Barriga dura e inchada – causas e remédios

A barriga dura e inchada durante a gravidez

A barriga dura durante a gravidez é muito frequente e acontece em quase todas as futuras mães.

ÍNDICE

 

À medida que o útero se expande, começa a pressionar contra as paredes do estômago e causa uma “sensação de dureza”.
Na verdade, a barriga não se torna dura neste período, mas é o útero (a área do abdômen inferior) que cresce e passa a sensação de rigidez.

Ao redor da vigésima semana de gestação, o órgão chega ao umbigo e é possível senti-lo tocando a área suavemente.
Tem-se a sensação de barriga inchada e dura especialmente à tarde ou à noite depois de comer.

Barriga dura, gravidezA rigidez abdominal é um motivo de preocupação em uma mulher grávida porque o endurecimento do abdômen causa dor.
Abaixo listamos as principais causas.

 


Causas da barriga dura durante a gravidez

Durante o segundo trimestre, o útero está localizado entre o osso púbico e o umbigo.
O feto cresce dentro do órgão e expande-o criando mais espaço.
O útero aumenta de tamanho e começa a pressionar contra as paredes do estômago causando uma sensação de rigidez.
Este sintoma agrava-se no terceiro trimestre até os últimos dias da gravidez.
Além do crescimento dimensional, existem outros fatores que causam esta doença.

A amniocentese é um exame que consiste na coleta de líquido amniótico e é feito entre a 15ª e a 17ª semanas.
Após este teste a barriga pode ficar:

  • Dura,
  • Dolorosa.

Até o final da vigésima primeira semana, o esqueleto da criança é “emborrachado”.
Na vigésima segunda semana os ossos crescem e endurecem.
Este aumento na rigidez dos ossos do bebê provoca o endurecimento do abdômen.

Os chutes do bebê (movimentos fetais) podem causar contrações uterinas.

No fim da gravidez, as contrações causam a barriga dura.

 


Abdômen duro no início da gravidez

Uma vez concluídas as primeiras semanas de gravidez (até a trigésima aproximadamente), é normal que a área ao redor da barriga endureça.
Esta sensação durante o período de espera é muito frequente.
Em algumas pacientes este desenvolvimento ocorre entre a oitava e a décima segunda semanas.

Durante a gravidez, o útero se expande.
O corpo da mulher responde ao alongamento e à dilatação com uma contração dos músculos do órgão, que não deve ser confundida com as contrações do parto.
É uma reação normal e fisiológica, não sendo o caso de se preocupar.
É possível ter:

  • Uma sensação de contração dolorosa e constante,
  • Uma contração esporádica que ocorre apenas em algumas situações, por exemplo, após um longo período passado de pé.

A bexiga cheia pode deixar a barriga ainda mais dura, especialmente de manhã.
O aumento da barriga também depende do tipo físico da mãe:

  • Se a gestante for magra, poderá sentir o útero depois de apenas uma ou duas semanas de gravidez.
  • Se a mulher for mais gorda, irá sentir o útero após a terceira semana.

O órgão torna-se “compacto” apenas durante o trabalho de parto ou quando começam as contrações.
O ginecologista pode receitar o Dactil-ob que é um medicamento para evitar o parto prematuro em caso de contrações e barriga dura com antecedência.
Durante as horas que precedem o parto não há muito o que fazer para aliviar a sensação de dor, mas é uma fase temporária.

 

Barriga dura, inchada e dolorida durante o ciclo menstrual

Entre os sintomas da síndrome pré-menstrual (dor nos seios, glúteos, no baixo ventre, etc.) também está a barriga inchada e dura o dia todo.
Este sintoma começa alguns dias antes do ciclo e desaparece assim que chega a menstruação; é mais grave em caso de atraso.


Barriga dura e inchada na menopausa

Os sintomas da menopausa podem começar vários anos antes da interrupção da menstruação.
Este período é chamado perimenopausa.
Após um período de 12 meses sem ciclo menstrual, a mulher está oficialmente em menopausa.
A maioria das mulheres atinge a menopausa em torno dos 50 anos.

A barriga inchada e dura ocorre mais frequentemente na perimenopausa em comparação com a menopausa.
Durante a perimenopausa, o nível de hormônios estrogênicos no sangue pode se tornar alto.
Esses hormônios causam retenção de líquido e, portanto, inchaço.
Muitas vezes, não é fácil distinguir o inchaço do ganho de peso.
Geralmente, o inchaço ocorre apenas por um curto período de tempo, depois de comer:

  • Uma grande quantidade de comida,
  • Muito rapidamente,
  • Alimentos que causam inchaço.

 


Barriga dura e inchada em homens

Gás resultante de excesso de alimentos
Comer muito é uma das causas de barriga inchada.
O estômago fica cheio depois de comer e causa abdômen duro.
O excesso de comida provoca:

O estômago digere facilmente pequenas quantidades de comida.
Recomenda-se mudar os maus hábitos logo que possível.

Tratamento
Uma caminhada depois de comer muito pode favorecer e acelerar a digestão porque:

  • Aumenta o fluxo sanguíneo para os órgãos,
  • Facilita o trânsito de alimentos através do sistema digestivo.

Dieta rica em fibras
Uma dieta rica em fibras causa inchaço abdominal. Quando a pessoa começa a seguir uma dieta, sente imediatamente este sintoma; recomenda-se controlar a quantidade de fibras que a pessoa deseja ingerir com a ajuda de um nutricionista.



Aerofagia
A aerofagia desenvolve-se nos seguintes casos:

  • Quando se engole muito ar ao comer,
  • Quando se bebe bebidas carbonatadas,
  • Quando se fuma.

Remédios
Os remédios naturais para a aerofagia são os seguintes:

  • Evitar falar enquanto se come (isso irá reduzir a quantidade de ar ingerida pelo estômago),
  • Não beber bebidas carbonatadas,
  • Parar de fumar,
  • Limitar os alimentos que produzem gases intestinais.

Intolerância à lactose e frutose
As alergias alimentares ou intolerância à lactose ou frutose causam inchaço do estômago.

Tratamento
As pessoas que são intolerantes à lactose devem evitar alimentos com essas substâncias.

Verme solitário
Às vezes, a presença de um verme solitário pode causar a barriga dura ou inchada e mole.
Se houver suspeita de uma infestação por tênia, é necessário consultar um médico logo que possível.
Entretanto, é necessário seguir uma dieta natural.

Constipação ou prisão de ventre
A constipação é uma das principais causas de barriga dura, especialmente no lado esquerdo onde está localizada a última parte do cólon e o sigmoide (parte final do intestino grosso).
Pode ocorrer por uma série de fatores:

  • Problemas fisiológicos,
  • Maus hábitos alimentares,
  • Dieta com pouca fibra,
  • Beber pouco,
  • Gravidez,
  • Excesso de alimentos,
  • Inatividade.

Remédios
Contra a prisão de ventre é recomendável aumentar a quantidade de fibras na alimentação.
Para combater a constipação também é aconselhável beber o suficiente.
É necessário mudar a alimentação e comer:

  • Muita fruta (pêssegos, maçãs, ameixas, melão, kiwi),
  • Leguminosas,
  • Nozes,
  • Vegetais.

Síndrome do intestino irritável
A síndrome do intestino irritável (SII), além de endurecer a barriga, provoca as seguintes patologias:

Tratamento
Para aliviar o estresse da SII, é possível tentar as seguintes soluções:

  • Mudança da alimentação,
  • O médico pode prescrever medicamentos antiespasmódicos, por exemplo o Buscopan.

 

Barriga inchada, estomâgo duroOutros fatores que causam a barriga dura são os seguintes:

  • Diverticulose,
  • Síndrome de flexão esplênica (acúmulo de gases no cólon a nível abdominal superior esquerdo, ao lado do baço),
  • Síndrome de dumping (caracterizada por esvaziamento muito rápido do estômago, os sintomas podem incluir: tontura, náusea, transpiração excessiva, fraqueza, etc.)
  • Obstrução intestinal,
  • Alergias alimentares,
  • Doença celíaca.

O estômago inchado depois de uma refeição pode ser facilmente evitado seguindo um programa alimentar diário saudável e disciplinado e uma dieta equilibrada, rica em fibras e líquidos.
Isso evita a maioria dos problemas que provocam indigestão e flatulência.

 


Barriga dura e inchada em crianças

Existem muitas causas que provocam a barriga dura em crianças e nos recém-nascidos.
Entre os sintomas destas doenças estão dor e desconforto abdominal.

Apendicite
A apendicite é uma doença que ocorre em crianças e adultos.
Uma criança com essa condição tem os seguintes sintomas:

Doença celíaca
A doença celíaca é uma doença que significa intolerância ao glúten.
Esta condição provoca uma lesão da mucosa do intestino delgado, que é incapaz de absorver os nutrientes.
Os sintomas mais frequentes em crianças celíacas são diarreia, inchaço e dor abdominal.

Prisão de ventre
Muitas vezes, as crianças bebem pouca água e a consequência disso é a formação de fezes duras que são difíceis de expelir.
Uma má alimentação é outra causa de constipação.

Giardíase
A infecção pela Giárdia desenvolve-se após a ingestão de água contaminada ou pelo contato com uma pessoa infectada.
Os sintomas da doença são os seguintes:

  • Diarreia aquosa,
  • Abdômen duro.

Indigestão
Muitas vezes, as crianças comem sem mastigar suficientemente.
O alimento não é bem digerido e ocorrem acumulações de alimento não digerido no intestino e rigidez abdominal.

Intolerância à lactose
Quando são muito pequenas, algumas crianças podem desenvolver intolerância à lactose ou qualquer outro tipo de alergia alimentar.
Os sintomas destas doenças são os seguintes: