Dor na mandíbula

Vamos ver o que pode causar dor na mandíbula e tudo o que pode ser feito para melhorar rapidamente.

INDICE

A mandíbula é o osso que fica na parte inferior do crânio e é usado para:

  1. Mastigar,
  2. Falar,
  3. Engolir.

Algumas das seguintes doenças provocam dor na mandíbula:

dor na mandíbula, crânio, de lado

  • Artrite da mandíbula
  • Artrite reumatóide (é pior de manhã pelo menos uma hora após o despertar)
  • Problemas dentários
  • Abcesso dentário (dente infectado)
  • Periodontite
  • Bruxismo (geralmente causa dor bilateral), Apertar forte a mandíbula ou ranger os dentes durante o sono cansa os músculos da boca.
  • Fibromialgia, A fibromialgia é uma doença que provoca dor muscular na mandíbula e outras áreas do corpo.
  • Trauma facial (como um tapa, um soco ou uma bolada), uma lesão na mandíbula causada por um trauma facial ou uma cirurgia causa forte dor.
  • Osteomielite,
  • Enxaqueca e cefaléia em salvas,
  • Vasculopatias (arterite de células gigantes e dissecção da artéria carótida),
  • Inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço
    (causa dor sob o maxilar inferior),
  • Stress e distúrbios do sono,
  • Disfunção da articulação têmporo-mandibular (ATM)
  • Síndrome da dor miofascial, a síndrome da dor miofascial é uma dor muscular no maxilar e em outras áreas do corpo que pode ser curada tratando os pontos específicos (pontos gatilho).
  • Um coágulo de sangue que bloqueia o fluxo de sangue no coração é a causa mais frequente de infarto do miocárdio.
    Um ataque cardíaco provoca aperto no peito e dores no peito que irradiam para o braço esquerdo.
    A dor súbita pode ser estendida até o pescoço, mandíbula, ombro ou ao longo do braço.
  • Nevralgia
    A neuralgia do trigêmeo pode causar pontadas de dor forte em um lado do rosto nas seguintes áreas:

    • Olhos
    • Têmporas
    • Maçã do rosto
    • Mandíbula
    • Maxilar

 

Causas de dor na mandíbula ao mastigar

 

mandíbula,articulação,luxação

Causas de dor na mandíbula e no ouvido

Ranger os dentes (bruxismo)
Muitas vezes esta doença provoca dor no ouvido e na mandíbula em crianças.

Desordens temporomandibulares
Esses distúrbios causam dor na mandíbula e nos tecidos circunvizinhos com limitação do movimento da boca.

Câncer
O câncer das glândulas salivares na boca, pescoço e garganta pode causar dor no ouvido e na mandíbula.
As glândulas salivares estão na frente da orelha.
Este é um tumor raro.

Alveolite pos-extração
Essa é a dor pós-operatória no nível do dente extraído que piora entre o primeiro e o terceiro dia após a cirurgia.
É acompanhada de destruição parcial ou total do coágulo sanguíneo no interior do alvéolo, com ou sem halitose (Blum – 2002).
A dor pode irradiar para outras partes da cabeça como:

  1. Templo,
  2. Orelhas,
  3. Pescoço,
  4. Olhos,

Sinusite
A sinusite causa dor. A dor pode irradiar até a orelha e o queixo.

Dor muscular
Se os músculos da mandíbula são contraídos, você pode se sentir doente.

 


Dor na mandíbula ao abrir a boca

Infecção do dente do siso
Uma das causas mais comuns de dor no maxilar é a infecção do dente do siso.

Disfunção da ATM
Uma causa de dor na mandíbula frequente é um distúrbio da articulação têmporo-mandibular, afeta 33% da população na vida (Wright – 2009).
Cerca de 7% da população de 12 a 18 anos sofre de disfunção dolorosa da mandíbula.
A disfunção temporomandibular é mais comum em mulheres. Uma relação clara entre as alterações oclusais e as doença da ATM não foi estabelecida (Roda 2007).
As causas podem ser muitas:

  1. Um trauma,
  2. Stress (Augusto – 2016),
  3. Variações hormonais.

Durante a gravidez a disfunção da atm melhora, especialmente no segundo e terceiro trimestre devido a alterações hormonais que ocorrem no corpo da mulher.
No entanto, a dor aumenta após o parto (LeResche – 2005).

Problemas musculares
Um distúrbio muscular pode causar dor durante os movimentos da mandíbula e ao toque.
Se os músculos da mandíbula são muito contraídos, provocam dor ao abrir e fechar a boca, como comer.
Entre as causas estão um trauma, o vento e o frio.

mandíbula,músculo,temporal,masseter

Outras causas de dor mandibular ao abrir a boca

  • Tétano
  • Envenenamento
  • Amigdalite
  • Caxumba
  • Cancrum oris
  • Abscesso peritonsilar
  • Esclerodermia


Causas de dor grave na mandíbula após uma cirurgia dentária

Obturação do dente
Neste tratamento, a causa mais comum de dor na mandíbula é a duração em que a boca permanece aberta.
Isso cansa a mandíbula e causa dor quando a boca está fechada.

Tratamento de canal
A dor na mandíbula é comum após um tratamento de canal (desvitalização).
A causa mais frequente de dor é a duração da operação.
A boca permanece aberta durante vários minutos durante o procedimento.

Extração de dente
Entre as complicações da extração dentária está a osteomielite, esse distúrbio causa dor severa na mandíbula.
Um abcesso e uma fístula podem ocorrer.


Disfunção temporal mandibular, articulação, osso temporal, crânioQuais são os sintomas da disfunção têmporo-mandibular (DTM)?

As pessoas com DTM sentem dor que pode ser temporária ou pode durar por muitos anos.
As mulheres são mais propensas que os homens e é mais comum entre 20 e 40 anos (Warren – 2001) .

Os sintomas da DTM são as seguintes:

  • Dor, mandíbula
  • Dor ao mastigar, falar ou abrir a boca (por exemplo quando bocejo)
  • Mandíbula que “se fixa” mantendo a boca aberta ou fechada
  • Algumas atividades (mastigar, cuspir e engolir) causam um ruído ou fissuras em uma articulação da mandíbula (direita ou esquerda) durante a abertura ou fechamento da boca (sem dor)
  • Dor de dente
  • Dor de cabeça
  • Dor no pescoço
  • Tontura
  • Dores de ouvido
  • Problemas de audição
  • Dor no ombro
  • Zumbido nos ouvidos (Tinnitus)
  • Desvio da mandíbula ao abrir a boca,
  • Limitação de abertura da boca (o paciente deve ser capaz de colocar três dedos verticalmente para dentro da boca)
  • Fadiga dos músculos faciais.

O paciente vai ao médico quando tem dor, raramente por causa dos ruídos. Além disso, a dor responde ao tratamento muito melhor que o “clique” durante os movimentos da mandíbula (Wassell – 2006).

 


O que fazer? Tratamento para disfunção têmporo-mandibular

Inicialmente recomenda-se de consultar um médico ou dentista.
Os pacientes me perguntam se é melhor quente ou frio, a coisa melhor é aplicar uma compressa de gelo nas primeiras 24 horas após o início da dor aguda, mas depois é melhor aplicar o calor.

Medicamentos
Os analgésicos, como paracetamol, ibuprofeno ou codeína aliviam a dor.

Injeções de cortisona
Se a disfunção da articulação temporomandibular é causada por uma doença como artrite, a injeção de cortisona na mandíbula pode reduzir a dor e o inchaço.
Geralmente, as pessoas sentem menos dor nas primeiras 24 horas.
A dor melhora por algumas semanas até muitos meses, em alguns casos a injeção cura completamente o problema.

Fisioterapia e quiropraxia
O médico pode prescrever a terapia a laser para reduzir a inflamação da articulação da mandíbula.
A osteopatia pode ser útil porque pode reposicionar a mandíbula na posição correta.
Um estudo de 14 pacientes com dor na coluna vertebral e mandíbula teve excelentes resultados, pois todos os pacientes tiveram redução dos sintomas (Pavia – 2015).

Operação cirúrgica
Se as medidas preventivas não estão funcionando, você pode pensar a um tratamento cirúrgico para resolver o problema.
A cirurgia de mandíbula corrige as irregularidades ósseas e o alinhamento da articulação e dos dentes para melhorar o funcionamento.

Também a prótese da articulação temporomandibular é aplicada raramente.
Estes indivíduos têm sintomas graves que duram por um longo tempo e prejudicam a funcionalidade da mandíbula.

A cirurgia pode ter efeitos colaterais e o paciente deve ser informado pelo médico sobre o curso de pós-operatório.

 

5 soluções simples e eficazes para dor na mandíbula

Exercícios

Existem alguns exercícios úteis para fortalecer os músculos da mandíbula e melhorar a coordenação muscular.
Estes são usados ​​para corrigir o alinhamento da mandíbula durante os movimentos.

Exercício de coordenação

  1. Com a boca fechada, empurre a ponta da língua contra o palato, atrás dos dentes superiores,
  2. Abra a boca o máximo possível,
  3. Repita 10 vezes.

exercício, mandíbula, língua

Movimento de retração cervical

  1. Sente-se em posição reta,
  2. Mova o queixo para trás o máximo possível,
  3. Relaxe os músculos do pescoço, desta forma retorna automaticamente para a posição inicial,
  4. Repetir 10 vezes.

exercício retracção pescoço

 

Fortalecimento muscular

Movimento lateral da mandíbula contra resistência:

  1. Abra levemente a boca, os lábios também podem permanecer fechados,
  2. Coloque uma mão no lado direito da mandíbula,
  3. Empurre a mandíbula para a direita enquanto a mão bloqueia o movimento,
  4. Continue empurrando por 6 segundos,
  5. Volte para a posição inicial,
  6. Repeta 10 vezes.
  7. Repita o mesmo procedimento para a esquerda.

fortalecimento músculos laterais mandíbula

Abertura da mandíbula contra resistência

  1. Coloque as pontas dos dedos sob o queixo, no nível do osso.
  2. Abra a boca enquanto as pontas dos dedos empurram para cima.
  3. Continue empurrando por 6 segundos,
  4. Volte para a posição inicial.

exercício Reforço muscular mandíbula

Terapia manual

O fisioterapeuta pode desativar um ponto gatilho ativo que causa dor na mandíbula.
Os mais importantes estão no músculo:

  • Pterigóide externo, localizado atrás e fora do último molar.
    Com o dedo dentro da boca do paciente, procure pela bochecha e ir para trás.
    O ponto gatilho deste músculo é muito doloroso.
    Mantenha a pressão por cerca de 90 segundos ou até que o músculo relaxe.
  • Masseter, este é o músculo fora da mandíbula.
    No centro deste músculo há um ponto gatilho doloroso que muitas vezes causa dor irradiada na boca.
    Pressione por 90 segundos nesse ponto até que o ponto gatilho seja desativado.
  • Temporal, acima do templo.
    Pressione no centro do músculo, se estiver dolorido.
    Também neste caso a dor irradia para a boca.
    Após 90 segundos de pressão, o ponto gatilho deve ser desativado, caso contrário, trate os outros pontos conectados.

 

Auto-tratamento em casa

Para a mandíbula que faz “click” ao abrir e tem um movimento não-simétrico, você pode fazer uma manobra simples e eficaz em casa.
Na frente do espelho, abra a boca.
Durante a abertura, a mandíbula se desvia para um lado.
Então você tem que tratar a mandíbula desse lado.

Técnica:

  • Coloque a palma da mão (a eminência hipotenar – perto do punho) em contato com a articulação entre a mandíbula e o osso temporal.
    Essa articulação está localizada na frente da orelha e sob a protuberância óssea que é sentida sob o templo.
  • Pressione em direção ao nariz durante toda a duração da manobra,
  • Abra a boca o máximo possível e feche-a
    Se esta manobra não eliminar a dor durante o movimento, não é indicada.
  • Repita 30 vezes ao dia até que os sintomas desapareçam.

auto tratamento dores mandíbula

Remédios naturais para dor na mandíbula

Mudança no estilo de vida

Nós recomendamos:

  • Comer alimentos moles,
  • Manter quente a mandíbula por 10-20 minutos,
  • Alternativamente, algumas pessoas podem aplicar uma compressa fria se for mais eficaz,
  • Massageie os músculos ao redor da articulação.

Goteira
A goteira oclusal é um dispositivo plástico flexível que se encaixa sobre os dentes, é usado para impedir de ranger os dentes.
Estes cobrem os dentes à noite para reduzir o fechamento da boca e o bruxismo.
O dispositivo é construído sob medida pelo ortodontista.

Dieta e alimentação

A dor musculoesquelética que não tem uma causa certa pode ser provocada ou agravada por uma nutrição incorreta.
Muitas pessoas pensam que os alimentos não afetam a dor óssea e muscular, mas estão errados.
Em particular, devemos reduzir ou evitar completamente os alimentos que contêm muitos carboidratos e açúcares, portanto:

  • Cereais,
  • Frutas (você pode comer de manhã em pequenas quantidades),
  • Doces,
  • Goma de mascar,
  • Suplementos esportivos.

Os carboidratos e açúcares devem ser queimados (consumidos) durante o dia com atividade física, caso contrário, aumentam o açúcar no sangue e podem causar doenças graves.

O que evitar

Evite as seguintes ações para não piorar a dor:

  1. Mastigar chicletes,
  2. Morder comida com dentes anteriores,
  3. Comer as suas unhas,
  4. Apoiar o queixo nas mãos.

 


Quanto tempo demora? O prognóstico

Muitos pacientes com DTM melhoram ao longo do tempo: a maioria das pessoas não precisa de cirurgia.
Frequentemente, os sintomas melhoram com tratamentos conservadores.

 

Bibliografia

  1. Ribeiro RF, Tallents RH, Katzberg RW, Murphy WC, Moss ME, Magalhaes AC, Tavano O. The prevalence of disc displacement in symptomatic and asymptomatic volunteers aged 6 to 25 years. J Orofac Pain. 1997 Winter; 11(1):37-47.
  2. Wassell RW, Adams N, Kelly PJ. The treatment of temporomandibular disorders with stabilizing splints in general dental practice: one-year follow-up. J Am Dent Assoc. 2006 Aug; 137(8):1089-98; quiz 1168-9.
  3. Wright EF. Manual of Temporomandibular Disorders. Ames, IA: Blackwell; 2005.
  4. Edward F. Wright, DDS, MSa, and Sarah L. North, PT, MPT. Management and Treatment of Temporomandibular Disorders: A Clinical Perspective. J Man Manip Ther. 2009; 17(4): 247–254.
  5. Poveda Roda R1, Bagan JV, Díaz Fernández JM, Hernández Bazán S, Jiménez Soriano Y. Review of temporomandibular joint pathology. Part I: classification, epidemiology and risk factors. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. 2007 Aug 1;12(4):E292-8.
  6. Viviane Gontijo Augusto, Keity Cristina Bueno Perina, Daniel Silva Gontijo Penha, Daiane Carolina Alves dos Santos, and Valéria Aparecida Souza Oliveira. Temporomandibular dysfunction, stress and common mental disorder in university students. Acta Ortop Bras. 2016 Nov-Dec; 24(6): 330–333.
  7. Steven Pavia, DC,a Rebecca Fischer, DC,b and Richard Roy, DC, PhDc, Chiropractic Treatment of Temporomandibular Dysfunction: A Retrospective Case Series. J Chiropr Med. 2015 Dec; 14(4): 279–284.
  8. Murphy E. Managing Orofacial Pain in Practice. Chicago: Quintessence; 2008.
    Rossetti LM, Pereira de Araujo Cdos R, Rossetti PH, Conti PC. Association between rhythmic masticatory muscle activity during sleep and masticatory myofascial pain: a polysomnographic study. J Orofac Pain. 2008 Summer; 22(3):190-200.
  9. Blum IR. Contemporary views on dry socket (alveolar osteitis): a clinical appraisal of standardization, aetiopathogenesis and management: a critical review. International Journal of Oral and Maxillofacial Surgery. 2002;31(3):309–317.
  10. Warren MP1, Fried JL. Temporomandibular disorders and hormones in women. Cells Tissues Organs. 2001;169(3):187-92.
  11. LeResche L1, Sherman JJ, Huggins K, Saunders K, Mancl LA, Lentz G, Dworkin SF. Musculoskeletal orofacial pain and other signs and symptoms of temporomandibular disorders during pregnancy: a prospective study. J Orofac Pain. 2005 Summer;19(3):193-201.
  12. B. Lorè, M. Gargari, E. Ventucci, A. Cagioli, G. Nicolai, and L. Calabrese. A complication following tooth extraction: chronic suppurative osteomyelitis. Oral Implantol (Rome). 2013 Feb; 6(2): 43–47.