Dor no glúteo esquerdo ou direito

A dor no glúteo é um problema irritante que dificulta as atividades diárias, tais como ficar sentado lendo um livro, caminhar, praticar esportes, andar de bicicleta etc.

ÍNDICE

 

A dor pode ser:

  • Constante e maçante,
  • Súbita e latejante.

A dor no glúteo complica a realização de algumas atividades simples, como:

  • Calçar as meias,
  • Amarrar os sapatos,
  • Pegar um objeto do chão, etc.

Algumas pessoas têm mais dor à noite e não conseguem dormir.
Outros indivíduos sentem desconforto pela manhã.

Os principais sintomas são dor e rigidez dos músculos que deixam a área muito sensível ao toque.
Uma distensão muscular pode ocorrer abaixo do glúteo, mas é quase impossível nos músculos internos da nádega.

 

Causas de dor no glúteo

A dor no glúteo é um sintoma de muitas doenças, como contratura muscular, compressão do nervo, etc.. É possível que também ocorram dores na coluna lombossacral.

Dor ciática
O nervo ciático é o nervo mais longo do corpo humano:

  • Origina-se na coluna vertebral,
  • Corre através das nádegas,
  • Desce até os membros inferiores.

Ciática é o termo usado para descrever a dor causada pela compressão ou irritação deste nervo.
O incômodo causado pela dor ciática é contínuo, sente-se uma forte sensação de queimação que pode se irradiar para baixo:

  • Para o glúteo,
  • Para o exterior da perna.

Junto com a dor, a pessoa pode sentir formigamento ou dormência na perna e no pé.
A postura sentada prolongada e alguns movimentos pioram a dor.

Hérnia de disco
A hérnia de disco é uma saliência de uma pequena parte de núcleo pulposo interno dos discos intervertebrais.
Os discos são estruturas de cartilagem que amortecem os choques.
A camada interna destes discos é chamada de núcleo pulposo, enquanto a camada externa é conhecida como o ânulo fibroso (anel fibroso).
Quando ocorre uma lesão do anel, uma pequena porção do núcleo pulposo sai do seu sítio anatômico, podendo comprimir e irritar os nervos circundantes que causam dor.
Em casos raros, a hérnia de disco provoca dor ciática e dores nas costas que irradiam até o pé.

Os sintomas são:

  • Dor na coluna e dor nas pernas até o ,
  • Perda de força,
  • Perda de sensibilidade,
  • Formigamento,
  • Perda de reflexos tendinosos,
  • Incontinência (rara).

Esta desordem afeta um só lado, quase nunca é bilateral.
A dor é constante, mas é pior de manhã porque à noite o disco intervertebral absorve o líquido (como uma esponja) e, assim, aumenta de volume.
A consequência é o aumento da pressão sobre o nervo.
A dor é pior durante a corrida, enquanto melhora quando o paciente se deita.

Síndrome do piriforme
O músculo localizado na área mais profunda do glúteo é chamado piriforme.
A origem é no sacro (vértebra S2/S3) e sua inserção é sobre o trocânter maior do fêmur.
A síndrome do piriforme é uma patologia na qual o músculo comprime ou irrita o nervo ciático.
Sente-se dor:

  • Na região posterior e inferior da coluna,
  • Na região lombar,
  • No quadril,
  • Nas nádegas.

A síndrome do piriforme ocorre devido a:

  • Uma alteração anatômica (o nervo ciático passa entre as fibras do músculo piriforme),
  • Um trauma,
  • Um desequilíbrio postural.

A pessoa sente dor especialmente sentada e à noite na cama, ao rolar de um lado para o outro.

O piriforme pode causar dor de uma das seguintes maneiras:
1. No caso de um ponto gatilho ativo (contratura em um ponto específico do músculo) a dor ocorre no glúteo e ao longo da parte posterior da coxa até o joelho (atrás);
2. Se o piriforme comprimir e causar inflamação do nervo ciático, pode provocar dor ciática, formigamento e dormência que se estendem até o pé.

 

piriforme,glúteo,máximo,médio,trocânter

Esta síndrome afeta quase sempre o glúteo esquerdo porque o corpo não é simétrico.
A consequência é que o osso sacro e a pelve têm uma rotação que provoca tensão sobre o piriforme esquerdo.
Os pacientes com síndrome do piriforme muitas vezes têm também dor na virilha.

Disfunção da articulação sacroilíaca
As articulações sacroilíacas estão localizadas na parte inferior das costas em ambos os lados da coluna vertebral.
A inflamação das articulações sacroilíacas e dos ligamentos circundantes causa dor no glúteo.
As pessoas com esse transtorno sentem dor intensa:

  • Ao correr,
  • Ao caminhar,
  • Quando apoiam o peso somente em uma perna.

Esta doença causa dor:

  • No glúteo,
  • Na área lombar,
  • Na virilha.

A pessoa afetada também pode ter rigidez e redução de movimento:

  • Nas costas,
  • No quadril,
  • Na bacia.

Causas de disfunção da articulação sacroilíaca
Muitas vezes, a disfunção da articulação sacroilíaca não tem uma causa evidente.
Em outros casos, pode ser causada por um defeito postural que provoca uma sobrecarga em um dos lados da pélvis:

  • Lesão ou trauma (por exemplo, uma queda),
  • Membros inferiores de diferentes comprimentos,
  • Escoliose,
  • Pós-cirurgia da artroplastia de quadril ou fusão vertebral,
  • Atividades que causam tensão excessiva na articulação.

Depois do 5º mês de gravidez, as gestantes podem ter dor na região lombar e na bacia por causa do peso da criança e da maior flexibilidade dos ligamentos.

Pontos gatilho
Os pontos gatilho são áreas puntiformes em que se sente um nódulo muito doloroso à palpação. Quando pressionamos sobre o nódulo sentimos uma dor em outra parte; por exemplo, pressionando um ponto gatilho no sóleo (músculo da panturrilha), a dor pode ser sentida no glúteo.

Músculos glúteos
Os três principais músculos da nádega são o grande, médio e pequeno glúteo. O glúteo é o maior músculo do corpo e alguns autores afirmam também que é o mais forte. Todos os músculos podem causar dor.
Existem muitos pontos gatilho dentro desses tecidos musculares que causam dor na nádega ou em todo o glúteo.
Existem:


  • 3 pontos gatilho no grande glúteo,
  • 3 no médio glúteo,
  • 7 no pequeno glúteo.

Tendinopatia do bíceps femoral
Esta patologia provoca uma dor aguda na parte inferior do glúteo, especialmente na posição sentada. A doença também é conhecida como tendinite do bíceps femoral proximal.
A causa da dor é a inflamação dos músculos isquiotibiais (ísquio). A dor ocorre na nádega inferior e perto do osso pélvico. A dor no glúteo é muito forte.

Bursite
Uma bursa é uma estrutura anatômica composta por líquido seroso. Sua finalidade é reduzir o atrito quando os músculos deslizam sobre:

  • Outros músculos,
  • Ossos,
  • Articulações,
  • Ligamentos.

As estruturas que “se esfregam” entre si podem inflamar-se causando dor.
As duas principais bursas na área do glúteo são:

  1. A bursa trocantérica (área lateral),
  2. A bursa isquiática (parte inferior).

A bursite pode afetar a nádega direita, a esquerda ou ambas.

Dor no cóccix
As pessoas com esse transtorno sentem dor na base da coluna vertebral, logo acima do ânus.
A dor pode ser leve ou grave.
Pode criar problemas durante certas atividades da vida diária, tais como andar de bicicleta.

Ligamento iliolombar
Este ligamento está situado na parte superior do glúteo e é pouco resistente.
Ele conecta a coluna lombar ao ílio. O ligamento iliolombar é palpado por trás das covinhas de Vênus, na parte posteroinferior das costas.
Uma técnica de alongamento deste ligamento está relatada a seguir: o médico pede ao paciente para se sentar no chão com as pernas abertas, uma em extensão e uma dobrada.
O paciente inclina o tronco em direção de uma perna, tentando aproximar ao máximo o nariz dos joelhos.
Alguns especialistas dizem que esta dor pode ser confundida com a dor ciática.

Fratura pélvica e do lábio acetabular
Em geral, a fratura da pelve ocorre na parte da frente e provoca dor na virilha que pode se estender até o glúteo.
O paciente vai ter muita dor, especialmente:

  • De pé,
  • Em posição sentada,
  • Durante os movimentos.

Para o diagnóstico serve uma radiografia da pelve.

No caso de fratura completa é necessário repouso na cama até a formação do calo ósseo.
O paciente pode levantar quando o ortopedista permitir que ele apoie o peso do corpo sobre as pernas.

Os tratamentos mais adequado para as fraturas são:

 

Doenças que causam dor no glúteo

A dor no glúteo é causada pelas seguintes doenças:

  • Abscesso anal: cavidade infectada cheia de pus perto do ânus,
  • Fissuras anais: pequenas úlceras na mucosa anal,
  • Câncer ósseo na pélvis (causa dor durante o dia e à noite),
  • Síndrome compartimental: doença na qual a pressão no interior dos músculos reduz o fluxo sanguíneo para os nervos, tendões e músculos,
  • Fibromialgia: é uma doença crônica que causa dor, rigidez e fraqueza nos músculos, tendões e articulações,
  • Hemorroidas: veias inchadas e inflamadas no ânus ou no reto,
  • Cisto pilonidal: cisto benigno que se forma no cóccix; pode infectar-se e encher-se de pus (abscesso),Ciática,dor,nádega,inflamação
  • Herpes zóster: doença dolorosa do nervo causada pelo vírus da varicela,
  • Estenose espinal: o estreitamento do canal medular cria uma pressão sobre a medula espinhal ou nervos.
  • Neuralgia do pudendo: causa dor ardente ao longo do nervo, podendo por isso afetar o testículo, a vagina e o glúteo na área perto do ânus.

 

Quais são os sintomas que ocorrem com a dor no glúteo?

A dor no glúteo manifesta-se com muitos sintomas, tais como:

  • Equimoses,
  • Movimento limitado da coluna (em caso de hérnia de disco),
  • Movimento limitado do quadril (no caso de artrite),
  • Dificuldades para caminhar (o indivíduo manca),
  • Dor lombar,
  • Fraqueza muscular (no caso de inflamação do nervo ciático),
  • Dormência muscular,
  • Dor no abdômen direito ou esquerdo, pernas ou virilha,
  • Inchaço (edema) das nádegas (devido a um trauma ou fratura),
  • Sensação de queimação (se o paciente sofrer de cobreiro ou dor ciática).

 

Tratamento para dor no glúteo

O tratamento baseia-se na cura da doença que causa a dor.
Em caso de acidente recente na área da nádega, o descanso e aplicação de gelo devem fazer passar a dor em dois dias.
Se isso não acontecer, será necessário consultar um médico.
O médico averigua a causa partindo da história médica do paciente e realizando alguns testes e exames, tais como:

Se o músculo piriforme estiver contraído, é possível aplicar calor nas nádegas para relaxar os músculos.
Se isso não bastar, um fisioterapeuta ou um osteopata podem eliminar as contraturas e desativar os pontos gatilho com a manipulação ou com o Rolfing (uma massagem no músculo bastante dolorosa).

Uma causa de dor na coluna é a postura incorreta.
A correção da postura dá alívio imediato ao glúteo.

Quando o corpo está desalinhado, a articulação sacroilíaca pode ser corrigida com a ajuda da fisioterapia.
Uma vez que a dor no quadril diminui, não se recomenda fazer exercícios de alongamento muscular.
O piriforme não se alonga e não ganha flexibilidade, mas pode começar a doer novamente.
Isso aumenta o tempo de recuperação.

Em casos de hérnia de disco ou dor ciática, é necessário evitar correr e alguns exercícios na academia, como agachamento e leg press.

Naturalmente, são contraindicados os esportes como:

  • Tênis,
  • Vôlei,
  • Basquete.

A natação é indicada apenas se não provocar dor, sendo melhor como prevenção.

 

Remédios naturais para a dor no glúteo

Muitos médicos recomendam o alongamento com flexão da coluna vertebral ou alongamento do piriforme; na verdade, este exercício não melhora a situação, mas pode agravar a dor a curto prazo.
O alongamento pode aliviar a dor proveniente do ligamento iliolombar, mas não é o caso de exagerar com o alongamento desse ligamento.

Efetua-se a automassagem no glúteo:

  • Sentando-se com uma nádega sobre uma bola de tênis,
  • Movendo a pélvis para frente e para trás.

Esta massagem pode aliviar a dor da síndrome do piriforme.
No caso de hérnia de disco, a terapia manual mais indicada é o método mckenzie.