Anti-inflamatórios não-esteroides

ÍNDICE

 

 

Os anti-inflamatórios são os medicamentos mais prescritos para tratar dor e inflamação, são utilizados para condições tais como artrite, dor lombar, dor cervical, dor de dente, etc., são também conhecidos como AINEs (por exemplo, Dermatop, cujo nome comercial é doril).
A maioria das pessoas está familiarizada com medicamentos que podem ser comprados sem receita médica, tais como aspirina e anador.
Os AINEs não são analgésicos, mas ajudam a reduzir a inflamação e a febre.

Outra ação dos AINEs é prevenir a coagulação do sangue, que serve em alguns Antiinflamatórios não-esteroidescasos, mas pode ser contra-indicada para algumas pessoas.
Alguns anti-inflamatórios podem ter um efeito protetor contra a doença de coração, porque eles reduzem a coagulação do sangue.
No entanto, podem facilmente causar hematomas.
Os anti-inflamatórios podem aumentar o risco de desenvolver náusea, dor de estômago ou uma úlcera. Eles também podem interferir com a função renal.

Como eles funcionam

Os anti-inflamatórios trabalham para diminuir a inflamação, a dor e a febre.
Os AINEs bloqueiam as enzimas do corpo que ajudam a produzir prostaglandinas, substâncias químicas que causam a inflamação.
Os anti-inflamatórios mais antigos tais como o ibuprofeno bloqueiam duas destas enzimas: COX-1 e COX-2, mas o celecoxib (Celebra) afeta principalmente a COX-2.
O celecoxib não é mais eficaz do que outros AINEs. No entanto, os riscos são diferentes do que outros AINEs.

Para quais doenças são utilizados os medicamentos anti-inflamatórios?

Os AINEs são utilizados principalmente para tratar a inflamação, a dor de leve a moderada e a febre.
Em particular, podem ser tomados para tratar dores de cabeça, artrite, lesões esportivas, tendinite (por exemplo epicondilite, a Síndrome da Banda Iliotibial ,etc.) e as cólicas menstruais.
O cetorolaco (Toradol) é usado somente para tratamento a curto prazo da dor aguda e grave que caso contrário deveria ser tratada com opioides.
A aspirina é usada para impedir a coagulação do sangue e prevenir acidentes vasculares cerebrais e ataques cardíacos em pessoas de alto risco.

Menina,farmacêutico

© pikselstock – adobestock.com

Dosagem dos anti-inflamatórios

Todos os anti-inflamatórios têm uma dose e uma faixa de frequência específica.
A quantidade do medicamento de venda livre, ou seja, vendido sem receita médica, é muitas vezes menor que a mesma medicação com prescrição.
Por exemplo, as doses de ibuprofeno com prescrição mais vendidas são 400, 600 e 800 mg, mas a dose máxima sem receita médica é de 200 mg.
Quando se toma uma dose mais baixa, este efeito é muito agradável, mas se o paciente toma um remédio recomendado pelo médico, este medicamento é um bom anti-inflamatório.
Os anti-inflamatórios sem receita podem ser fortes o suficiente para doenças agudas como entorse do tornozelo, distensão muscular, dor na coluna por inflamação, dor de cabeça e dores menstruais.
Para problemas de saúde crônicos como artrite ou lúpus, um reumatologista prescreve estes medicamentos em doses mais elevadas e por um longo tempo.
Sempre pergunte ao seu médico qual é o propósito de tomar estes medicamentos:

  • Se o objetivo de tomar AINEs é resolver a inflamação, você provavelmente precisará tomar doses maiores em intervalos regulares.
  • Se o objetivo principal é aliviar a dor, é possível tomar doses mais baixas somente quando se sente muito dor.

Os adesivos transdérmicos devem ser aplicados diretamente sobre a área dolorida (por exemplo, na área cervical em caso de dor no pescoço).
Deve-se manter o adesivo cerca de 8 horas, porque a absorção do medicamento é lenta.
Como medicação de ação local, pode ser aplicada uma pomada ou um creme anti-inflamatório (por. ex. voltaren emulgel) sobre a área dolorida.
Os médicos prescrevem este medicamento na forma de creme para tratar a dor na coluna, dor articular e muscular porque tem menos contra-indicações do que a pílula.
Entre os remédios naturais, é possível usar também anti-inflamatórios naturais à base de plantas; alguns dos mais eficazes são a arnica montana, garra do diabo, aloé vera e echinacea.


Como são prescritos os anti-inflamatórios não-esteroides?

Os medicamentos são prescritos em doses diferentes dependendo da doença a ser tratada.
A ingestão pode variar de uma a quatro vezes por dia, dependendo de quanto tempo o medicamento permanece no corpo.
O médico pode prescrever doses mais elevadas de medicamento para tratar algumas doenças, por exemplo a artrite reumatoide. Muitas vezes essa doença provoca inflamação significativa com calor, inchaço e rigidez das articulações.
As doses mais baixas podem ser apropriadas para a lesão muscular e artrose porque muitas vezes existe menos inchaço e as articulações não estão quentes ou avermelhadas.
Nenhum único AINE pode garantir o resultado.
O médico pode prescrever diferentes tipos de anti-inflamatórios antes de encontrar o mais eficaz.
Às vezes não é suficiente tomar anti-inflamatórios não-esteroides, portanto o médico pode prescrever medicamentos de cortisona que são mais fortes, mesmo se eles tem mais efeitos colaterais.

Existem diferenças entre os anti-inflamatórios?

Os anti-inflamatórios variam de acordo com:

  • A potência
  • A duração da ação
  • A maneira como são eliminados do corpo
  • A capacidade de inibir a COX-1
  • A capacidade de causar úlceras ou promover uma hemorragia.úlcera,duodenal,e,gástrico

Quanto mais um AINEs bloqueia a enzima COX-1, maior a chance de desenvolver uma úlcera e hemorragia.
Existe um AINE chamado celecoxib (CELEBRA) que bloqueia a COX-2, mas tem pouco efeito sobre a COX-1, portanto é classificado como um inibidor seletivo da COX-2.
Os inibidores seletivos de COX-2 causam menos hemorragias e úlceras do que outros medicamentos anti-inflamatórios.



A aspirina é um AINE único, não só porque pode ser usado em muitos casos, mas porque é um único medicamento anti-inflamatório que inibe a coagulação por um período prolongado (4-7 dias).
Dado que tem esse efeito, é um medicamento ideal para prevenir os coágulos sanguíneos que causam ataques cardíacos e derrames.
A maioria dos anti-inflamatórios não-esteroides inibem a coagulação por algumas horas.
O cetorolaco (Toradol) é um anti-inflamatório muito forte que pode ser usado para dor aguda e forte.
O cetorolaco causa ulcerações mais frequentemente do que outros anti-inflamatórios, portanto não é prescrito por mais de cinco dias.
Embora os AINEs tenham um mecanismo de ação semelhante, os indivíduos que não respondem a um medicamento podem beneficiar com um outro.

A lista dos anti-inflamatórios é longa, geralmente se usa o ibuprofeno, naproxeno, diclofenaco , enquanto o nimesulida é menos utilizado devido a sua toxicidade.
O Paracetamol ou acetaminofeno (por exemplo, Tylenol) não é um medicamento anti-inflamatório não esteroide, mas é um analgésico e antipirético (utilizado para reduzir a febre).

 

Os medicamentos mais prescritos:

Ibuprofeno (por exemplo Advil)
O ibuprofeno foi um dos primeiros anti-inflamatórios não-esteroides e pode ser comprado sem receita médica.
Para os pacientes com dor lombar, o ibuprofeno é mais prescrito para aliviar a rigidez, dormência, a inflamação e a dor leve ou moderada.

As situações frequentes em que pode ser recomendado o ibuprofeno são:

  • Dor de esforço (tal como a dor do tipo muscular que se sente depois das atividades esportivas, tarefas domésticas, etc.
  • Incômodo causado por distensões nos músculos na parte lombar da coluna vertebral
  • Torcicolo
  • Dor causada por uma infecção do trato urinário, por exemplo a cistite.

O ibuprofeno tem os efeitos de aspirina para o estômago, portanto as pessoas com úlcera ativa e dor do estômago devem evitar este medicamento.
É melhor tomar o ibuprofeno durante as refeições para minimizar a chance de irritar o estômago.
O ibuprofeno também tem um ligeiro efeito de diluir o sangue que dura algumas horas e pode reduzir a eficácia de alguns medicamentos para pressão arterial e diuréticos.
Geralmente, a dose recomendada para o ibuprofeno é de 400 mg cada oito horas.
As doses de medicamentos com receita médica podem chegar a 800 mg de ibuprofeno a cada oito horas.

Naproxeno (Naprosyn®, Flanax®, Napronax®, Naprox®, etc.)
O naproxeno está disponível como um medicamento de venda livre (por exemplo a marca Aleve) ou como medicamento que exige receita médica (por exemplo, a marca Naprosyn).
Para os pacientes com dor na coluna, dor no ombro, etc., funciona através da redução das proteínas que causam a inflamação e a dor no corpo.
O naproxeno dilui o sangue, assim, os indivíduos que estão tomando anticoagulantes do sangue devem evitar este medicamento porque ele pode causar sangramento.

O naproxeno pode causar alguns efeitos colaterais gastrointestinais, portanto as pessoas com úlcera ativa ou dor de estômago devem evitar esta droga.
É melhor tomar o naproxeno durante as refeições para reduzir a chance de dor no estômago.
A dose habitual para adultos é 1 comprimido de 250-500 mg, duas vezes por dia.

Profenid
Profenid (cetoprofeno) é um anti-inflamatório usado principalmente para dor de cabeça, dor de dente, dor de garganta e dor nas articulações.
No caso de febre, tem um efeito antipirético (reduz a temperatura do corpo).
Forma farmacêutica e apresentação:

  • Solução oral (gotas),
  • Cápsula de 50 mg,
  • Comprimidos de 200 mg,
  • Supositórios

 

Quanto tempo dura o tratamento com medicamentos anti-inflamatórios?

Geralmente, os médicos recomendam os anti-inflamatórios apenas por 4/6 dias, ou quando houver necessidade de reduzir os efeitos colaterais ao mínimo.


Quais são os efeitos colaterais dos anti-inflamatórios?

Os efeitos colaterais mais comuns são:

Os anti-inflamatórios também podem causar inchaço nos braços e pernas devido à retenção hídrica.
Os efeitos colaterais mais graves incluem: úlceras, hemorragia, insuficiência renal e raramente insuficiência hepática.
Os indivíduos alérgicos aos anti-inflamatórios podem sentir falta de ar depois de tomar este medicamento.
As pessoas com asma estão mais em risco de desenvolver uma reação alérgica aos anti-inflamatórios.
A administração de aspirina para crianças ou adolescentes com varicela ou gripe pode causar síndrome de Reye, uma doença hepática potencialmente letal. Portanto, a aspirina e os salicilatos não devem ser administrados a crianças e adolescentes que podem ter varicela ou gripe.

Os nomes comerciais de Ácido acetilsalicílico são: Aspirina, Aspirina buffered, Aspirina prevent, Bufferin cardio, etc.

Os anti-inflamatórios (exceto aspirina) podem aumentar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral que pode ser mortal.
Este risco pode aumentar se o uso é prolongado e nos pacientes que apresentam fatores de risco para doenças do coração e circulação.

Os anti-inflamatórios não-esteroides não devem ser usados para tratar a dor causada por cirurgia de bypass da artéria coronária.
Os anti-inflamatórios podem causar um aumento do risco de reações graves para o estômago e intestino, como hemorragia, ulceração e perfuração do estômago ou do intestino.

Estas reações podem ocorrer a qualquer momento durante o tratamento e sem sintomas de aviso.
Os pacientes idosos estão em maior risco.
Os anti-inflamatórios devem ser evitados durante a gravidez e é melhor não tomar durante a amamentação porque uma pequena quantidade pode acabar no leite materno.
Não se recomenda o uso de anti-inflamatórios em crianças.

Como podem ser reduzidos os efeitos colaterais dos anti-inflamatórios?

Não existe nenhuma maneira de evitar completamente os efeitos colaterais de qualquer medicamento, mas o médico pode minimizar o risco de desenvolver efeitos colaterais dos AINEs.

Por exemplo:
Tomar o acetaminofeno (paracetamol) em vez de AINEs para aliviar a dor se seu médico acredita que não serve um medicamento anti-inflamatório.
Tomar a quantidade necessária para o distúrbio a ser tratado.
Tomar os anti-inflamatórios na hora das refeições.
Se não for necessário alívio da dor 24 horas sobre 24, evitar uma dose diária, especialmente para pacientes com mais de 60 anos.

úlcera, estômago, os efeitos, dor não-esteróides anti-inflamatórios, Brufen
Úlcera de estômago e duodeno
Alila / bigstockphoto.com

Pergunte ao seu médico se você pode tomar um medicamento gastroprotetor para reduzir o risco de úlceras estomacais.
Alguns medicamentos combinam os anti-inflamatórios com um gastroprotetor no mesmo comprimido.
Em caso de dor persistente ou incomum no estômago depois de tomar um anti-inflamatórios, é necessário informar ao médico imediatamente.

Com quais medicamentos interagem os anti-inflamatórios?

Os medicamentos anti-inflamatórios podem diminuir os efeitos dos medicamentos utilizados para tratar a hipertensão porque os AINEs podem aumentar a pressão arterial.
Os anti-inflamatórios reduzem a eliminação do lítio (Carbolitium) e metotrexato (Rheumatrex) que aumentam a toxicidade hepática, e também reduzem a ação dos diuréticos, porque reduzem o fluxo sanguíneo para os rins.
Os AINEs aumentam o risco de hemorragia porque eles causam uma diminuição da atividade plaquetária e portanto a formação de coágulos de sangue.

Quando é administrado com outros medicamentos, tais como a varfarina ou Coumadin, que diluem o sangue, aumenta o risco de complicações.
Deve ser evitado o uso prolongado de AINEs em conjunto com medicamentos que aumentam o risco de hemorragia.

Os anti-inflamatórios não-esteroides também interagem com álcool, pelo que é melhor evitar o consumo de bebidas alcoólicas (como vinho ou cerveja) enquanto estiver tomando ibuprofeno ou aspirina.
O risco é a irritação da mucosa do estômago.

 

    Leia também