico médico que é baseado na utilização de raios-x e permite obter imagens do esqueleto e determinados órgãos.
Os raios-x são um tipo de radiação de alta energia.
Uma máquina de radiografia é capaz de produzir curtos relâmpagos de raios-x.
As estruturas mais densas (como o osso), o metal e o meio de contraste bloqueiam a maioria dos raios x e aparecem na cor branca.

O meio de contraste é uma tinta especial usada para realçar determinadas áreas do corpo em relação a outras áreas com a mesma densidade.
Estas substâncias são usadas raramente durante um exame de diagnóstico (radiografia, ressonância magnética, etc.) e servem principalmente para analisar os órgãos internos, por exemplo, a radiografia do sistema digestivo.
As estruturas que contêm ar aparecem pretas, enquanto o músculo, a gordura e os líquidos são mostrados com tons de cinza.

 

Como se faz uma radiografia ?

Um filme parecido com uma película fotográfica é colocado por trás da parte do corpo a examinar, a máquina envia os raios-x através do corpo, que atravessam a película.
Sucessivamente se desenvolve a película, o radiologista observa e escreve um relatório.
É necessário ficar imóvel durante o exame ou a imagem pode ficar manchada.

 


O que mostra a radiografia?

O exame mostra:

  • Osso, dente (visão geral), fratura óssea e outras anormalidades do osso
  • Os espaços entre os ossos nas articulações e algumas alterações degenerativas tais como a artrose
  • O tamanho e a forma do coração, assim é possível detectar certas doenças do coração
  • Alterações na densidade de alguns tecidos mais macios. Por exemplo, um câncer de pulmão é mais denso do que os pulmões cheios de ar e é visto como uma ‘sombra’ em uma radiografia de tórax. Um câncer de mama é mais denso do que o tecido mamário normal e aparece mais claro.
  • Acumulação de líquido, por exemplo, no pulmão vemos uma mancha cinza contra o preto no peito cheio de ar normal.

 

Riscos da radiografia

Existem poucos riscos somente em um único exame. No entanto, se esse exame for repetido muitas vezes existe o risco que os raios-x danifiquem algumas células do corpo e possam causar câncer no futuro.
A dose de radiação é sempre definida para o mínimo necessário para obter uma boa imagem da parte do corpo a ser examinada.
As mulheres grávidas, se possível, não devem fazer radiografias porque existe um pequeno risco de causar uma malformação da criança.

 

Exame de radiografia

Riscos / benefícios

A radiografia na medicina tem melhorado a capacidade de detectar uma doença ou uma lesão em breve tempo para que o paciente seja capaz de se tratar ou curar.
Se é aplicado e executado corretamente, este exame pode permitir salvar a vida de uma pessoa.

Os raios-x podem danificar o tecido vivo.
Os riscos mais significativos são:

1) Um pequeno aumento da chance de desenvolver câncer no futuro, depende de pelo menos três fatores: a dose de radiação, a idade em que é efetuado o exame e o gênero (masculino ou feminino) da pessoa exposta, as mulheres têm um risco maior.
2) Catarata e queimadura da pele em caso de exposição à radiação e apenas em alguns tipos de exames ou procedimentos médicos.

Informações para os pacientes
É necessário informar os técnicos de radiologia com antecedência se a paciente estiver grávida.

 

Quais anormalidades mostra uma radiografia?

O exame também pode ser realizado para:

  • Tosse forte
  • Epiglotite
  • Identificação de um corpo estranho
  • Câncer

 

Radiografia do tórax

Uma radiografia do tórax é um exame seguro e indolor que usa uma pequena quantidade de radiação para exibir uma imagem do peito de uma pessoa.
Esta imagem inclui os órgãos e estruturas, tais como o coração, pulmões, vasos sanguíneos grandes, diafragma, uma parte do sistema respiratório, os linfonodos, a espinha dorsal e cervical, costelas, clavícula e o esterno.
As partes mais densas do corpo, como o coração e os ossos, bloqueiam a passagem do feixe de raio-x através do corpo e aparecem brancas sobre a placa radiográfica.
Os feixes de raios-x atravessam os órgãos ocos como os pulmões, que aparecem em preto.

 

Riscos da radiografia do tórax

Geralmente a radiografia do tórax é muito segura. Embora cada exposição de raio-x envolva algum risco para o corpo, a quantidade que é usada para analisar a cavidade torácica é pequena e não é considerada perigosa.
As crianças em idade de desenvolvimento são mais sensíveis à radiação e correm maiores riscos.
Uma radiografia do tórax equiavale a uma dose de radiação semelhante a quantidade a qual você está exposto diariamente em cerca de 2-3 dias.
A radiografia lombar provoca a absorção de uma quantidade de radiação equivalente a 7 meses de exposição a fontes naturais.

 

Por que é efetuada a radiografia do tórax?

Primeiro de tudo, podemos avaliar o parênquima pulmonar (que é a estrutura dos pulmões), se existe qualquer derramamento de líquido, surtos, nódulos, etc.
Podemos ver sinais de infecção como pneumonia ou tuberculose.

As indicações da radiografia são muitas:

  • Dor no peito
  • Um trauma
  • Tosse persistente ou chiado
  • Suspeita de um problema cardiovascular
  • Presença de doenças em outros órgãos que também afetam o peito
  • Controle de alguns dispositivos de posicionamento: drenos, cateteres venosos centrais, marcapassos, etc.
  • Na perspectiva de cirurgia
  • Controle de pacientes criticamente enfermos.

 


Radiografia para a escoliose

As crianças com escoliose têm uma coluna vertebral que curva para um lado, em forma de S ou C.
Geralmente uma pequena curvatura não causa problemas, mas um grande desvio pode ser visível a olho nu e causar desconforto.
Uma curva da coluna vertebral pode inclinar o corpo para a esquerda ou direita.
Um ombro é maior do que o outro e a bacia pode ser inclinada para um lado.
Se a escoliose é grave pode afetar a função respiratória e cardíaca, também pode causar danos nas articulações da coluna e dor na vida adulta.
Durante as visitas a escola, os médicos monitoram regularmente as crianças para ver se elas têm essa deformidade.
Se houver suspeita de escoliose, o médico poderá prescrever radiografias para medir a curvatura da coluna vertebral.
O ângulo da curva é medido em graus na radiografia, esse valor é usado para o médico decidir se existe necessidade de uma cura e como intervir.
A radiografia ajuda a determinar o tipo de escoliose e a maturidade esquelética da criança, assim o médico pode prever se a deformidade vai progredir.

 


Radiografia do abdômen

Uma radiografia abdominal é um exame que mostra uma imagem das estruturas e órgãos da barriga (abdômen): estômago, fígado, baço, intestino e diafragma, que é o músculo que separa o tórax do abdômen.
Muitas vezes se fazem duas radiografias em diferentes posições.

 

O que analizar?

Uma radiografia abdominal é feita para ver:

  • A causa da dor de barriga ou barriga inchada com náusea e vômitos
  • A causa da dor em ambos os lados da coluna vertebral (dor no lado direito ou esquerdo). O tamanho, forma e posição do fígado, baço e rins
  • A presença de cálculos na vesícula biliar, rins, ureteres ou bexiga
  • A presença de ar no intestino
  • A presença de um objeto que foi engolido ou colocado em uma cavidade do corpo
  • A forma, o comprimento e qualquer expansão ou estreitamento do esôfago
  • A posição correta dos tubos utilizados pelo médico durante alguns tratamentos, tais como uma sonda nasogástrica no estômago, sonda gástrica no estômago, um cateter ureteral, um cateter usado para diálise, um shunt para drenar o líquido do cérebro para o estômago, etc.

 


É melhor a radiografia ou a ressonância magnética?

Uma radiografia é um exame rápido, fácil e relativamente barato.
Pode ser suficiente para diagnosticar ou avaliar os problemas de saúde.
No entanto, uma radiografia normal tem uso limitado.
Existem outros exames de diagnóstico que mostram os tecidos do corpo muito mais detalhados, tais como tomografia computadorizada, ressonância magnética (RM), etc.
Os órgãos internos e os tecidos moles são avaliados com uma ressonância magnética, esse exame também é prescrito para saber se existe uma lesão dos tendões, ligamentos cruzados ou menisco do joelho .
Para avaliar os ossos, a radiografia é o exame de primeira escolha, apesar de que, para mostrar uma microfractura, é necessária uma tomografia computadorizada ou uma ressonância magnética.
A vantagem da radiografia é que permite ver as condições das articulações com carga, por exemplo é frequentemente realizada aos joelhos com o paciente em pé para avaliar a artrose do joelho.

A ressonância e a tomografia computadorizada são feitas com o paciente deitado, não é possível ver o efeito da gravidade sobre o corpo e, portanto as imagens não refletirão a realidade.

Nem todo mundo pode fazer a ressonância magnética porque ela usa um forte campo magnético que pode interferir com os implantes e próteses dentro do corpo.
O custo e o tempo de espera para uma radiografia são muito inferiores em comparação com uma ressonância magnética.

Leia também