O que é artrite reumatóide juvenil e quais tratamentos são eficazes

 

O que é artrite reumatóide juvenil e quais tratamentos são eficazesVamos ver o que é a artrite reumatóide juvenil, os tratamentos da medicina convencional e os remédios mais eficazes para derrotar esta doença grave.

ÍNDICE

 

A artrite reumatóide é uma doença auto-imune que afeta as articulações e pode se tornar grave e incapacitante.
A artrite idiopática juvenil é o distúrbio reumático mais freqüente na infância, começa antes dos 16 anos e tem uma duração mínima de 6 semanas (Hahn – 2010).
Esta doença afeta usualmente a mesma articulação em ambos os lados do corpo.
Uma criança pode ter longos períodos sem sintomas (remissão).
No entanto, as crianças com artrite reumatoide grave têm menos chance de entrar em remissão.

Causas da artrite reumatóide juvenil

A artrite reumatóide não tem uma causa certa, mas pensa-se que
uma combinação de fatores genéticos, hormonais e ambientais desenvolvam uma resposta imune anormal.

Fatores de Risco

  • Famíliares com artrite reumatóide,
  • Gênero feminino.

Sintomas da artrite reumatóide juvenil

As crianças com artrite reumatóide juvenil podem não ter sintomas.
No início, os sintomas da artrite reumatóide são:

Com a progressão da doença, ocorrem:

  1. Claudicação (as crianças mais pequenas podem perder as habilidades motoras que aprenderam recentemente),
  2. Febre persistente,
  3. Erupção cutânea,
  4. Perda de peso,
  5. Irritabilidade,
  6. Olhos vermelhos,
  7. Dor nos olhos,
  8. Visão turva,
  9. Fadiga,
  10. Perda de apetite.

 

Complicações da artrite reumatóide juvenil

As complicações são:

Diagnóstico de artrite reumatóide juvenil

Para o diagnóstico da artrite reumatóide é necessário ter uma história clinica de inchaço nas articulações.
O médico precisa saber quantas articulações estão envolvidas e quais.
Para o diagnóstico de artrite reumatóide se devem descartar outras doenças que podem ter sintomas semelhantes, como o lúpus ou gota.
Para facilitar o diagnóstico, o médico prescreve alguns exames:

  • Análise de sangue:
    • Anticorpos anti-núcleo (ANA) – para detectar a presença de autoanticorpos; a maioria dos testes é positiva para artrite reumatóide em crianças; cerca de 80% das pessoas com envolvimento ocular são positivas para ANA.
    • Fator Reumatóide (FR) – pode ser positivo ou negativo com base no tipo de artrite juvenil que uma criança tem;
    • Taxa de Sedimentação de Eritrócitos (ESR) ou proteína C-reativa (PCR) – para detectar a inflamação no corpo
    • Hemograma completo – para avaliar os glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e hemoglobina da criança. É útil para avaliar as complicações como anemia.
  • Exames de imagem como.
    • A radiografia das articulações e do tórax – para identificar a presença de inflamação articular ou acúmulo de líquido nas membranas do coração ou pulmões. Também serve para descartar outros problemas de saúde, como fraturas, tumores, infecções ou defeitos congênitos
    • Exame ocular – para detectar inflamação dos olhos
    • ECG – para detectar a inflamação do coração

Tratamento para artrite reumatóide juvenil

Não existe nenhuma cura que vai resolver a artrite reumatóide permanentemente.
Os objetivos do tratamento são:

  • Aliviar a dor,
  • Reduzir a inflamação,
  • Diminuir as lesões articulares,
  • Melhorar a capacidade funcional,
  • Permitir o crescimento normal da criança,
  • Evitar a degeneração articular ao longo do tempo.

Existem vários medicamentos para tratar a dor e a inflamação da artrite reumatóide.
Em geral, para artrite idiopática juvenil (que também inclui artrite reumatóide), o médico prescreve medicamentos para regular o sistema imunológico.
A primeira linha de tratamento inclui: Anti-reumáticos, como o metotrexato, juntamente com cortisona.
Os medicamentos biológicos devem ser adicionados no tratamento de pacientes que não respondem ao tratamento.

Os seguintes medicamentos são seguros e eficazes em crianças:

  • O inibidor de fator de necrose tumoral alfa (infliximab, adalimumab),
  • O anticorpo monoclonal anti-interleucina 1 (canakinumab),
  • A Droga bloqueadora do receptor de interleucina-6 (tocilizumab),
  • Um medicamento que atenua a coestimulação de linfócitos T (abatacept).

O repouso reduz a dor e a inflamação das articulações, também reduz a fadiga.
O exercício é importante para manter a flexibilidade, força muscular e para preservar a mobilidade das articulações.
Os dispositivos que ajudam nas actividades diárias podem reduzir a carga sobre as articulações. A redução da carga pode aliviar as dificuldades de viver com uma doença crônica e dolorosa.
A artroplastia total de quadril (prótese de quadril) ajuda a aliviar as lesões articulares.

Dieta e remédios naturais para artrite reumatóide juvenil

Existem vários estudos científicos sobre alimentação para artrite reumatóide.
Devemos lembrar também que há muitos testemunhos online de pessoas curadas com a dieta do tipo sanguíneo.
Com base nesta dieta, existem alimentos adequados e não tolerados para cada grupo sanguíneo.

Por exemplo,

  • As pessoas de grupo 0 devem ter cuidado com o consumo de frutas e alimentos com muitos açúcares ou hidratos de carbono.
  • As pessoas do grupo A podem estar doentes comendo carne vermelha,
  • As pessoas do grupo B não toleram laranjas e tomates.

De acordo com um estudo de Khanna (2017), todas as pessoas com artrite reumatóide devem eliminar os grãos com glúten. Na verdade, uma dieta vegan sem glúten tem efeitos anti-inflamatórios e protege as artérias.
Um estudo de Badsha em 2018 diz que a ingestão de peixe todos os dias pode prevenir a artrite reumatóide. Além disso, com a eliminação de leite e glúten da dieta, as pessoas com artrite reumatóide estão melhor.
A alimentação recomendada é mediterrânea ou vegan e até mesmo o jejum pode ser útil.

 

O que fazer e o que evitar?

Embora não existam diretrizes para a prevenção da artrite reumatóide, existem medidas que podem reduzir a rigidez, fraqueza e inflamação.
As medidas preventivas são: manter um equilíbrio entre repouso e exercício, fortalecimento muscular, exercícios aeróbicos (Por exemplo, caminhada, natação, dança, etc), evitar exercícios muito difíceis, parar de fumar, reduzir o peso e participar de um programa de fisioterapia.

Leia também

References

  1. Shweta Khanna, Kumar Sagar Jaiswal, Bhawna Gupta. Managing Rheumatoid Arthritis with Dietary Interventions. Published online 2017 Nov 8.
  2. Youn-Soo Hahn, M.D. and Joong-Gon Kim, M.D. Pathogenesis and clinical manifestations of juvenile rheumatoid arthritis. Korean J Pediatr. 2010 Nov; 53(11): 921–930.
  3. Humeira Badsha. Role of Diet in Influencing Rheumatoid Arthritis Disease Activity. Open Rheumatol J. 2018; 12: 19–28.
  4. Petty RE, Cassidy JT. Textbook of pediatric rheumatology.Philadelphia: Saunders Elsevier; 2011.
  5. Barut K1, Adrovic A1, Şahin S1, Kasapçopur Ö1. Juvenile Idiopathic Arthritis. Balkan Med J. 2017 Apr 5;34(2):90-101.

Deixe uma resposta