Sintomas da gonorréia

INDICE

Os sintomas da gonorréia podem ser muito desconfortavéis.
A gonorréia (ou blenorragia) é uma infecção sexualmente transmissível causada por uma bactéria que pode infectar os machos e as fêmeas.

A gonorréia freqüentemente afeta mais a uretra, o reto ou a garganta. Nas fêmeas, a gonorréia pode infectar o colo do útero.
A gonorréia é transmitida mais facilmente durante a relação sexual, mas bebês podem ser infectados durante o parto se suas mães estão infectadas.

Nos recém-nascisdos, a gonorréia afeta freqüentemente os olhos.

A gonorréia é uma infecção muito comum e em alguns casos não causa nenhum sintoma.
Não podemos saber se estamos infectados.

As melhores maneiras de prevenir doenças sexualmente transmissíveis são abster-se das relações sexuais, usar camisinha quando se há uma relação sexual e permanecer em uma relação monogâmica.
A gonorréia e a clamídia (outra doença venérea) muitas vezes ocorrem juntos, portanto precisa fazer o teste para ambos.

 

Como é a transmissão da gonorréia?

As pessoas sofrem de gonorréia quando tem uma relação sexual com alguém que tem a doença. “Haver uma relação sexual” inclui relação oral, anal ou vaginal.
A gonorreia pode ser transmitida através dos fluídos (ou secreção) mesmo se o homem não ejacula. A infecção pode ocorrer com um longo beijo profundo.
As pessoas que tiveram gonorréia e foram tratadas podem tornar-se infectados novamente se elas têm relações sexuais com uma pessoa infectada com gonorreia.
A gonorréia não e transmitida de uma toalha, uma alça ou um copo.

 

Quem está em risco de gonorréia?

Qualquer pessoa sexualmente ativa pode ser infectada com gonorréia. É uma doença sexualmente transmissível muito comum. Nos Estados Unidos, as  taxas de infecção mais elevadas relatadas estão entre Afro-americanos, mais jovens e adolescentes sexualmente ativas.

 

Quais são os sintomas da gonorréia?

Muitas vezes, a gonorreia não provoca sintomas.
A maioria das pessoas desconhecem que têm a infecção, especialmente a gonorreia feminina.
Quatro em cada cinco mulheres com gonorréia não sentem os sintomas da gonorreia.
Um homem entre dez com gonorréia não têm sintomas.

Os sintomas que sentem as mulheres são:

Quando os homens têm sintomas, geralmente relatam:

Em homens e mulheres, a gonorréia pode causar coceira anal. Também pode causar secreções e dor durante a defecação.

Comichão, dor de garganta e dificuldade em engolir podem ser sintomas de infecção oral.
Neste caso, podemos ver os linfonodos inchados no pescoço

Nove em cada dez infecções orais não causam nenhum sintoma.

Os sintomas da gonorreia podem aparecer só de manhã e podem ser leves, especialmente para os homens.
É por isso que muitas pessoas não percebem que têm uma infecção.
Se você ou seu parceiro tem alguns dos sintomas listados acima, precisa ir ao médico. Isto é especialmente importante para mulheres grávidas.

 

Depois de quanto tempo se manifestam os sintomas?

Os sintomas da gonorreia podem ocorrer em um período de incubação que varia de 1 dia a 2 semanas após a infecção.
O decurso e os sintomas são diferentes entre homens e mulheres.

 

Complicações da gonorréia não tratada

A gonorréia é tratada facilmente, mas quando não é tratada pode ser uma séria ameaça para a saúde dos homens e mulheres.

Complicações durante a gravidez
Durante a gravidez, a gonorréia sem tratamento pode causar parto prematuro ou uma criança natimorta.
A gonorréia pode ser transmitida de mãe para o feto durante o parto. A doença pode causar infecções do sangue, articulações e olhos.
Para evitar infecções oculares graves que podem ser causadas por gonorréia, seu médico pode aconselhar de colocar gotas de antibióticos nos olhos dos bebês imediatamente após o nascimento.
O exame e o tratamento de gonorréia durante a gravidez reduz o risco de transmissão.

Infertilidade
Nas mulheres, a gonorréia não tratada pode infectar as trompas de Falópio, ovários ou útero, é uma condição chamada doença inflamatória pélvica (DIP).
Acima de 1 em cada 5 mulheres com gonorréia não tratada desenvolvem PID.
Se a doença inflamatória pélvica não é tratada pode afetar a capacidade da mulher de engravidar.
A gonorréia também pode tornar os homens estéreis.
Pode passar da uretra aos testículos.
Lá, pode resultar em uma condição chamada epididimite.
Um homem em cinco com uma infecção da gonorreia não tratada desenvolve epididimite. A epididimite aguda pode causar infertilidade. Os sintomas são: febre, inchaço e extrema dor no escroto.

Artrite
Três pessoas em 100 com gonorréia não tratada desenvolvem uma condição chamada infecção gonocócica disseminada (IGD). IGD pode causar artrite e úlceras na pele. As mulheres são quatro vezes mais propensas que os homens para desenvolver Ia IGD.
As mulheres adolescentes têm a maior taxa de infecção.

Os sintomas incluem

Quando a infecção gonocócica disseminada é diagnosticada, pode ser facilmente tratada. Se não for tratada pode danificar permanentemente as articulações.

 

Testes e diagnóstico

Sintomas da gonorréiaDurante uma consulta ginecológica para determinar se a bactéria da gonorréia está presente no corpo, o médico deve analisar uma amostra de células.
As amostras podem ser recolhidas de:

Exame de urina (cultura de urina)
Isso pode ajudar a identificar as bactérias na uretra.

Tampão da área afetada.
Um tampão de garganta, uretra, vagina ou reto pode recolher as bactérias para ser identificados no laboratório.

Testes para outras doenças sexualmente transmissíveis
Seu médico também pode recomendar testes para outras infecções sexualmente transmissível.
A gonorréia aumenta o risco destas infecções, particularmente a clamídia, freqüentemente ocorrem juntos.

O exame de sangue com o teste de HIV é recomendado para quem tem um diagnóstico de uma infecção sexualmente transmissível. Dependendo de seus fatores de risco, os exames para outras doenças sexualmente transmissíveis podem ser úteis.

 

infertilidade,esterilidade

Qual é o tratamento para a gonorréia?

Existem tratamentos com antibióticos que são eficazes no tratamento da gonorréia.
Algumas cepas de gonorréia provaram de ser resistentes a determinados medicamentos (conhecidas como resistência antimicrobiana) portanto o tratamento recomendado para a maioria dos casos são dois antibióticos: um administrado como uma injeção e o outro como um medicamento oral (geralmente somente um único comprimido).
Os pacientes com gonorréia também devem ser tratados para clamídia (se o teste não exclui a infecção por clamídia).
Aqui estão alguns pontos importantes do tratamento:

  • Todos os medicamentos que devem ser tomados devem ser recomendados pelo seu médico.
  • Todos os parceiros devem ser examinados e tratados.
  • Deve ser evitado o contato sexual até que o paciente e o parceiro foram tratados e cuidados.
  • As pessoas com os mesmos sintomas após o tratamento devem fazer novamente o exame para a gonorreia.
  • A pessoa que tenha sido tratada com antibióticos não recomendado (por exemplo se o paciente for alérgico, ou se os medicamentos não estão disponíveis) deve fazer os exames novamente uma semana após o término do tratamento, mesmo que ele não têm sintomas.
  • As infecções detectadas após o tratamento com medicamentos como indicado podem ocorrer devido ao insucesso do tratamento ou reinfecção.

 

Quais antibióticos são os mais eficazes?

A partir de 2007, o centro de controle de doenças (CDC) publicou informações claras sobre como escolher os melhores antibióticos para gonorreia. Pouco antes desta publicação, estudos mostraram que um grupo de medicamentos antibacterianos fluoroquinolonas foi ineficaz para algumas cepas da doença que estavam mostrando resistência a ele.
Geralmente, a gonorreia não responde ao tratamento com medicamentos como a penicilina ou tetraciclina.

O CDC recomenda que as pessoas com simples casos de infecção genital com gonorréia devem fazer uma única injeção intramuscular de ceftriaxona (ROCEFIN ®, etc.).
Este medicamento é uma cefalosporina. A ceftriaxona é indicada para o tratamento da gonorréia, o que ocorre na garganta chamada gonorréia faríngea.

A gonorreia sem complicações pode ser tratada com ciprofloxacina).

Se a doença é complicada pela infecção por clamídia, geralmente se adiciona um segundo antibiótico oral por exemplo o Zitromax ®.

Quem é alérgico a ceftriaxona pode tomar medicamentos como a doxiciclina ou a claritromicina. Outra abordagem é usar a dessensibilização do medicamento antes de tomá-lo.
O médico usa as orientações, mas pode tomar decisões diferentes dependendo do paciente.

 

Meu parceiro sexual precisa de terapia?

Sim. Deve fazer testes para a infecção, embora não tem nenhum sintoma.
Geralmente, o tratamento com antibióticos é recomendado para parceiros sexuais, mesmo se os testes forem negativos, porque:

  • As bactérias que causam a gonorréia frequentemente são passadas durante a relação sexual. Os exames para as bactérias não são infalíveis. A terapia antibiótica ajuda a garantir que qualquer possibilidade de infecção seja resolvida.
  • Se um parceiro sexual é infectado e não for tratado, por isso é um portador saudável, a infecção pode infectar a próxima parceira.
  • Quem tem gonorréia pode não ter sintomas por um longo tempo. Nesta situação, qualquer outro parceiro sexual que você teve nos últimos três meses deve ser sujeitO a exames e tratamento.

 


Prevenção

Abstinência sexual é uma maneira de eliminar o risco de infecção.
A monogamia mútua (relações sexuais com apenas um parceiro não infectado) é outra maneira de eliminar o risco.
Os espermicidas à base de água não são recomendados para a prevenção da gonorréia porque eles não são eficazes.
Uso de preservativos de látex para as relação vaginal e anal reduz o risco.
Desde que a gonorréia pode ser transmitida mesmo se o pênis ou a língua não entra completamente na vagina, boca ou reto, usar preservativos de látex desde o início do contato sexual até que haja contato com a pele é a melhor forma de prevenção.

Vários remédios podem ser usados para impedir as bactérias e reduzir o risco de transmissão da gonorreia durante a relação oral.
Um preservativo sem lubrificação pode ser usado para o contato entre a boca e o pênis.

Top