Linfonodos inchados

ÍNDICE

Um linfonodo inchado ocorre quando uma glândula linfática torna-se inchada e inflamada.
Os linfonodos são pequenas massas em forma de feijão:

  • Feitas de tecido linfático,
  • Cobertas com tecido conjuntivo.

O sistema linfático espalha-se por todo o organismo; portanto, os linfonodos estão localizados em todos os lugares do corpo:

  • Pescoço,
  • Área abdominal,
  • Axilas,
  • Tórax,
  • Virilha,
  • Joelho.

São mais abundantes:

  • Atrás da clavícula,
  • Nas axilas,
  • Na virilha.

Às vezes, os gânglios linfáticos inchados duram alguns dias, mas podem durar até mesmo meses ou anos dependendo da patologia de que a pessoa sofre.
O médico especialista que se ocupa deste distúrbio é o endocrinologista, mas depois de localizar a causa é necessário consultar um médico especializado na doença em questão.

 

Causas das glândulas linfáticas inchadas

Os linfonodos normais têm o tamanho de uma ervilha e podem ser sentidos embaixo da pele, especialmente quando eles se tornam grandes como bolas de gude ou maiores.

Normalmente, uma simples infecção (geralmente viral) como o resfriado pode causar inchaço dos gânglios linfáticos.
No entanto, também as infecções bacterianas e parasitárias podem causar um inchaço nos gânglios linfáticos.

As infecções que ocorrem frequentemente em crianças e adolescentes são:

Outros tipos de infecção:

  • Febre causada por uma mordida de animal, por uma picada da carrapato (doença de Lyme) ou por um arranhão de gato;
  • Toxoplasmose: é uma infecção causada por parasitas transmissíveis aos seres humanos pelos animais, em particular por gatos infectados, ou devido ao consumo de carne crua de ovelhas e porco;
  • Doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis;
  • Tuberculose e infecções causadas pela ingestão ou inalação do bacilo tuberculoso.

Doenças do sistema imunitário:

  • Infecção causada por vírus da imunodeficiência humana (HIV) que provoca a AIDS (SIDA);
  • A artrite reumatoide é uma doença autoimune crônica que afeta o tecido sinovial das articulações;
  • O lúpus é uma doença inflamatória crônica que afeta:
    • Pulmões,
    • Coração,
    • Células do sangue,
    • Rins,
    • Pele,
    • Articulações.

Diferentes tipos de câncer:

  • A leucemia é um tumor maligno que se origina na medula óssea e afeta as células do sangue: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
  • O linfoma é um câncer do tecido linfático.
  • Metástases de outros cânceres, em particular:

Causas raras

  • O uso de medicamentos, como a fenitoína, prescritos para certos tipos de convulsões (epilepsia),
  • A vacina contra algumas doenças, como a malária,
  • A sarcoidose é uma doença crônica que provoca a formação de nódulos:
    • Nos gânglios linfáticos e glândulas salivares,
    • Nos pulmões,
    • No fígado.
  • Doença de Kawasaki.
  • As doenças de armazenamento:
    • Doença de Gaucher,
    • Doença de Niemann-Pick,
    • Doença de Tangier.

Geralmente, o inchaço das glândulas linfáticas causado por infecções cresce mais rápido do que aquele causado por câncer, como leucemia e linfoma.
O estresse e ansiedade não causam inchaço e inflamação dos gânglios linfáticos.

 

Sintomas que acompanham os gânglios linfáticos inchados

Geralmente, quando os gânglios linfáticos estão inchados o indivíduo pode sentir:

  • Dor,
  • Dormência.

Outros sinais que podem ocorrer incluem:

  • Sinais de infecção do trato respiratório superior como:
  • Inchaço das glândulas por todo o corpo que indica:
    • Uma infecção como a mononucleose,
    • AIDS,
    • Distúrbios imunológicos, tais como artrite reumatoide ou lúpus.
  • Pele vermelha sobre os gânglios linfáticos.
  • Inchaço dos membros (por exemplo as pernas), indicando uma obstrução do sistema linfático devido a um linfonodo aumentado. Isso ocorre muito profundamente embaixo da pele para ser sentido.
  • Rápido crescimento dos gânglios linfáticos que se tornam endurecidos e fixos; pode ser um sinal de câncer.

 


Causas de linfonodos inguinais inchados

Os linfonodos pélvicos podem aumentar ou inchar devido a lesões e infecções. Os vários fatores que podem causar inchaço dos gânglios linfáticos estão listados abaixo.

Infecções. As causas mais frequentes de inchaço nos linfonodos inguinais são as infecções:

  • Bacterianas,
  • Virais,
  • Fúngicas,
  • Parasitárias.

Estão principalmente localizadas:

  • Na virilha,
  • Nos genitais,
  • Nos pés,
  • Nas pernas.

Infecções sexualmente transmissíveis. As doenças sexualmente transmissíveis podem provocar inchaço dos linfonodos e causar dor.
As mais comuns são:

Lesões. As feridas e traumas nas pernas, na virilha ou nos pés podem afetar os gânglios linfáticos.

Tumor. Um tumor no sistema linfático é chamado linfoma e pode afetar os gânglios linfáticos na virilha.
Se os linfócitos sofrerem algumas alterações malignas e começarem a se multiplicar rapidamente, podem causar tumores malignos que causam os gânglios linfáticos inchados.
Todos os tipos de tumores malignos podem metastatizar para os linfonodos; os mais frequentes são:

Hidrocele. Os hidroceles são sacos cheios de líquido presentes no escroto. Desenvolvem-se frequentemente nos recém-nascidos, quando o tubo do qual os testículos descem para o escroto não se fecha. Isso provoca a drenagem de líquido do abdômen para o escroto que provoca inchaço nos gânglios linfáticos.

Hérnia inguinal. A hérnia inguinal é uma protuberância do tecido mole do intestino através de uma parte fraca na parede abdominal. Além de inchaço nos gânglios linfáticos, os sintomas podem ser muitas vezes:



 

Causas de gânglios linfáticos da orelha inchados

O inchaço dos gânglios linfáticos atrás da orelha pode estar associado a uma infecção:

  • Ocular,
  • Do trato respiratório superior,
  • Do couro cabeludo.

As infecções no ouvido podem ser outra causa de gânglios linfáticos inchados na região ao redor das orelhas e pescoço.
Às vezes, também uma lesão dos gânglios linfáticos pode causar inchaço.

Os linfonodos podem inchar devido a doenças como:

Estes distúrbios podem causar inchaço dos gânglios linfáticos, mais frequentemente daqueles:

  • Cervicais em ambos os lados do pescoço,
  • Sob a mandíbula,
  • Atrás das orelhas.

A rubéola é causada pelo rubivirus e é caracterizada pela produção de um eritema vermelho ou cor-de-rosa que aparece no rosto e depois se espalha para:

  • O peito,
  • Os braços,
  • As pernas.

Além de manchas na pele, esta infecção viral pode causar o desenvolvimento de linfonodos inchados e dolorosos:

  • Atrás das orelhas,
  • Na parte de trás do pescoço,
  • Na base do crânio.

 

Causas dos linfonodos occipitais inchados (na nuca)

Os gânglios linfáticos ou linfonodos occipitais (1-3 de número) são uma parte do sistema linfático. Este sistema funciona como unidade de suporte do sistema imunológico.

O inchaço ocorre raramente por causa do câncer.

Podem ser responsáveis pelo inchaço:

Nesses casos, é necessário controlar o tamanho do linfonodo.
É muito importante determinar se é maior do que um polegar e se ainda está crescendo.
É necessário conversar com um médico se o inchaço durar mais de um mês e for acompanhado de:

 

Linfonodos inchados
Linfonodos inchados

Linfoma

  • As células B, T e NK são os tipos de células linfáticas ou linfócitos presentes no corpo humano.
  • Estas células têm um papel na proteção do organismo contra agentes patogênicos vírus, bactérias, etc.
  • Os linfócitos B produzem os anticorpos que se unem aos micro-organismos e às células anormais.
  • Esta união leva à exposição de antígenos na superfície, permitindo o reconhecimento pelos linfócitos T que suprimem o complexo anticorpo + micro-organismo.
  • O linfoma é um câncer das células linfáticas. Ocorre quando os linfócitos B, T e NK começam a se dividir (proliferar) incontrolavelmente.
  • Essas células invadem:
    • Os linfonodos occipitais,
    • Os outros órgãos do corpo que formam o sistema linfático (baço, timo, medula óssea).
  • Os linfócitos acumulam-se e geram uma massa tumoral.
  • As células cancerosas criam raramente metástases a partir desses linfonodos para outros órgãos do corpo.
    No entanto, eles podem facilmente se deslocar do linfonodo occipital anormal para um dos dois restantes gânglios linfáticos.

 

Inchaço dos linfonodos submandibulares

As infecções mais frequentes:

  • Os resfriados,
  • Dor de garganta,
  • Infecção estreptocócica da garganta.

Essas infecções podem causar um inchaço nas glândulas perto do maxilar.

Outras infecções frequentes:

Distúrbios do sistema imunológico:

  • Artrite reumatoide,
  • AIDS,
  • Lúpus que afeta os pulmões, coração, rins, pele, articulações, etc.,
  • Leucemia,
  • Linfoma,
  • Câncer de tireoide ou outros tipos de câncer podem causar inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço.

Efeitos colaterais: as dores de garganta e o inchaço das glândulas sob a mandíbula podem ser a consequência dos efeitos colaterais de certos medicamentos como:

  • A fenitoína (prescrito para crises epiléticas),
  • Medicamentos para a vacina contra a malária, difteria, coqueluche, tétano e a febre tifoide.

Bócio: o bócio da tireoide é causado por uma deficiência de iodo é pode causar tireoide e garganta inchadas.
O inchaço é evidente e a doença pode ser diagnosticada facilmente.

Outras doenças: as causas de inchaço nos gânglios linfáticos podem ser:

 

Gânglios linfáticos inchados embaixo da axila

O inchaço dos gânglios linfáticos pode ocorrer embaixo da axila por causa de:

  • Feridas infectadas ou lesões de:
    • Braço,
    • Mão,
    • Peito.
  • Infecções bacterianas,
  • Infecção por citomegalovírus,
  • Vacinas contra a varíola e tuberculose,
  • Tuberculose,
  • Metástases do câncer da mama.

 


Linfonodos inchados em crianças

As causas mais frequentes de gânglios linfáticos inchados em crianças são:

  • Doenças virais como varicela, caxumba e sarampo;
  • Dor de garganta causada por uma infecção bacteriana;
  • Reação alérgica;
  • Infecções dentro do ouvido;
  • Infecção dentária;
  • Mononucleose;
  • Efeitos colaterais de certos medicamentos e vacinas.

 

Diagnóstico de linfonodos inchados

Exame médico
O médico realiza a palpação da área afetada e verifica se:

  • O inchaço dos gânglios linfáticos superficiais é visível como uma massa na região em causa.
  • Os linfonodos são dolorosos ao toque. Normalmente são macios e movem-se facilmente.
  • A pele na região dos gânglios linfáticos inchados pode inchar, avermelhar e ser quente ao toque.

Se o médico considerar necessário, pode prescrever exames complementares para descartar outras formações, tais como:

  • Cistos sebáceos,
  • Lipomas.

Testes laboratoriais

Exames instrumentais por imagens

  • Ultrassom,
  • Radiografia para gânglios linfáticos profundos.


Quando se preocupar?

Em alguns casos, um linfonodo pode ser:

  • Inchado durante pelo menos duas semanas,
  • Duro ao toque,
  • Não dolorido.

Nestes casos, é necessária uma avaliação médica porque o problema pode ser causado por câncer.