Dor no fígado

 

ÍNDICE

A dor no fígado é sentida na parte direita do abdômen, abaixo da caixa torácica.
Muitas vezes, a dor é percebida como generalizada e surda, mas pode se tornar forte e grave, e também pode ser acompanhada por dor nas costas.

A dor no fígado ocorre devido à pressão sobre os receptores de dor que se encontram na cápsula que reveste o órgão.

A dor pode ser confundida com dor de barriga generalizada, dor na coluna lombar ou dor nos rins.

Para evitar confusão, esclarece-se que o fígado está à direita, enquanto o baço está no lado esquerdo do abdômen.

A dor abdominal no lado direito também  pode ser causada pela formação de cálculos biliares, distúrbios intestinais e pancreatite.
Em muitos casos, a dor no fígado pode ser percebida como dor no ombro direito.

 

Causas de dor no fígado

Entre as causas da dor no fígado estão:

  • Cálculos da vesícula biliar;
  • Distúrbios do ducto biliar;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Pneumonia no pulmão direito, na parte inferior.

A origem da dor no fígado pode estar nas doenças descritas a seguir. Na fase inicial, o paciente não tem sintomas, mas nos estágios avançados pode sentir dor:

Hepatite
A hepatite ou inflamação do fígado ocorre devido a uma infecção viral.

Esteatose hepática ou fígado gorduroso
O fígado gorduroso (também conhecido como esteatose hepática) é uma doença caracterizada pelo acúmulo de grandes quantidades de gordura no órgão que causam inflamação, dor no fígado e boca amarga.
O abuso de álcool é uma causa importante de doença hepática gordurosa.

Câncer de fígado
O câncer de fígado ocorre como uma metástase de outros órgãos ou também pode derivar de abuso de álcool crônico.

Cirrose hepática – esta doença afeta principalmente os alcoólatras. O álcool danifica o fígado e causa a cirrose.

Algumas raras doenças hereditárias, como a hemocromatose e a doença de Wilson, podem causar hepatite, cirrose e insuficiência hepática.

 

Dor durante a corrida

A maioria de nós já sentiu dor no fígado depois de ter corrido por um tempo, até mesmo as crianças.
Uma forte pontada de dor ocorre logo abaixo da caixa torácica, geralmente no lado direito.
Este sintoma é particularmente frequente nos esportistas que correm; quando ocorre, é preciso diminuir a velocidade e caminhar até a dor desaparecer.

Até pouco tempo atrás, não havia uma explicação para esta cãibra irritante.
Agora, os pesquisadores acreditam que a pontada no lado direito seja causada por um alongamento dos ligamentos que se estendem desde o diafragma até os órgãos internos, especialmente o fígado.
O movimento de inspiração e expiração durante a corrida alonga estes ligamentos.
Os corredores tendem a expirar a cada dois ou quatro passos.
A maioria das pessoas expira quando o pé esquerdo bate no chão, mas algumas pessoas expiram quando o pé direito bate no chão.
A probabilidade de ter pontadas no fígado é maior no segundo grupo.

A expiração quando pé direito bate no chão faz com que o fígado (que se localiza no lado direito, logo abaixo da caixa torácica) sofra um contragolpe.
Quando o fígado desce em relação ao abdômen, o diafragma sobe para a expiração.
Acredita-se que este estiramento repetido provoque espasmos do diafragma.

 

Parar a dor no fígado após a corrida
Para interromper as pontadas no lado direito do abdômen durante a corrida é preciso parar de correr.
É possível aliviar a dor mais rapidamente colocando uma mão no lado direito da barriga e empurrando para cima, levantando levemente o fígado.

 

diafragma,abdômen,tórax,intestino,aortaDor no fígado ao respirar

A dor no abdômen direito grave e constante quando a pessoa respira pode ser o sintoma de uma inflamação da vesícula biliar (calculose biliar ou colecistite aguda).
A dor aumenta sobretudo durante uma respiração profunda.


Dor hepática depois de beber

A dor no fígado é causada por uma doença subjacente e, portanto, não deve ser menosprezada.

A dor no fígado causada pelo álcool é um problema frequente para os alcoólatras.

O abuso de álcool por tempo prolongado pode causar vários problemas hepáticos.
Destes, os mais importantes são:

  • Fígado gorduroso,
  • Hepatite alcoólica,
  • Cirrose alcoólica.

A esteatose hepática é uma doença caracterizada pelo acúmulo de gordura nas células do fígado.
Embora este distúrbio por si só não seja prejudicial, pode piorar e causar complicações, como hepatite alcoólica e cirrose alcoólica.cirrose,hepática,icterícia

A hepatite alcoólica é caracterizada por inflamação leve ou grave do fígado.
Enquanto a hepatite leve pode não causar quaisquer sintomas, a hepatite grave manifesta-se com sintomas, tais como amarelecimento da pele, olhos amarelos e dor hepática (especialmente pós-ressaca).
Na verdade, um ataque grave de hepatite pode causar falência do fígado.

Na cirrose alcoólica, os tecidos normais do fígado são substituídos gradualmente por tecido fibrótico.
Dado que as células do fígado continuam a morrer, a funcionalidade do órgão fica comprometida e, assim, ele é submetido a um forte estresse.
Estudos revelam que 1 alcoólatra em 10 pode desenvolver esta grave doença.
A cirrose alcoólica também provoca falência do fígado se não for efetuado um tratamento logo que possível.
O problema é que a doença não se manifesta com sintomas evidentes nas fases iniciais, o que dificulta o diagnóstico.

O elemento comum a estas três doenças é a dor que pode ter uma intensidade de leve a grave.
A pessoa pode sentir uma leve dor constante ou pontadas de dor intermitente.
Às vezes a doença é mal diagnosticada; portanto, o tratamento é tardio e o problema piora.
A dor no fígado depois de beber é o sinal de uma outra doença e é muito importante diagnosticar a doença e tratá-la logo que possível.

 




Dor no fígado relacionada com movimentos

Dor hepática quando a pessoa se levanta
Sente-se a dor causada por um cálculo na vesícula biliar quando a pessoa fica em pé reta.
Para não sentir dor, o paciente dobra-se para a frente, senta-se ou deita-se em posição fetal.
A dor no lado direito do abdômen também ocorre durante a inspiração profunda.

Dor pós-operatória
Após cirurgia de vesícula biliar, a dor pós-operatória é sentida por algumas semanas. Ela passa gradualmente.
O paciente pode sentir pontadas no fígado e uma sensação de peso, especialmente quando se senta ou dobra-se para a frente.
Se a dor persistir, é necessário ir ao médico para um controle.

Fratura das costelas
Em caso de fratura das últimas costelas sente-se dor durante a respiração, a rotação do tronco e dobrando-se para frente.
A dor é localizada no ponto onde o osso quebrou.
O exame mais indicado é a radiografia para descobrir a localização exata da fratura.

 

fraturas,de,costelas

Sintomas que acompanham a dor de fígado

dor no fígado,direito,direitaAbaixo citamos alguns dos sintomas que indicam também o mau funcionamento do fígado (alguns deles podem indicar uma doença grave):
1. Coceira – entre as causas estão os cálculos biliares que impedem a passagem da bile para o intestino. Este líquido vai para corrente sanguínea e acumula-se na pele, onde provoca comichão;
2. Ascite (no caso de cirrose ou câncer),
3. A perda de desejo sexual;
4. Icterícia;
5. Náusea;
6. Vômitos;
7. Urina escurafezes claras (são causadas por cálculos biliares, colangite, cirrose biliar ou hepática, hepatite, câncer de fígado ou doenças de outros órgãos),
8. Fadiga,
9. Perda de apetite e peso (se o volume do fígado aumentar muito),
10. Dor nas costas.

 

Dor no fígado e febre
As causas possíveis incluem:

  • Infecção do fígado,
  • Colangite (inflamação das vias biliares),
  • Neoplasia (câncer),
  • Rejeição de transplantes.

 

Dor no fígado e falta de ar ou respiração ofegante
A dor ao respirar ou tossir pode ocorrer devido ao aumento da pressão sobre o pulmão causado por:

  • Cirrose hepática,
  • Ascite,
  • Pneumonia,
  • Contratura do diafragma no lado direito ou no meio.

 

Dor no fígado e no ombro
Entre as causas estão as seguintes:

  • Câncer – também pode causar dor nas costas,
  • Cálculos biliares,
  • Infecção e inflamação (hepatite aguda), com aumento do fígado.

 

Dor no fígado e língua branca
Entre as possíveis causas estão:

  • Hepatite,
  • Cirrose.

Muitas pessoas acreditam que a boca amarga esteja relacionada com o fígado mas, na verdade, não existe uma ligação direta.

 


Diagnóstico de dor no fígado e diagnóstico diferencial

Um diagnóstico correto da dor hepática é essencial para fazer uma terapia no tempo certo e prevenir complicações potencialmente fatais.
Entre os exames estão:

 

Remédios naturais para dor no fígado

Estilo de vida
A primeira coisa a fazer é uma mudança drástica de dieta e estilo de vida.
É necessário renunciar ao álcool e a outros alimentos, entre os quais alimentos picantes e gorduras, queijos e bebidas estimulantes, como chá e café.

Desintoxicação
O fígado serve para liberar o organismo das toxinas e ajudar na digestão, mas pode sofrer danos caso resíduos de produtos que não foram bem digeridos se acumulem.
A melhor maneira de melhorar a funcionalidade do fígado é tentar fazer uma desintoxicação.
Ela prevê o jejum por um dia, abster-se de comer alimentos gordurosos ou picantes e aliviar o fígado nutrindo-se com verduras e pratos simples.
Desta forma torna-se possível eliminar os resíduos acumulados e melhorar a digestão e a função hepática.

Alimentação e dieta para dor no fígado

A dieta é essencial para as doenças hepáticas.
Muitos médicos e naturopatas recomendam o jejum se o paciente não tiver contraindicações (gravidez, câncer hepático ou de pâncreas, diabetes, tuberculose ou câncer avançado e doenças cardíacas.)
Aconselha-se a alimentação à base de frutas, verduras, legumes e fruta seca.
Os cereais são muitas vezes desaconselhados porque são ricos em hidratos de carbono que se acumulam no fígado.
Os produtos lácteos não são recomendados por muitos, embora a medicina convencional não recomende a eliminação completa deles.

De acordo com a dieta do tipo sanguíneo, é preciso comer mais proteínas (animais, vegetais e pseudocereais, como quinoa e amaranto).

Por outro lado, de acordo com a medicina natural e o higienismo, é preciso evitar as proteínas animais, os produtos transformados, como doces ou alimentos congelados, e comer principalmente produtos não transformados.

Existem alguns alimentos que podem ser consumidos que ajudam a recuperar a saúde do fígado.
Aqui estão alguns exemplos:

  • Vegetais de folhas verdes (couve, cabaço amargo, brotos de feijão) e frutas (especialmente mamão) não sobrecarregam o fígado e promovem a desintoxicação.
  • O alho tem propriedades anti-inflamatórias naturais, antifúngicas e promove a digestão e as funções do fígado.
  • Tintura mãe de cardo de leite que ajuda a desintoxicar o fígado.
  • O suco de aloe vera é uma bebida que proporciona benefícios ao fígado.