Dor no peito esquerdo

 

INDICE


A dor no peito esquerdo pode indicar um problema de coração, por exemplo um ataque cardíaco.

 

Causas cardíacas de dor no peito esquerdo

Ataque cardíaco
Um ataque cardíaco (ou infarto do miocárdio) ocorre quando as artérias coronárias do coração são obstruídas.
O coração funciona 24 horas por dia sem parar.
Os músculos cardíacos precisam de um fluxo constante de sangue rico em oxigênio das artérias coronárias.

Peito,esquerdo, coração, pulmão

Se existem umas placas nas artérias coronárias, pode ocorrer um ataque cardíaco.
Quando se forma uma placa na parede interna das artérias, se desenvolve um coágulo de sangue ou trombo que bloqueia parcialmente ou completamente a artéria.
A consequência é uma interrupção do fluxo sanguíneo para os músculos do coração.
O músculo cardíaco depende da artéria coronária para o fornecimento de sangue rico em oxigênio.
Se o período de tempo em que a artéria é bloqueada é mais de 15 minutos, os tecidos naquela área do coração começam a morrer.

O tipo de dor é semelhante com aquela da isquemia, de fato o infarto é uma consequência da isquemia prolongada.
A dor não permanece na região torácica, mas se move em direção ao ombro esquerdo e pescoço.
Em alguns casos, os pacientes sofrem de dor nas costas que irradia no sentido do coração.
Os pacientes podem sentir no peito uma dor surda ou tipo queimação.
É importante saber que em caso de um ataque cardíaco, a pessoa pode sentir dor no centro do peito.

Ataque cardíaco em mulheres
Os sintomas de ataque cardíaco em mulheres podem ser diferentes daqueles que sentem os homens.
Algumas mulheres não sentem dor no peito durante um ataque cardíaco.
Os sintomas incluem:
1. Falta de ar

2. Enjoo
3. Dor no abdômen superior ao nível do estômago
4. Fadiga incomum
5. Vômito
6. Tontura
7. Dor na coluna lombar
8. Suor frio
9. Dor no braço, pescoço e mandíbula

Alguns desses sintomas podem estar presentes por vários dias antes do ataque do coração.

Como reconhecer a dor no peito causada por um ataque cardíaco
Geralmente, a dor no peito relacionada ao coração ocorre gradualmente e dura alguns minutos (pelo menos cinco), então se reduz ou ocorre um ataque cardíaco (infarto).
A dor no centro do peito que irradia para o braço esquerdo, ombro, pescoço, mandíbula e também para as pontas dos dedos pode ser causada por um infarto do miocárdio.
A dor torácica recorrente que ocorre após um esforço e diminui com o repouso pode ser causada por um ataque cardíaco.
Se a dor no peito é tipo facada, piora durante os movimentos, tosse, espirros ou respiração profunda, não é um sintoma de ataques cardíacos.
A dor torácica pode indicar um ataque cardíaco iminente se for acompanhada por:
1. Sudorese,
2. Tontura,
3. Dor no braço, ombro, pescoço e na mandíbula,
4. Opressão ou esmagamento no peito como um tijolo que pressiona no peito,
5. Sensação de morte.

Diagnóstico do infarto
1. Na sala de emergência, o médico escuta os sintomas do paciente e realiza um exame físico.
2. O paciente que teve um ataque cardíaco indica a dor com a palma da mão aberta, porque é uma dor generalizada, mas se for localizada e o paciente indicar a área dolorosa com um dedo, geralmente não é causada por um ataque cardíaco.
3. O momento em que aparece a dor é crítico, por exemplo se ocorre durante alguns movimentos do tórax pode ser de tipo músculo esquelético, enquanto se diminui na posição sentada, pode ser causada por pericardite.
4. Os testes que o médico executa são:

  • Eletrocardiograma – no gráfico você pode ver as ondas com uma forma anormal, mas isso não é o suficiente pois poderia ser negativo mesmo se o paciente tem um ataque cardíaco,
  • Ecocardiograma com Doppler colorido – é usado para avaliar o possível dano cardíaco causado por ataque cardíaco.

 

Isquemia do coração
A isquemia cardíaca é uma doença aguda caracterizada por redução do fluxo sanguíneo para o coração.
A falta de sangue arterial por um pouco de tempo pode causar danos aos músculos do coração.
Isso afeta a capacidade do coração de bombear o sangue para o resto do corpo e reduz sua eficiência.
A dor no peito (angina pectoris) ocorre especialmente no lado esquerdo do mesmo.
A isquemia cardíaca pode causar um ataque cardíaco, arritmia (batimento cardíaco irregular) e insuficiência cardíaca.

Os fatores de risco são:

 

Causas não-cardíacas da dor no peito esquerdo

Refluxo gastroesofágico e azia
Os sintomas são os seguintes:

  • Sensação de queimação que você sente ao nível do abdómen superior e sobe para o alto na área retroesternal,
  • Tosse,
  • Boca amarga,
  • Dificuldade em engolir (a comida não desce facilmente ao longo do esófago),
  • Rouquidão, (voz baixa)
  • Garganta seca,
  • Faringite,
  • Náusea,
  • Irritação da laringe (trato das vias aéreas ligado com a voz).
  • Erosão dentária,
  • Mau hálito.

Se os sintomas de ataque cardíaco (palpitações, taquicardia, sudorese, palidez) não ocorrem junto com dor no peito, muitas vezes isso significa que a pessoa sofre de acidez de estomago ou azia.

Ansiedade, ataques de pânico e estilo de vida estressante
A ansiedade pode causar dor no peito e dificuldade para respirar e é também um fator que dificulta seriamente a funcionalidade do miocárdio.
O stress por si só não causa um ataque cardíaco, no entanto um ataque de pânico causa sintomas semelhantes ao infarto, exceto a dor que irradia para o braço esquerdo e a fadiga extrema.

Dor ou neuralgia intercostal
Entre as costelas estão os nervos intercostais que podem causar dor contínua no peito quando são lesionados ou danificados por causa de uma lesão ou uma infecção.
O sintoma é uma dor semelhante à uma facada que piora com a tosse, espirros ou quando o paciente dá risada.

A dor pode irradiar do peito para os ombros e em casos mais graves chega na coluna.
Um distúrbio semelhante à neuralgia intercostal é a nevralgia cervicobraquial.
Esta doença é causada pela inflamação dos nervos do pescoço e da parte superior das costas.
A consequência é uma dor cervical ou na parte dorsal superior que irradia para o braço direito ou esquerdo até a mão.
Isso também pode causar formigamento nos dedos da mão.

Costocondrite
As costelas superiores estão ligadas ao esterno através de cartilagens.
Esta articulação é conhecida como articulação costosternal.
A inflamação desta articulação é chamada costocondrite. Geralmente é observada em adolescentes e jovens.
Esta doença causa uma dor localizada no peito, latejante e aguda.

Diagnóstico – A dor piora depois da atividade física, durante alguns movimentos do tórax (rotação e flexão), e quando o paciente inspira.
A pressão localizada (com um dedo) na área aumenta a dor, o que não acontece em caso de problemas cardíacos ou pulmonares.

 

Hematoma,contratura,peitoralDor no peito, no canto superior esquerdo

Contratura ao músculo peitoral esquerdo
A dor surda no lado esquerdo do peito pode ser causada por um estiramento do músculo peitoral.
Os músculos peitorais estão localizados no lado direito e esquerdo do peito. A lesão do músculo peitoral pode ocorrer em esportes de contato ou na academia.
O exercício supino com barra em banco plano podem causar dor no centro do peito apenas à alguns centímetros do esterno, ambos direita e esquerda.
Um músculo peitoral esticado ou rasgado do lado esquerdo do peito pode causar forte dor.
A dor pode irradiar também para o ombro esquerdo e a axila.
Os sintomas pioram durante a atividade física e quando você move todo o braço para trás do tórax.

Angina pectoris
A angina é causada pelas placas de colesterol duras que se acumulam gradualmente nas paredes internas das artérias que levam o sangue para o coração.
A consequência é o estreitamento das artérias e um menor fornecimento de sangue oxigenado para o coração.
Quando o suprimento de sangue é restrito pode causar episódios recorrentes de dor no peito.
A dor aumenta durante uma atividade física intensa que causa um batimento cardíaco rápido e uma maior necessidade de oxigênio.

Espasmo coronariano
Esta doença também é chamada de angina de Prinzmetal. Quando as artérias que levam o sangue para o coração entram em espasmo, ocorre uma parada temporária de fluxo sanguíneo que provoca dor no peito.
Uma pessoa pode sofrer disso mesmo em repouso.

Espasmo esofágico
A dor no lado esquerdo do quadrante superior enquanto se respira pode ser causada por um espasmo esofágico.
Os nervos que inervam o coração e o esôfago são os mesmos.
Um distúrbio do esôfago causa dificuldade para engolir, dor ao respirar e quando se come.
O refluxo gastroesofágico pode causar dor na área central.

Distúrbios da vesícula biliar, pâncreas ou pulmões
A dor no peito esquerdo nem sempre é causada pelo coração.
A inflamação do pâncreas (pancreatite) ou da vesícula biliar pode causar uma dor aguda.

vesícula,biliar,inflamada,quebra
A dor pode começar no peito, especialmente se é causada por distúrbios como uma úlcera, síndrome do intestino irritável, etc.
Entre as doenças pulmonares que podem provocar dor no peito estão:
1. Embolia pulmonar
2. Hipertensão pulmonar, etc., embolia,pulmonar

Fibromialgia
A fibromialgia causa dor muscular crônica no corpo, incluindo o peito.

 

Dor no peito depois de comer

Refluxo gastroesofágico
Uma das principais razões para o aperto no peito após uma refeição é o refluxo ácido que provoca também azia no estômago e ar no estômago.

Existem várias razões que podem causar o refluxo ácido, incluindo:
1. Pular as refeições, especialmente o café da manhã
2. Comer alimentos gordurosos e fritos,
3. Jantar muito tarde, antes de ir para a cama,
4. Fumo,
5. Álcool,
6. Obesidade,
7. Transtornos do sistema digestivo,
8. Stress, ansiedade e outras emoções negativas,
9. Gravidez,
10. Dispepsia (indigestão).

Os distúrbios da digestão que podem causar esta sensação de aperto no peito depois de comer são:
1. Úlcera gástrica ou duodenal
2. Azia,
3. Câncer de estômago.

Indigestão
A sensação de aperto no peito depois de comer pode ser causada por excesso de comida.
Quando uma pessoa come demais causa uma forte pressão sobre o estômago e intestinos.
A consequência é uma sensação de dor no peito e dor de barriga.

 

Doenças da vesícula biliar

A vesícula biliar é um órgão que contém bile, ou seja um líquido utilizado para absorção de lipídios.
Se na vesícula existe um excesso de colesterol podem se formar pedras chamadas cálculos biliares.
Os cálculos biliares causam uma dor intensa na região superior e inferior do abdômen que pode irradiar para o ombro e escápula.
A dor aumenta especialmente após uma refeição pesada.
Outros sintomas da doença incluem vómitos e náusea.

Os distúrbios da vesícula biliar podem ser causados por:
1. Níveis de colesterol elevados
2. Obesidade,
3. Doença de Crohn,
4. Pílula anticoncepcional que eleva o nível de estrogênio.


Dor no peito esquerdoArritmia

A arritmia é um distúrbio que causa um batimento cardíaco irregular.
Isto não é normal e pode ocorrer depois de comer.
Entre as consequências está a sensação de aperto no peito.

 

Dor no peito durante a corrida

A dor no peito durante a corrida pode ser causada pela respiração irregular ou pelo esforço dos peitorais.

Opressão precordial
O precórdio é a porção de parede do peito em frente do coração.
Este distúrbio pode causar dor no peito em crianças e jovens. Produz uma dor forte no peito durante a inspiração e expiração (especialmente no caso de respiração profunda).
Essa dor dura apenas 2-3 segundos. No entanto, em alguns casos raros, pode durar cerca de meia hora.
Não há nenhuma cura porque as causas são desconhecidas.

Angina Pectoris
A angina ocorre quando não chega suficiente sangue oxigenado ao coração.
Durante a corrida, as pernas consumem muito oxigênio e a redução do fluxo sanguíneo para o coração provoca uma dor aguda no peito.

Ataque cardíaco
Alguns estudos mostram que os corredores de maratona têm um maior risco de sofrer de doenças cardíacas porque os esportes de longa duração podem causar mudanças estruturais no coração e grandes artérias.
Uma dor forte no peito durante a corrida pode ser um sintoma de um ataque cardíaco.
O sinal característico de um ataque cardíaco é a dor no lado esquerdo do peito que irradia para o braço, ombro, pescoço até os dentes.
Outros sintomas incluem sudorese excessiva e tontura.

Clima frio
A dor no peito durante o inverno pode ser causada pelo aumento do ritmo respiratório enquanto corremos que provoca a inalação de muito ar frio nos pulmões.

Leia também